significado de negociação

O que é Negociação: técnicas e psicologia

Posted on Posted in Comportamento

Negociação faz parte da rotina de todos, ainda que não percebam, pois quando nos relacionamos com as pessoas, de modo geral, sempre estamos negociando. Para entender o que é negociação, em suma, a entenda como um acordo, aonde ambas partes saem satisfeitas com o resultado.

Embora pareça simples, muitas pessoas possuem dificuldades de se posicionar. Assim, acabam por aceitar situações simplesmente por não saberem negociar, ou até mesmo, por questões emocionais, como insegurança e autoconfiança. A boa notícia é que existem técnicas de negociação, com métodos da psicologia, que auxiliam no desenvolvimento pessoal e profissional.

O que é negociação?

Negociação, no significado da palavra, é o ato ou efeito de negociar, transacionar. Em sua etimologia, vem do latim negocium, que é a junção de neg (não) e ocium (ócio).

Em suma, é quando pessoas estabelecem um contato em razão de interesses opostos sobre algo ou alguma situação, para se chegar a uma decisão que beneficie ambos. Ou seja, uma negociação ocorre quando duas ou mais pessoas, com pontos de vista diferentes, buscam um denominador em comum.

Sem que percebamos, a negociação é inata ao ser humano, presente em diversos aspectos durante a vida. Nesse sentido, é um processo que exige uma comunicação clara e objetiva entre as partes, o que muitas vezes se exige tecnicidade, sobretudo acerca de matérias complexas.

Antes de tudo, tenha em mente que as negociações não podem ser evitadas, seja nas relações familiares, seja nas profissionais. Então, se você aprender técnicas de negociação que facilitam estas relações, que muitas vezes pode ser conflituosa, com certeza seu progresso será mais rápido.

Assim, negociar não se trata de levar vantagem sobre o outro, ao contrário, a negociação serve trazer vantagens para todos que estejam nela envolvidos. Ou seja, objetiva sempre satisfazer as partes, para não perderem oportunidades sobre experiências da vida.

Por que é importante saber negociar?

Quando se pensa em negociação se pode imaginar que é uma habilidade de quem trabalha com vendas, mas não é bem assim. Como falamos, em diversos aspectos da vida estamos negociando e nem sequer notamos. Afinal, todos possuem um objetivo e, para alcançá-los, muitas vezes é inevitável realizar negociações, faz parte do convívio social.

Assim, entenda o que é negociação e como ela influencia nossas relações. E saber negociar reflete também no psicológico, pois envolve saber se posicionar sobre suas opiniões, sem aceitar situações que vai contra, somente para evitar confrontos.

Sobretudo, importante que você entenda que negociação não é ir contra os outros, mas sim realizar um acordo, para que ambos saiam satisfeitos, sobre determinada coisa ou situação.

Aqueles que possuem dificuldades de negociação, tanto no trabalho quanto na vida pessoal, acabam sempre agindo contra suas próprias vontades, causando sofrimentos e frustrações. Então, aprender a negociar é fundamental para se viver bem em sociedade e consigo mesmo. Nesse sentido, para reflexão, válida a esta citação de Aristóteles:

O que é negociação Aristóteles

O que é e como funciona a psicologia da negociação?

Desenvolver formas de diálogo para se viver em uma sociedade pacífica tem se tornado cada vez mais importante. Nesse sentido, processos de negociação voltados na cognição social baseados psicologia da negociação da psicologia, é de suma importância para comunicação interpessoal.

Desse modo, para entender o que é negociação, saiba, primeiramente, que ela potencializa as soluções de litígios, bem como ajuda a adaptação das pessoas em suas relações, em seus mais diferentes aspectos, como, por exemplo, familiar, de amizade e profissional.

Além disso, estudos mostram que negociação, em situações de conflito, traz consequências positivas em razão do debate de ideias. Como, por exemplo:

  • exploração de diversas formas de solução de problemas;
  • mudanças de perspectivas;
  • melhora na flexibilidade cognitiva;
  • adaptação aos contextos de vida das pessoas.

Sobretudo, nos processos de negociação, fundamental que sempre as relações de dependência das partes envolvidas ocorra de forma construtiva, com uma comunicação clara, onde os objetivos de ambas estejam bem definidos e ninguém saia prejudicado. Ou seja, negociar implica também em ceder, que pode ser o fator mais difícil para solução de impasses.

Leia Também:  O que é depressão? Como a Psicanálise pode ajudar

Portanto, para ocorrer uma negociação construtiva é de suma importância para as relações interpessoais, e que, precipuamente, se deve basear no equilíbrio do poder nas partes sobre o tema em questão. Assim, se deve recorrer sempre a certas margens de negociação, sem ter atitudes inflexíveis que impossibilitem um bom resultado.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    Técnicas de negociação

    Nesse ínterim, para desenvolver boas habilidades de negociação, sobremaneira psicológicas, existem técnicas que se mostram eficazes. Que, até mesmo, lhe ajudarão a entender o que é negociação, de fato, sem ideias preconcebidas sobre negociações comerciais, por exemplo. Então, seguem algumas técnicas de negociação para facilitar suas relações cotidianas:

    Tenha um planejamento

    Pode parecer óbvio, mas antes de começar qualquer negociação saiba de forma clara qual será o objeto que será negociado. As pessoas tendem a, no decorrer de conversas, divagarem para outros temas, tirando o foco do propósito.

    Dessa forma, crie um roteiro com tudo que deverá ser abordado, isso lhe ajudará muito em um resultado produtivo. Afinal, como tudo na vida, se não houver um planejamento, você ficará a mercê de imprevistos, que podem ter consequências irremediáveis.

    Com planejamento, poderá conduzir a conversa de uma forma que demande o menos tempo possível e capte o maior número de informações e, consequentemente, tenha os melhores resultados.

    Sendo que, para tanto, um dos pilares mais importantes de uma negociação está no conhecimento dos detalhes, aqui se aplica a popular frase “conhecimento é poder”. Ou seja, quanto mais detalhes souber, maior será o seu poder de negociação.

    Relação “ganha-ganha”

    Não enxergue a negociação como se alguém tem que sair perdendo para resultar em um acordo. Ao contrário, em uma negociação se deve ter a visão de ganha-ganha, onde, independentemente do resultado, tem-se em mente, desde o início, de que ambos devem se beneficiar do acordo.

    Isso fará com que seu cérebro fique condicionado à vitória, fazendo com que a negociação flua melhor. Ou seja, desde o início da conversa você sabe que o resultado será positivo, fazendo com que sua mente exclua a possibilidade de perda. O sentimento de perda pode desencadear comportamentos defensivos, que impossibilitarão que a negociação seja frutífera.

    Reciprocidade

    Com “moedas de troca” você aumentará suas chances de uma negociação ganha-ganha. Assim, aplicar a reciprocidade fortalecerá o seu poder de convencimento, pois a pessoa terá um sentimento de “dívida”, aumentando as chances de fazer algo por você. Por exemplo, se pagar um café para alguém após o almoço, em uma próxima oportunidade, ela estará propensa a retribuir a gentileza.

    Dessa forma, em uma negociação, é importante que entenda os pontos da outra parte para poder flexibilizar e, então, usar isso como uma “moeda de troca”. Como bem dito por Richard Shell: “se a negociação fosse uma dança, a reciprocidade seria o ritmo.”

    O que é negociação esquema

    Portanto, o que é negociação vai além de simples transações comerciais, pois ela está inserida em todos os contextos de vida. Nesse ínterim, ao desenvolver habilidades corretas de negociação, a pessoa conseguirá lidar melhor com situações cotidianos, evitando, principalmente, comportamentos estressantes e frustrações.

    Contudo, se você leu este artigo sobre o que é negociação até o final, possivelmente gosta do assunto comportamento humano. Sendo assim, convidamos você a conhecer o nosso Curso de Formação em Psicanálise Clínica, com este estudo você terá benefícios como:

    • Aprimorar o Autoconhecimento: A experiência da psicanálise é capaz de proporcionar ao aluno e ao paciente/cliente visões sobre si mesmo que seria praticamente impossível obter sozinho;
    • Melhora o relacionamento interpessoal: Entender como funciona o seu sistema familiar (ou como funciona a mente, no caso da psicanálise) poderá proporcionar um melhor relacionamento com os membros da família e do trabalho. O curso é uma ferramenta que ajuda o estudante a entender os pensamentos, sentimentos, emoções, dores, desejos e motivações de outras pessoas;
    • Ajuda na solução de problemas corporativos: a psicanálise pode ser um grande auxílio para identificar e superar problemas corporativos, melhorando a gestão de equipes e o relacionamento com clientes. 

    Por fim, se você gostou deste conteúdo, curta e compartilhe em suas redes sociais, assim nos incentivará a continuar produzindo conteúdos de qualidade.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.