fada Sininho

Fada Sininho: 4 características psicológicas

Posted on Posted in Psicanálise e Cultura

A fada Sininho é um dos personagens mais emblemáticos dos contos de fada. Mesmo sendo pequena, a fada é bastante astuta e causa empatia no público por causa da sua personalidade. A seguir nós conheceremos mais da sua história e quatro características psicológicas da personagem Sininho.

A verdadeira história da fada sininho

A fada Sininho é a mais fiel companheira do personagem Peter Pan. Segundo a história dos filmes, ela nasceu da primeira risada de um bebê e mora na cidade Pixie Hollow. A fada possui um incrível talento para construir ou consertar máquinas, sendo nomeada como uma funileira.

No desenho da fada Sininho, nós a vemos com um desejo de conhecer o continente, mas apenas as fadas da natureza podem visitá-lo. É por causa dessa proibição que a fada se ressente consigo por não ser uma fada da natureza. Após alguns conflitos e confusões, Sininho percebe o quanto o seu trabalho é fundamental para as fadas.

Para se redimir das confusões que causou, Sininho cria máquinas capazes de adiantar o trabalho das fadas para a primavera. Em agradecimento, Clarion, a rainha das fadas, permite que a jovem visite o continente.

Cada pessoa tem um propósito importante

O desenho da fada Sininho é baseado em um mundo onde a magia é o centro da vida. Ainda assim, os desenhos dessa pequena fada podem ensinar ao telespectador lições valiosas para a vida real. O principal ensinamento dado pela Sininho é que cada pessoa tem um propósito importante em sua vida.

Sininho é um funileiro, ou seja, conserta chaleiras, panelas e pode construir máquinas. Por outro lado, existem fadas que podem controlar água, terra, vento e outros elementos, recebendo certos privilégios. Embora Sininho tenha se esforçado, ela não despertou esses poderes naturais e negou a própria natureza.

Assim como ela, muitas pessoas criam uma imagem daquilo que elas não são de verdade. Se soubessem do que podem fazer, com certeza essas pessoas seriam mais felizes com elas mesmas. Ao se aceitar e entender o seu propósito, Sininho nos mostra que as nossas qualidades naturais fazem a diferença no mundo.

Quatro características psicológicas da Sininho

Quem assiste a animação Peter Pan e o desenho da fada Sininho pode perceber algumas diferenças no comportamento dela. Talvez essas mudanças aconteçam por causa da época em que esses filmes foram criados. Contudo, quatro características psicológicas permanecem inalteradas, sendo elas:

Ciúmes

Sininho sempre demonstrou ciúmes por Peter Pan, algo visto quando ela conheceu Wendy e depois a filha dela. A fada pode ser bastante possessiva quando quer.

Mau humor

Ainda que seja uma fada, a Sininho pode ser bastante rabugenta às vezes. Quase sempre ela fica mal-humorada quando os seus planos não dão certo ou se aproxima de quem não gosta.

Temperamento forte

A fada tem um humor bastante vigoroso e que, às vezes, muda bastante. Logo, ela pode ser carinhosa e se torna brava com muita rapidez. Para demonstrar esse comportamento ela “explode”, ficando vermelha quando se irrita.

Fidelidade

Apesar de ter defeitos, a Sininho é bastante fiel aos seus amigos e valoriza as suas amizades. Mesmo quando fez um acordo com o Capitão Gancho, ela tinha o intuito de proteger Peter Pan do vilão.

Leia Também:  Teatro e Psicanálise: aproximações e diferenças

Possessiva

A fada Sininho em algumas adaptações demonstra sentir bastante ciúmes de Peter Pan. Assim que o garoto conheceu Wendy, a fada tentou atrapalhar a convivência das duas crianças. Acontece que a Sininho nutre sentimentos de amor por Peter, mas o garoto não demonstra sentir o mesmo por ela.

Para conquistar o coração do garoto, Sininho faz o que pode para manter as meninas longe dele. O seu ciúme se torna uma obsessão, já que a fada quer o garoto apenas para ela. Embora sejam bons amigos, às vezes, esse relacionamento pode ser bastante tóxico para Peter e seus companheiros.

Arquétipos

De acordo com alguns terapeutas, a fada Sininho e Peter Pan são arquétipos modernos das relações humanas. Peter representa alguém que nunca cresce e leva uma vida agitada sem responsabilidades. Já a Sininho representa alguém quem sempre protege quem gosta e nutre fantasias enquanto tenta agradar os outros.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    Em outras palavras, a fada pode representar pessoas produtivas e independentes que afastam indivíduos inseguros. Muitas pessoas acabam em dúvida se investem em um relacionamento estável que não faz bem ou se ficam acompanhadas apenas quando querem. O desenho da fada pontua as relações humanas de uma forma bem construída.

    O complexo de Peter Pan

    Assim como Peter Pan, muitos homens não aceitam as suas responsabilidades e se recusam a amadurecer. Da mesma forma, mulheres como a fada Sininho, às vezes, assumem o papel de protetoras deles. Contudo, eles não conseguem se relacionar de uma maneira saudável e respeitar as limitações que existem nessas relações.

    Dessa forma, a relação é construída por forças opostas, onde uma pessoa quer se conectar e o outro quer liberdade. Como consequência, essa pessoa que se dedica demais se sente vazia porque o outro não corresponde a dedicação dela. Se quem se dedica demais não entender os aspectos nocivos desse comportamento jamais será feliz com outra pessoa.

    Mudança

    O complexo de fada Sininho, onde uma pessoa faz de tudo pela outra, é algo bastante comum em algumas relações. Entretanto, o que não é comum é essas pessoas perceberem o quanto essa dedicação extrema faz mal para elas. A fim de lidar melhor com essa questão e investir numa mudança, é necessário que essas pessoas muito dedicadas considerem:

    Olhar para a infância

    Talvez algum evento na infância dessas pessoas influenciou na construção emocional delas. Por isso que é muito importante revisitar o passado com o objetivo de entender como a personalidade foi construída. Dessa forma, é possível para alguém muito apegado aos outros reconstruir as suas estruturas emocionais e se tornar mais independente.

    Entender os próprios sentimentos

    Todos nós sentimos raiva, temos medo de algo ou criamos defesas para esconder uma tristeza. Uma das maneiras de alguém compensar esses sentimentos negativos é dando muita atenção para outras pessoas. Entretanto, é preciso que as pessoas percebam a importância de superar julgamentos a respeito de si mesmas e entendam a razão de sabotarem nas relações.

    Reaprender a se relacionar

    Por fim, uma relação é baseada em trocas constantes entre as pessoas, onde sempre dão e recebem do outro. Todavia, cada pessoa precisa desenvolver segurança interna e autoaceitação com o objetivo de ser autossuficiente. Afinal, não é saudável se entregar demais para os outros e descuidar dos próprios sentimentos.

    Leia Também:  O Mito da Criação em 10 culturas diferentes

    Considerações finais sobre fada Sininho

    A fada Sininho tem uma bela história de superação e desenvolvimento pessoal. Da mesma maneira que ela, muitas pessoas duvidam das próprias capacidades e importância para o mundo. Nesse caso, é preciso olhar com atenção para si mesmo e aprender a valorizar o próprio potencial.

    Além disso, a relação dela com Peter Pan serve como um exemplo para as relações que tomamos. Afinal, se entregar demais as pessoas e esquecer de se cuidar não é um comportamento saudável. Dessa forma, antes de amar alguém, é preciso amar a si mesmo sem medo.

    Depois de conhecer a história da fada Sininho, que tal você conhecer o nosso curso online de Psicanálise? Com as nossas aulas vocês terá a oportunidade de desenvolver o seu autoconhecimento e potencial interior. Entre em contato com a gente e descubra como a Psicanálise pode fazer grandes mudanças na sua vida.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *