neurociência e aprendizagem

Neurociência e Aprendizagem: guia completo

Posted on Posted in Profissões e Psicanálise, Psicanálise

Quando pensamos sobre produtividade, planejamento e outras habilidades que nos tornam pessoas que lidam melhor com a vida, nem sempre fica claro como a Psicologia pode ajudar. Levando isso em consideração, preparamos este guia completo sobre Neurociência e Aprendizagem. Com ele, você entenderá tanto o que significa cada conceito quanto virá a ficar por dentro das vantagens que surgem quando trabalhamos os dois juntos!

 Vamos por partes: Entenda os conceitos de neurociência e aprendizagem separadamente

Neurociência

Em linhas gerais, a neurociência é o que o próprio nome diz: a ciência do ‘neuro’, isto é, do sistema nervoso. Tendo isso em vista, é importante considerar que você pode fazer neurociência em conjunto com diversas áreas do conhecimento. Isso ocorre porque o funcionamento do nosso sistema nervoso é fundamental para o funcionamento de vários outros órgãos e sistemas do corpo humano.

Nesse contexto, o que vale a pena ressaltar aqui é que até mesmo em questões externas ao corpo, o sistema nervoso continua sendo importante. Para nós, é importante entender que a aprendizagem e a energia que dedicamos ao que fazemos podem se beneficiar de uma maior compreensão da neurociência. Você verá que, para profissionais que estudam o comportamento humano de maneira aplicada, como terapeutas e coachs, saber disso é crucial.

Psicologia Cognitiva

Na Psicologia Cognitiva, que está super atrelada à neurociência, estuda-se como nossos processos mentais interferem na maneira como nos comportamos. Aqui já fica mais claro como o tema se relaciona com o conceito de aprendizagem, sobre o qual falaremos mais adiante. Tenha em mente que processos neurais estão envolvidos em questões como:

  • memória,
  • atenção,
  • percepção,
  • representação de conhecimento,
  • raciocínio,
  • criatividade,
  • e resolução de problemas.

Tendo em vista a lista acima, fica ainda mais claro que precisamos desses elementos para aprender um conteúdo ou como desempenhar tarefas específicas. Falamos sobre isso mais abaixo.

Aprendizagem

Esperamos ter mostrado que para aprender algo, vários processos mentais são necessários. Para fazer uma prova importante ou prestar um concurso, você vai precisar estimular a sua memória, saber prestar atenção e ter a habilidade de responder problemas.

Não se trata simplesmente de decorar, pois decorar é algo completamente diferente de aprender. É verdade que a aprendizagem requer memória, mas ter memória não é aprender. A aprendizagem implica em uma mudança interna de competências, habilidades, conhecimentos, comportamento ou até valores. Assim sendo, não temos o mesmo processo interno quando você apenas memoriza um conteúdo.

Agora que sabemos o que neurociência e aprendizagem fazem individualmente, entenda as vantagens de lidar com os dois conceitos em conjunto

Considerando tudo o que já dissemos, vale a pena mostrar como associar neurociência e aprendizagem pode ser benéfico. Contudo, antes de falarmos sobre isso, é importante destacar que aprendizagem e estudo também não são a mesma coisa.

Para desempenhar um trabalho, por exemplo, é necessário que o processo de aprendizagem seja concluído. Se assim não fosse, não teria como justificar a existência de cursos técnicos ou de graduação. Isso significa que para estudar a aprendizagem é importante, mas não só. Para trabalhar bem, muita coisa precisa ser aprendida. Isso envolve técnicas de organização, produtividade, otimização e autoavaliação.

Benefícios de associar neurociência e aprendizagem no estudo

Nessa conjuntura, quem associa neurociência e aprendizagem para estudar faz bem. Isso ajudará a pessoa a conquistar grandes objetivos de vida no que diz respeito à sua formação. Para adolescentes, o vestibular se tornará um momento mais palatável e não algo impossível. Mesmo para quem já fez pós-graduação ou já tem uma carreira consolidada, é importante nunca deixar de saber aprender.

Leia Também:  Alienação Parental: guia psicológico completo

As coisas estão sempre mudando. Portanto, a aprendizagem também não é algo estático.

Vantagens de relacionar neurociência e aprendizagem no trabalho

Como já dissemos, no trabalho aprender também é importante. Se você estiver aguardando uma promoção ou estiver à procura de um cargo mais bem remunerado, precisa aprender não só a fazer um bom trabalho como ter alguma noção de marketing pessoal. Quem pensa dentro da caixa faz apenas o que acha que deve saber. Por outro lado, quem tem um desempenho excepcional está sempre penando em como agregar valor à sua imagem.

4 dicas para implementar neurociência e aprendizagem na sua rotina

1 – Aprenda a atrelar emoção ao que você está fazendo

Quando associamos emoções positivas a um conteúdo, somos capazes de lembrar dele com mais facilidade. Por essa razão, quem estuda para o vestibular está sempre usando os famosos macetes cantados para lembrar de parte do conteúdo. Você pode até não gostar de geometria, mas será capaz de lembrar da tabela com seno, cosseno e tangente com aquela famosa canção de trigonometria.

2 – Entenda que o seu corpo precisa de exercício de modo geral, não só o cérebro

Bom, uma coisa que você precisa saber sobre seus neurônios é que ele gostam de exercício físico. Assim, se movimentar de modo regular e frequente é bastante importante para aprender. Se está almejando algum objetivo na sua formação ou em seu trabalho, não deixe de fazer exercícios para se dedicar. Na realidade, continuar se exercitando é um investimento importante para que seus objetivos se concretizem.

3 – Fique atento ao seu modo ideal de aprender

Países distintos lidam com vários processos de aprendizagem de maneira distinta. Quem está passando pelo processo de alfabetização em japonês não o faz da mesma maneira que alguém aprendendo o português. O alfabeto usado é super distinto, bem como a lógica da coisa. De modo similar, processos de aprendizagem não são iguais para todo mundo. Somos diferentes e aprendemos coisas de modos diferentes também.


NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ




Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.


Assim, há técnicas que podem funcionar para uns, enquanto para outras pessoas são totalmente inefetivas. Investigue, teste e fique com aquelas que funcionarem para você!

4 – Previna-se contra armadilhas que podem roubar a sua atenção

Aproveitando que estamos falando sobre técnicas de aprendizagem, não deixe de verificar se aquelas que você escolheu conseguem prevenir a sua distração. Embora 100% de eficácia seja difícil de conseguir nesse contexto, vale a pena investir em medidas que te ajudem a permanecer focado pela maior quantidade de tempo possível. Para isso, comece com coisas tão simples quanto tentar não deixar o celular perto de você enquanto está tentando estudar.

Considerações finais sobre neurociência e aprendizagem

Esperamos que, neste texto, você realmente tenha encontrado um guia completo sobre neurociência e aprendizagem. Mais completo que isso só a nossa formação completa em Psicanálise Clínica 100% online. Ao finalizar o curso, você poderá atuar como psicanalista ou aplicar o que aprendeu na sua vida pessoal e no trabalho que já tem. Não perca a oportunidade de ter um conhecimento muito maior sobre o ser humano e comportamento!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × dois =