fundamentos da psicanálise

Fundamentos da Psicanálise: teoria e clínica

Posted on Posted in Psicanálise, Teoria Psicanalítica

O trabalho de Freud possui diretrizes muito bem estabelecidas em relação ao seu propósito à sociedade. Isso acabou por gerar um dos maiores movimentos a respeito da terapia alternativa de pouca ou nenhuma invasão. Vamos compreender melhor alguns fundamentos da Psicanálise e como isso ajuda a esclarecer as nossas vidas.

Teoria central

Basicamente, os fundamentos da Psicanálise servem de pilares para a teoria geral da personalidade. Esta designa um método psicoterápico para que os processos mentais fiquem mais esclarecidos sob a ótica da psicoterapia. A partir disso se consegue distinguir três níveis de consciência, sendo eles:

Consciente

O consciente se trata de um estado no qual temos consciência daquilo que produzimos. Ou seja, os pensamentos, ações, fala e sentimentos são de natureza clara e perceptível para nós mesmos. É a instância em que as nossas ideias pertencem ao campo do pensar ou existir de forma quase ou totalmente controlada.

Pré-consciente

O pré-consciente é o lugar em que as ideias estão inconscientes, porém podem transitar ao campo da consciência. Isso é possível se houver um direcionamento adequado da atenção de cada pessoa sobre elas. Por exemplo, os sonhos são produtos do nosso inconsciente, mas podem vir à consciência quando lembramos deles.

Inconsciente

O inconsciente diz respeito ao local em que nossas ideias reprimidas e desejos ficam guardados. Essa inacessibilidade acontece porque há uma censura gigantesca que vem do meio externo, forçando a todos esconderem tudo o que não é aceito. Nisso, a repressão acaba dando origem a comportamentos destrutivos, falhos e que nos afetam.

Mergulho da clareza

Os fundamentos da Psicanálise propõem um resgate de clareza sobre a estrutura psíquica do indivíduo. É como se fosse um raio-x, falando de forma simplista, sobre o que acontece mentalmente com um paciente. No decorrer da terapia, ele entregará aos poucos o que esconde em sua natureza e que compromete sua saúde.

Por meio da observação, o terapeuta vai analisar, por exemplo, vestígios de qualquer trauma presente. Ele é perfeitamente capaz de procurar ideias ou desejos que sofreram repressão na vida e impactaram no desenvolvimento do indivíduo. O que somos hoje é fruto direto do que nos impactou ontem.

Desse modo, conseguirá entender a razão dos distúrbios comportamentais que afetam negativamente uma pessoa. Sem contar as neuroses, fraturas mentais que declinam a mente do indivíduo.

A Psicanálise de Lacan

Jacques Lacan foi um dos maiores seguidores dos fundamentos da Psicanálise de Freud. O psicanalista francês gostava de chamar a sua abordagem de “escola”, já que ensinava o indivíduo a identificar seu ser.

A Psicanálise de Lacan é muitas vezes citada como um aperfeiçoamento do trabalho de Freud. Isso porque, ao contrário dos psicanalistas que se afastaram do criador, Lacan propusera um retorno às origens. Nisso, recorria constantemente ao trabalho de Freud para revitalizar a abordagem e entregar conceitos mais completos.

Ainda assim, Lacan mantinha sua originalidade em relação à sua proposta de trabalho. Ele também contrariava Freud em alguns aspectos, principalmente em algumas bases. Enquanto Freud utilizava conhecimentos de Biologia e Física, Lacan foca principalmente na lógica e na estrutura da linguagem.

Sobre o desenvolvimento psico-sexual

Um dos pontos mais sensíveis dos fundamentos da Psicanálise se encontra no desenvolvimento da personalidade do indivíduo. De acordo com Freud, isso está ligado diretamente com o seu desenvolvimento sexual. Assim, se originaram as cinco fases do processo psico-sexual, sendo elas:

Leia Também:  Escola Freudiana e Escola Kleiniana: Diferenças

Fase oral

Fase caracterizada pelo prazer em estimular a boca por meio da chupeta ou qualquer outro objeto, incluindo os dedos. O problema é que se essa fase for mal trabalhada, isso pode levar o indivíduo a desenvolver distúrbios. Por exemplo, falar bastante, ter gula ou qualquer outro tipo de obsessão oral.

Fase anal

Começando entre o 2° e o 3° ano de vida, a criança sente prazer em reter ou expulsar suas fezes. Dentre as consequências do mal desenvolvimento pode haver organização impulsiva, mania de limpeza ou reprimir emoções.

Fase fálica

No 4° ou 5° ano de vida a criança começa a compreender o sexo e o prazer sentido em sua genitália. É justamente neste período que acontece o fenômeno do Complexo de Édipo.

NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

Fase de latência

Neste ponto se dá a repressão de impulsos sexuais e origem à construção do pensamento lógico. Com isso, a criança passa a controlar melhor a sua vida psíquica.

Fase genital

Por fim, dos 12 anos em diante, o jovem começa a se interessar por outras coisas e pessoas além de si. Neste caminho, se iniciam seus desejos e vínculos com atividades específicas ou pessoas.

Desafios

Como deve saber, os fundamentos da Psicanálise sofreram com duras críticas ao longo do tempo. Médicos da época e profissionais de outras áreas trabalharam duro para desacreditar o processo terapêutico enquanto este se desenvolvia. Ainda que com os excelentes resultados, a Psicanálise continua a ser objeto de debate e conflito em alguns círculos.

O psicanalista clínico

Nos fundamentos da Psicanálise, o psicanalista clínico tenta compreender o diagnóstico e esclarecer a pacientes de clínicas o que acontece. Nisso, pode tratá-lo e ajudá-lo a se livrar dos problemas causados pela mente danificada. Tudo acontece com a permissão do indivíduo, já que isso colabora aos resultados.

Entretanto, nem sempre essa jornada é tão fácil já que muitos pacientes internados não conseguem colaborar como é devido. Em parte, isso acontece por causa do tempo prolongado do tratamento, se assim for necessário. Muitas pessoas não conseguem lidar com as frustrações do caminho inerentes ao longo do caminho.

Por isso que o psicanalista precisa se valer de variados recursos para colocar em prática o seu trabalho. Além dos benefícios voltados aos pacientes, a própria clínica precisa dar a base que o psicanalista precisa.

Contato entre Psicanálise e Psicologia

Avaliando a proposta dos fundamentos da Psicanálise, é bastante comum que a associem com a Psicologia. Entretanto, a Psicanálise é objeto independente da última, atuando de forma livre. A Psicologia é descrita como ciência ao estudo do processo psíquico e do comportamento humano.

Contudo, a Psicanálise também trabalha o estado de saúde do indivíduo, sendo uma excelente adição terapêutica específica. No caso dela, há um foco em interpretar os processos referentes à parte inconsciente da pessoa. A ideia aqui é tratar distúrbios psíquicos ou neuroses, dando uma qualidade de vida maior ao paciente.

A formação em Psicanálise é feita apenas por institutos e órgãos devidamente formalizados e competentes. Caso o psicanalista e o psicólogo queriam atuar na área um do outro, é preciso que se formem adequadamente. O psicólogo, inclusive, pode se especializar em Gestalt ou Behaviorismo, bem como em outras abordagens terapêuticas.

Considerações finais sobre fundamentos da Psicanálise

Os fundamentos da psicanálise elaboram uma perspectiva rica e complexa a respeito da mente humana. Por meio dessas diretrizes, conseguimos entender melhor a razão de ser da humanidade e esclarecer nossas falhas, virtudes e aspirações.

Leia Também:  O que é Psicologia das Massas? 2 exemplos práticos

É preciso que se avaliem as propostas de diversos psicanalistas para que se chegue a uma conclusão mais rica. Afinal, ser plural em relação ao saber te deixa mais perto do crescimento.

A propósito, por que não se inscreve em nosso curso de Psicanálise 100% EAD e compreende por completo esse processo? É uma excelente oportunidade de se entender através de um autoconhecimento sadio e complementador ao seu futuro. Por meio dos fundamentos da Psicanálise, você terá contato com o seu potencial e aprenderá a ajudar outras pessoas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezessete + três =