influências do inconsciente

Influências do Inconsciente no comportamento

Posted on Posted in Comportamento, Psicanálise

No ser humano, as influências do inconsciente são constantes. Nossos sonhos, principalmente, tem influências do que foi recalcado por nós desde a infância. Quer descobrir mais? Então continue a leitura de nosso artigo!

A criação do ser humano

“Da escuridão, originou-se a luz, a natureza, as criaturas quadrúpedes, as criaturas voadoras, as criaturas rastejantes, as criaturas aquáticas, o homem, a mulher… “

Para que fosse possível alguns seres viventes se adaptarem e sobreviverem, ou seja, para a sua própria evolução, estes nasceram com o encéfalo(cérebro) — principal órgão e centro do sistema nervoso.

Nesse propósito, estão presentes no cérebro núcleos de base que se caracterizam como  um conjunto de corpos de neurônios dentro do sistema nervoso central. Todos possuem diferentes estruturas e atividades que emitirão e receberão projeções entre sí e o córtex cerebral.

Uma das estruturas presentes no cérebro e de suma importância ao estudo psicanalítico é o hipocampo. Considerado  como a matriz da memória, é através dele que a memória de curto prazo se converte em memória a longo prazo. Outrossim, dentro dos neurônios, e fazendo parte do núcleo celular, temos os axônios. Estes são especializados nos processos de transferência de informações.

Ademais, são necessários diversos processos nessa estrutura e em diversas partes do cérebro. Mas é na parte final do axônio que haverá o contato com outros neurônios. Esse ponto de contato é denominado de sinapses.

As sinapses e a influência do inconsciente

Na sinapse, haverá uma proteína específica (receptores) para cada neurotransmissor (substância química que realiza a transferência de informações). Já evidenciados os aspectos neurobiológicos, é preciso esclarecer, também, que isso é necessário para executar tarefas simples como alimentar-se, comunicar-se, mover-se.

Ademais, é preciso que os seres humanos possuam estruturas psíquicas que influenciem no modo de pensar ,agir e reagir. Então, em alguns seres vivos presentes no planeta Terra, no que tange ao aparelho psíquico, este seria organizado em três instâncias: O Inconsciente (ICS),o Pré-Consciente(PCS) e o Consciente(CS).

O inconsciente, o pré-consciente e o inconsciente

A instância consciente (CS) refere-se a tudo o que é vivido e vivenciado  no momento. Ou seja, o agir breve e espontâneo.

Na instância do pré–consciente ( PCS) serão encontradas as memórias menos importantes. São nomes, ideias, fatos sem relevante significância. Porém, tais memórias, quando muito necessárias, poderão ser consultadas de forma imediata pela instância consciente.

Ademais, é na instância denominada como inconsciente que serão armazenadas as memórias mais relevantes e significativas para o ser (lembranças, recordações, retenção de fatos). Extremamente poderosa, a memória inconsciente irá registrar conteúdos que, por afetar a psique, foram reprimidos.

O núcleo do inconsciente se desenvolverá na primeira infância do indivíduo. Pois sentimentos e fantasias infantis  registram impressões que permanecem ativas influenciando o emocional e o intelectual por toda a vida.

As influências do inconsciente em nosso comportamento

Não existem acasos nos processos mentais. Existe causa para cada pensamento, cada memória revivida, sentimento ou ação. O inconsciente criar comportamentos recorrentes, que se tornam hábitos. Com isso, a maioria de nossas ações, pensamentos, valores e emoções ficam no piloto automático.

É preciso um esforço do consciente para questionar o que de nossos pensamentos e ações habituais derivam do inconsciente. A partir disso, é possível elaborar pensamentos e ações que modifiquem esses hábitos.

Em verdade, como afirma Laplanche e Pontalis (1998,p.296), a Neurose pode ser definida como a doença psicogênica. Porque os sintomas são a expressão simbólica de um conflito psíquico que tem raízes na história infantil do sujeito, e constitui compromissos entre desejo e defesa.

A maioria dos conteúdos reprimidos pela psique possuem referências em conflitos vivenciados ainda na infância do indivíduo. Assim, uma experiência traumática e também chocante, à sua maneira de percepção, irá provocar inevitavelmente o registro na memória inconsciente. E, posteriormente, por consequência, teremos a origem de alguns sintomas físicos e psicológicos manifestados na fase adolescente e adulta.

A histeria como uma das influências do inconsciente

Um dos exemplos da força e poder advindos de memórias contidas no inconsciente é a histeria —uma anomalia do sistema nervoso que surge após uma distribuição diferente das excitações, que terão excesso de estímulos no órgão da mente. Isso tudo porque a lembrança localizada no inconsciente retorna um estado psíquico já antes experimentado, e cuja impressão o sistema nervoso teve dificuldade em abolir por não realizar uma descarga emocional reativa adequada. 

Durante anos ignorado, o estudo do inconsciente só logrou êxito como de suma importância após variadas pesquisas  realizadas por Sigmund Freud. Porque ele, no desenvolvimento de sua atividade ocupacional, não se conformava com a ausência de respostas ao lidar com reações físicas oriundas de sintomas emocionais.

Para comprovar que o viver, reagir e agir seriam influenciados pela memória contida no inconsciente, surge a Psicanálise. Uma ciência nova cujo principal objetivo era buscar compreender a mente humana em toda a sua amplitude. Além disso, também a razão de certos comportamentos humanos.



A psicanálise e as influências do inconsciente

Quando um psicanalista usa sua técnica investigativa para realizar um tratamento psicoterápico, através  das associações livres do sujeito, ele interpreta conteúdos inconscientes de palavras, ações , produções imaginárias de uma pessoa. Além disso, está auxiliando o indivíduo a descobrir a si mesmo, todos os seus medos, traumas, requalques.  Ao lidar com esses sintomas que causam enorme sofrimento e estagnação no viver, obtém-se a resposta correta para o agir/reagir, sem ocasionar feridas ao eu físico e psicológico.

Em conclusão, apenas com o autoconhecimento pleno é que se obtém um autocontrole mais racional e um desenvolvimento pessoal mais completo. Pois é somente através dele que existe a possibilidade de construção de ensinamento positivo e próprio para a educação e o respeito.

O artigo presente foi escrito pela nossa aluna do curso de Psicanálise Clínica Cynthia Miashiro , especialmente para o nosso Blog.

Gostou do artigo? Deixe um comentário sobre suas considerações acerca das influências do inconsciente na sua vida, nós iremos adorar saber sua opinião! Quer aprofundar seus conhecimentos sobre a psicanálise? Então se inscreva agora no nosso curso, 100% online, de Psicanálise Clínica. Com ele, você estará apto a ser um psicanalísta de sucesso!

Leia Também:  Ser maníaco: 9 dicas para identificar

Referências Bibliográficas

Maurano, Denise Para que serve a psicanálise? / Denise Maurano; [organizadora da coleção Nina Saroldi] — 3.ed. — Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2010                     (Passo-a-passo; v.21)

Zimerman, David E. Fundamentos psicanalíticos [recurso eletrônico] : teoria, técnica e clínica : uma abordagem didática / David E. Zimerman. – Dados eletrônicos. – Porto Alegre : Artmed, 2007

SANTOS,SOUZA,Bruno;MARCHETTI  NOGUEIRA ,Camila.E-book.Neuropsicologia sem neura;Uma introdução à neuropsicologia para curiosos.Disponível no site neuropsicologia.com.br .Acesso em maio/ 2019.

 

 

Foi útil para você? Curta, Comente e Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

16 + dois =