O que significa Abordagem Humanista em ciência?

Posted on Posted in Formação em Psicanálise, Psicanálise

Desde a sua origem, a Psicologia sempre expandiu como pôde a sua atuação nos mais diversos campos. Por conta disso, gerou ramificações a fim de responder melhor as perguntas que sempre eram levantadas. Descubra o que é a abordagem humanista e como essa ajuda em sua vida.

O que é abordagem humanista?

Abordagem humanista é um seguimento da Psicologia que indica que o ser humano tem o poder da autorrealização. Ela surgiu para amenizar a dominância que outras abordagens possuíam na época, como a Psicanálise e terapia comportamental. A abordagem humanista acredita no ser humano em sua absoluta totalidade.

Isso porque ela defende que a saúde mental é composta por diversos pilares. Embora carreguem suas individualidades, todos eles são conectados e convergem entre si para conduzir o fluxo da mente e corpo. Aqui se apresentam como as emoções, sentimentos, o próprio corpo, comportamento, nossos pensamentos… Etc.

Origem

A abordagem humanista tem o seu ventre na Psicologia do século XX. Como dito acima, foi apresentada como uma alternativa viável à Psicanálise e/ou Behaviorismo. A ideia era que essa Psicologia pudesse fornecer respostas diferentes aos mesmos problemas. Ao se abordar o problema do homem, daria uma perspectiva em favor da saúde do que da doença.

Essa Psicologia procura exaltar, elevar a saúde mental dos indivíduos e qualquer atributo positivo da vida. Embora carregue a pluralidade em sua abordagem, enxergava cada pessoa individualmente. A partir daí ressaltava e defendia que poderia atendê-la se o atendimento fosse personalizado multidimensional.

Essa Psicologia se baseia no existencialismo europeu, usando uma visão libertária que a humanidade deveria ter segundo os escritores. Além disso, essa visão também deveria buscar apoio nas emoções, responsabilidades e significado da vida. Todos eles convergem que o ser humano é capaz de achar sua liberdade, visto que pode se responsabilizar pela vida.

Características

A abordagem humanista carrega sinais únicos do seu trabalho no mundo interno e externo do indivíduo. Isso permite diferenciá-la mais claramente de outras vertentes de trabalho terapêutico. Assim com visto no começo do texto, ela é mais libertária que as demais e, portanto, ate mais flexível. Veja mais:

Perspectiva ampla

Em suma, permite visualizar o indivíduo por completo, como um todo. Independente da sua natureza interna, os elementos que a compõem carregam a mesma relevância, seja o corpo, mente ou espírito. Segundo a Psicologia, esses elementos estão ligados e interagem entre si. É por meio deles que o indivíduo encontra a estrada para ele mesmo.

Responsabilidade

Essa vertente defende que o ser humano consegue lidar consigo e suas ações de forma independente. Sendo assim, se responsabiliza pelo o que faz e sente e consegue caminhar para desenvolver seu potencial.

Interpessoalidade

Com isso, afirma que a existência humana só é viável quando um entra em contato com o outro. A relação ganha um status importante nessa ótica, para que desenvolva bem a pessoa como indivíduo. Claro, leva-se em conta o contexto onde é produzido.

Autorrealização

O ser humano tem a habilidade natural de alcançar a autorrealização. Com base nisso, cada pessoa pode confiar no seu interior, já que as próprias respostas carregam a cura. O ambiente não influencia, bem como a supressão de emoções, nesse aspecto. Basta que seja entendido para que seja eficaz.

Colaboradores

Embora a abordagem humanista tenha ganhado diversos apoiadores ao longo da história, alguns acabaram se destacando mais. Isso porque as suas contribuições acabaram por refinar e lapidar ideias, expandindo o alcance delas em relação a alguns conceitos. Isso permitiu explorar ainda mais o que essa Psicologia podia dizer e fazer.

Foram eles:

Carl Rogers

Carl Rogers acabou agregando uma relação mais próxima com o cliente, já que o termo “paciente” fora substituído. Em sua própria obra, Rogers mostra como dispensou a abordagem mais direta em seu trabalho terapêutico. Por conta disso, se tornou mais próximo do cliente e deu a esse uma chave para se encontrar.

Essa ousadia de Rogers encorajou essa vertente da Psicologia a ir mais longe e se estabelecer. Ele acabou por abrir os olhos à independência quanto ao próprio potencial do cliente. Isso porque, segundo ele, o ser humano encontraria sozinho o que precisava para ter equilíbrio na vida.

Abraham Maslow

Abraham Maslow é bastante lembrado pela criação da “Pirâmide Maslow”. Nela, o psicólogo define uma espécie de hierarquia alternativa da necessidade humana, indo da mais simples até o topo. Respectivamente, parte da Fisiologia para a autorrealização. O intuito aqui era mostrar que, assim que esteja satisfeito suas necessidades, um indivíduo alcançará o crescimento do impulso vital.

Posteriormente, seu trabalho acabou abraçado por Carl Rogers, o auxiliando na sua terapia aproximada com o paciente.

Leia Também:  Breve, brevíssima história da Psicanálise

Existencialismo europeu

Como dito linhas acima, o existencialismo europeu serviu de base para criar as raízes da abordagem humanista. Diversos pensadores contribuíram direta e indiretamente para a moldagem dessa Psicologia com base em alguns pensamentos.

Cabe ressaltar a primazia clara pela liberdade que todos eles nutrem. Isso atinge diversos aspectos da humanidade, atribuindo qualidades nobres ao potencial humano. Veja alguns deles:



“O homem é bom por natureza, é a sociedade que o corrompe”, Jean Jacques Rousseau;

“O homem nasce livre, responsável e sem desculpas”, Jean Paul Sartre;

“O homem se realiza na mesma medida em que se compromete com o significado de sua vida”, Viktor Frankl;

“Se eu sou o que tenho e perco o que tenho, quem sou eu, então?”, Erich Fromm

Comentários finais: a abordagem humanista

Diferentemente de alguns outros métodos, a abordagem humanista procura olhar o ser humano em sua totalidade. Ela carrega ferramentas para entender cada peça que constrói o indivíduo. Sob a vista dela, ele é visto como único, dono de sua experiência e consciente do que carrega.

Podemos afirmar que se trata de uma vertente mais humanizada da Psicologia, visto que ela acredita nos clientes. Ao invés de focar apenas no seu mal-estar, tentar trabalhar a cura. Todos os aspectos positivos que este carrega são invocados, a fim de dar o maior suporte possível a ele. O terapeuta trabalha com mais eficácia porque deixa uma saída para o cliente confiar nele.

Considere também como alternativa fazer parte do quadro de psicanalistas da nossa instituição. Por que não se inscreve em nosso curso de Psicanálise Clínica online? Essa psicoterapia evoluiu bastante com o tempo e hoje carrega excelentes resultados em sua metodologia.

O diferencial em nossas aulas fica por conta do canal, já que são ofertadas via internet. Você pode assistir as aulas sempre que quiser e onde puder, já que o conteúdo fica disponível durante o curso. Por meio disto, você acessa as ricas apostilas, dotadas da maior e melhor composição da área. Isso sem contar os professores, que te ajudam a moldar o seu conhecimento de forma proeminente.

Procure já a nossa central para obter mais informações sobre ele. A inscrição e bem rápida, sem burocracia e as mensalidades curtas garantem acesso a um curso de qualidade. Faça a sua matrícula em nosso curso de Psicanálise. Caso tenha gostado deste post sobre a abordagem humanista, compartilhe-o com mais pessoas!

Foi útil para você? Curta, Comente e Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dez + catorze =