O que é zona de conforto? Os 3 passos para escapar

Posted on Posted in Comportamento, Psicanálise

Diante de tantos desafios e da imprevisibilidades que o mundo carrega, ter um momento de controle é bastante reconfortador. Contudo, podemos acabar nos acostumando a isso, fazendo de tudo para que esse quadro não mude. Entenda melhor o que é zona de conforto e como se livrar dela em três passos simples.

O que é zona de conforto?

A zona de conforto pode ser compreendida como um conjunto de comportamentos que o indivíduo está acostumado a ter e não lhe causam mal. Graças a esse tipo de comportamento, uma pessoa nunca se sente ameaçada ou provocada. Ela está “protegida” de qualquer mal porque sabe exatamente o que vai acontecer.

Quando imersos nesse campo, uma pessoa executa um trabalho de maneira constante e previsível. Embora seja limitado, isso dá a segurança que ela precisa para agir. Entretanto, essa segurança é projetada, falsa e frágil. Ao menor sinal de distúrbio ou grande mudança, acabará levando um baque maior, visto que estava confortável ali.

Esses indivíduos não foram educados para atuar fora da zona de conforto. Mesmo que a sensação agradável que existe nos motive a ficar, é necessário ir além. Uma árvore não cresce mais quando atinge um teto e da mesma forma acontece com você. Faça de tudo para sai dessa zona de bem-estar.

Por que ficamos nela?

A zona de conforto funciona como uma afirmação de que somos excelentes naquilo que fazemos. Funciona como um berço ao mundo social, onde nos nutrimos de expectativas realizáveis e objetivos palpáveis. É o pequeno mundo onde reinamos, visto que nossa palavra é ordem. Basicamente, é um ato de egoísmo por medo de errar.

Como dito linhas acima, existe uma aparente segurança em ficar nesse campo. Nada nos abala porque controlamos tudo efetivamente. Cada ação e pensamento são feitos e projetados de acordo com o que queremos e somos capazes de suportar. Dessa forma, cada projeto nosso vira quase que uma encomenda, já que sabemos o que virá.

Essa zona proporciona uma certa imunidade ao medo, perigo de riscos ou ansiedade. É a forma que algumas pessoas encontram de não lidar com as frustrações da vida. De modo indireto, denuncia uma incapacidade emotiva de trabalhar com consequências ou cenários avessos ao que se espera. Ao mesmo tempo em que nutre, também tira muita coisa.

Consequências

Apesar do nome agradável, a zona de conforto traz alguns riscos para a nossa vida pessoal e social. Por conta dela, ficamos impedidos de mostrar quem e o que realmente podemos fazer. Para quem almeja construir uma carreira de sucesso, é um imenso balde de água fria. Em geral, os problemas começam por:

Retrocessos

Se uma pessoa não tem a capacidade de assumir riscos, como ela vai crescer na vida, independente do local? Mesmo que ela acredite que está progredindo a cada sucesso esperado que consegue, é justamente o contrário que ocorre. Ela evolui, já que não trabalha para lapidar as próprias capacidades. Sempre será a mesma no passar do tempo.

Desempenho

Ela não se desafia a ir além das mesmas conquistas e sempre entrega o mesmo resultado em tudo o que toca. Isso acaba por gerar uma constante desagradável que estagna qualquer atividade que se envolva. É limitada porque não consegue se desprender daquilo e se inovar.

Incapacidade emocional

Devido à sua paralisação na vida, seus sentimentos também param de amadurecer. Eles são moldados com a ajuda do ritmo em que opera hoje, de modo a encaixar tudo. Quando um grande evento contraria seus esforços e expectativas, certamente reagirá mal a isso. Independente da posição que tenha hoje, seu limiar sentimental permanece no mínimo.

Leia Também:  Ansiosa demais: eu me sinto assim, o que fazer?

Como descobrir se está nela ou não?

Dada às variadas formas e lugares que ela se apresenta, é um pouco difícil reconhecer o que é zona de conforto. É necessário uma avaliação profunda da própria vida. Além disso, quebrar a barreira pessoal também se vale a fazer, visto que precisamos nos conhecer sem amarras.

Por exemplo, Sente-se que está acostumado com a presença do parceiro, de modo que nem pensa se esta faz bem ou não? Pense se a sua relação está sendo conduzida de modo automático, sem nenhum tipo de questionamento.

Além disso, como anda o seu trabalho? Por acaso já deixou as coisas como estavam porque imaginou que nada daria certo? Já reagiu mal a uma sugestão? Pense no que está perdendo se a resposta for sim para cada pergunta acima.

Como sair dela em três passos

Mesmo que a zona de conforto possa limitar a sua vida, é possível fugir dela em três passos simples. Tenha em mente no que ganhará e perderá se fizer ou não esse caminho. Seja ousado e acredite que pode fazer quando:


NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ




Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.


Desafiar-se

Tente expandir a sua criatividade e inclua segmentos novos em sua rotina. Por exemplo, que tal montar uma lista com coisas que queria fazer, mas nunca teve coragem. Faça coisas simples de início como forma de se acostumar. Aos poucos, seja mais ambicioso e crie metas que o ajudarão no futuro.

Encare seus medos

Tem medo de errar e por que é assim? Os receios tomam conta de você na hora de enfrentar novos desafios e ideias. Tente refletir sobre a sua vida, como chegou até aqui e em que ponto o medo caminhou até você. Encare-o, entenda-o e tente não reagir de forma tão negativa.

Desvie-se da rotina

Uma das coisas que mais contribuem à zona de conforto é a própria rotina que a gente leva. Tente seguir por caminhos poucos explorados e que inovem em sua vida. Permita-se fazer diferente e descobrir novas possibilidades. Por exemplo, tente buscar um caminho alternativo a um lugar que sempre frequenta ou assistir um novo entretenimento.

Comentários finais: o que é a zona de conforto

A zona de conforto, por mais agradável que pareça, é uma sabotagem às oportunidades que precisamos. O que nos prende a ela é o medo de se frustrar com os erros e os caminhos encontrados à frente. Não é apenas uma simples preguiça, mas, sim, uma dificuldade em lidar com o que não se conhece.

Tome consciência do quanto isso te afeta e pare de se subestimar juntamente com sua capacidade. Passe a confiar naquilo que pode fazer de verdade, acreditando no seu potencial. Se errar, tudo bem, pois você é humano e isso pode acontecer. Aprenda com eventuais desvios e agregue as experiências deles em sua vida.

Outra forma de sair da zona de conforto é através do nosso curso de Psicanálise online. O curso é uma excelente forma de obter respostas sobre si mesmo de forma didática e bastante fácil. Mesmo que entre em um segmento novo, saberá exatamente o que faz no decorrer do caminho.

Nossa aulas são feitas via internet, facilitando o acesso dos alunos e professores a uma interação parecida com a sala de aula. Por conta de nossa rica apostila, você será desafiado e lapidado, demonstrando habilidades até então pouco exploradas. No fim do percurso, receberá um certificado, garantindo o seu passe ao mundo psicanalítico.

Leia Também:  Wilhelm Wundt: vida obra e conceitos

Não espere mais para ter educação de qualidade a um baixo custo. Faça o nosso curso de Psicanálise. Além disso, se gostou deste artigo sobre o que é zona de conforto, não deixe compartilhar com outras pessoas. Isso fará com que muito mais gente tenha acesso à mesma experiência que você!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

13 − dez =