megalomaníaco

Megalomaníaco: significado em Psicologia

Posted on Posted in Comportamento, Psicanálise, Transtornos e Doenças

Volta e meia a gente se depara com pessoas superconfiantes, cuja autoestima é elevada e tem uma segurança que percebemos em sua postura. Porém, muitas delas exageram e passam a delirar sobre um poder que não possuem. Por isso, saiba o significado de megalomaníaco, como age e algumas de suas caraterísticas.

O que é megalomaníaco?

Um megalomaníaco é alguém que possui um apreço, uma admiração em exagero pela própria imagem. Com isso, tal pessoa acredita que ela está em um patamar acima de qualquer outra pessoa e vê uma inferioridade no outro. Para o megalômano o poder é a única meta capaz de motivar a fazer qualquer coisa.

De acordo com a Psicologia, a megalomania se mostra como um transtorno de personalidade delirante à grandeza. Isso significa que o portador fantasia eventos em que é visto por todos como salvador e adorado. Em linguagem mais popular, se comporta como uma super estrela ou diva intocável que vive para apreciar a adoração de todos.

De volta as origens, megalômano/megalomaníaco vem de mégalo, “grande, e maníaco, “mania”. Assim, se traduz em obsessões ligadas a uma fixação psíquica sobre determinadas coisas.

Causas

Com base em estudos psiquiátricos, o megalomaníaco se porta assim porque possui algum transtorno mental alicerçado em uma psicose maníaco-depressiva. Sem contar que a esquizofrenia e outras neuroses podem implicar no surgimento do problema. Indo mais além, uma lesão cerebral ou paralisia geral progressiva.

Alguns fatores de risco, como hereditariedade, podem contribuir para que o problema possa surgir. Porém, não apenas isso, quem tem:

  • dependência química;
  • quem teve sífilis cerebral
  • traumas de infância cerebrais;
  • e outros problemas psíquicos.

É tudo fachada

O segredo maior do megalomaníaco é o medo diário que o acompanha e tenta a todo custo esconder isso. Existe uma grande chance de que não tenha crescido com amor e segurança em sua vida para criar referências benéficas. Por conta disso que se vale da agressão verbal e imposição para proteger a onipotência falsa que sustenta.

A partir daí passa a ridicularizar qualquer um que o faça se sentir ameaçado para que não seja superado. O problema acontece quando não se importa em prejudicar qualquer pessoa capaz de ferir o seu grande ego. Com isso, temos uma imagem clara da sua falta de capacidade de fazer as suas conquistas de forma genuína sem se afetar.

Por fim, a sua baixa estima acaba coberta pelo drama impulsivo e exagero a respeito de suas conquistas. Se imaginar maior do que de fato é contribui para que não lide com a sua frustração.

Características do megalomaníaco

Já que adora ser o centro das atenções, é muito fácil reconhecer um megalomaníaco em qualquer local. Isso porque existe um prazer em dominar e fazer dos outros os seus subordinados. Ou seja, sendo mais específico, você pode reconhecer a mania de grandeza a partir de:

  • presunção extrema, ao acreditar que a sua presença é essencial em qualquer lugar e ocasião;
  • vigia como os demais se comportam em relação a ele e quando é rejeitado se exime de qualquer culpa;
  • ego gigantesco, ao fazer com que sua vaidade despreze qualquer pessoa;
  • invulnerabilidade, alimentando a crença de que nada pode abalá-lo;
  • gosta de avaliar os outros, encontrar suas limitações para que possa se gabar em cima delas;
  • mesmo que erre, não aprende com os erros e tão pouco se importa de corrigi-los;
  • narcisismo, de modo a fazer uma idealização suprema de si.

Teto de vidro

Quem possui mania de grandeza carrega a falha de pensar que é melhor que qualquer um. Assim, sua postura é tóxica tanto para os outros quanto para si mesmo. Nisso, seus delírios e fantasias absurdas por poder fogem do seu controle e assume proporções maiores do que deveria.

Obviamente, o seu narcisismo cego elimina qualquer importância que os outros mais próximos carregam. Assim, a questão é que essa ilusão alimentada por seu delírio o leva a crer que não existem limites ao que pode fazer. Nesse ponto os danos e prejuízos que pode causar ao meio social podem se mostrar maiores do que pensávamos.

Consequências

Esforçando-se para mascarar as suas fraquezas, o comportamento ofensivo do megalomaníaco é negativamente recompensado. Mesmo que afirme não se importar com isso, certamente sente os efeitos que isso traz para ele. Por exemplo:

Leia Também:  Tipos de ansiedade: neurótica, real e moralista

Solidão

Já que ninguém suporta a sua arrogância, costuma ser isolado e não ter qualquer apoio ou companhia. Mesmo sendo desagradável, não cede, porém os outros evitam se aproximar dele o quanto podem. Internamente, o sentimento narcisista se defende ao firmar que os outros não são importantes e não valem a pena.

Instabilidade

Tanto faz realizar uma atividade mais agressiva e abruptamente se direcionar a uma mais passiva. Isso fica ainda mais evidente quando está sujeito a críticas que quando não são ignoradas, são retribuídas agressivamente. Não existe um pilar concreto em sua psique para que possa se apoiar e tomar decisões mais racionais e ponderadas.

Vazio emocional

A solidão que sente se transforma gradualmente a um vazio emotivo bastante sensível. O problema é que os seus problemas psicológicos tendem a aumentar à medida em que seu desconforto cresce. Não apenas criou uma barreira com os outros, mas também consigo, tendo problemas em conviver com a própria imagem.

Tratamento

Em si, o problema do megalomaníaco não possui uma cura para eliminar por completo o problema. O que se faz através da terapia é diminuir os problemas do transtorno através de componentes da psicoterapia e medicamentos. Caso haja alguma doença alimentando isso, ela será devidamente atendida para contribuir ao propósito geral do recondicionamento.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    Infelizmente, os megalômanos não compreendem suas limitações ou aceitam a necessidade de se tratarem. A partir daqui, amigos próximos e parentes precisam intervir e, se necessário, acionar o tratamento compulsório se for muito grave.

    Considerações finais sobre megalomaníaco

    Embora seja comum prezar pela própria estima, o megalomaníaco exagera e se enxerga como uma divindade. Como tal, pode querer seguidores e subordinados para exercer a sua força e se mostrar superior. Acontece que no mundo real a sua postura é bastante desagradável, tóxica e quase impossível de se conviver.

    É preciso ter em mente que ninguém pode ser o centro do mundo e ninguém está acima do outro por qualquer razão. Se for o caso, é preciso buscar ajuda para condicionar esses impulsos e ter uma vida mais sadia e acessível.

    Uma saída acessível a questões como essa é a sua inscrição em nosso curso online de Psicanálise Clínica. Por meio dele terá uma ferramenta para reformular sua postura, trabalhar seu autoconhecimento e encontrar o limite do seu potencial. A Psicanálise pode dar as respostas que precisa para entender a si e aos outros, especialmente um megalomaníaco.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.