padrões estéticos

Padrões Estéticos: da infância para a vida adulta

Posted on Posted in Uncategorized

A sociedade tem muitos problemas, dentre eles, a busca por padrões de beleza idealizados. Quando essa exigência acontece na infância, muitas consequências são geradas e carregadas para a vida adulta. Confira agora nosso artigo sobre os padrões estéticos em crianças e seus reflexos!

A busca por padrões estéticos através do tempo

O culto à aparência, no mundo contemporâneo, constitui um regime de escravidão. O qual busca o físico perfeito, visto que a busca por esse estereótipo tem suas raízes no passado.

No antigo Egito, ter um corpo magro e traços finos era um padrão a ser seguido. Já na antiga Roma, as mulheres rechonchudas eram o tipo ideal. No entanto, essa sina pela perfeição corporal, em que músculos e cirurgias estéticas são o cartão de visitas, é um risco à saúde física e mental na forma que vem sendo praticada.

Diante disso, é imprescindível que o conhecimento quanto às perturbações internas do inconsciente sejam trazidos à tona. Buscando retirar esse mito da perfeição externa e o sufocamento dos traumas pretéritos vividos, para, assim, superar problemas internos.

Por certo, a herança da beleza por alguns povos antigos possibilitou que a manutenção exagerada do corpo fosse cada vez mais cultuada por jovens e adultos. Uma vez que existe vasto acervo de obras de arte, as quais fazem grande menção ao corpo e a beleza, como se ambos fossem a comunhão mais que perfeita, a chave para exibir a juventude plena. 

Os reflexos da busca por padrões estéticos na atualidade

Esses fatores refletem na contemporaneidade, pré-estabelecendo quase uma “ditadura do biotipo” a ser seguida como forma de aceitação social. Seja ela no meio físico ou virtual, local este, onde os “likes” valem muito mais do que qualquer palavra.

Todavia, o aumento de mortes por abusos de anabolizantes, cirurgias plásticas em clínicas clandestinas, quadros de insuficiência renal e depressão seguida de suicídio vem se tornando algo cada vez maior. Isso sem levar em conta o bullying contra aqueles que não seguem esse padrão. Como são os casos de pessoas obesas ou extremamente magras.

Neste sentido, essa triste realidade é adversa aos padrões morais e éticos de uma sociedade. Chegando, em determinados casos, a ferir a ordem social quando nos referimos a leis. Ainda mais, quando essas ofensas passam a ter um caráter de exclusão de pessoas que não se enquadram nesse regime. A não manutenção desses comportamentos promove graves riscos à saúde física e mental, desfavorecendo, assim, o progresso social.

Consequências da busca por padrões estéticos

Freud trouxe ao nosso conhecimento um dos maiores determinantes da psicanálise, o inconsciente. Com este conhecimento em mãos, pode-se ir mais longe nas causas das aflições atuais. Os motivos para a “ditadura do biotipo” podem estar ligados a fatos ou conflitos dentro da histórico de vida infantil do sujeito, refletindo na fase adulta.

Para Freud, parte considerável dos desejos reprimidos tem seus reflexos provenientes de conflitos de ordem sexual, experenciados em determinada fase da infância. Em alguns casos, isso leva a um trauma que ocasiona um desajuste psíquico no indivíduo. Isso faz com que estas marcas sejam lembradas de forma definitiva.

Vamos supor que uma criança com sobrepeso, entre três a sete anos de idade, vive a experiência de ouvir as seguintes expressões:

“você é gorda e não pode dançar balé, pois as bailarinas são magras e elegantes!” ou

“menino não pode ser gordinho, você tem que ser magro para poder jogar futebol, não existe jogador de futebol gordinho!”.

O mesmo poderia ocorrer ajustado a casos que nós ouvimos constantemente, mesmo que por inocência dos adultos para com seus filhos, sobrinhos ou conhecidos.

A possibilidade de crianças citadas no primeiro caso desenvolverem uma aversão ao balé e ao futebol são demasiadamente consideráveis quando chegarem à fase adulta, já que esses rechaços estão internalizados.

Problemas alimentares pela busca de padrões de beleza

Além dessa aversão, há a possibilidade do indivíduo desenvolver distúrbios alimentares. Como é o caso da bulimia e anorexia, pois para eles, foi colocado que o padrão a ser seguido era de uma pessoa magra.

Esses problemas alimentares, quando despertados na infância, geram muitos problemas, tanto no crescimento corporal, quanto mental. O indivíduo terá, para sempre, marcas em sua mente, que trazem muitos problemas.

Ademais, o mesmo ocorre quando voltamos para os padrões estéticos. Determinada criança irá ouvir que mulher não pode ser gordinha, tem que andar sempre maquiada, bem vestida. Além de falar de forma meiga e ter cabelos lisos, estar sempre linda e perfumada. Porém, a criança crescida neste ambiente fictício, é uma menina gordinha e maltrapilha. 

Em sua adolescência, ela irá perceber que não se encaixa dentro daquele “padrão” criado por seus pais e parentes e, assim, irá lutar para se enquadrar no que foi pré estabelecido pela sociedade. Então, distúrbios alimentares00 irão ocorrer, excesso com cuidados de beleza e estética também serão trazidos à tona e, a cada oportunidade que tiver, um procedimento cirúrgico para se alinhar ao padrões estéticos irá ocorrer.


NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ


Como a psicanálise pode ajudar nesses casos?

Em determinado momento da história da psicanálise, prevenir estes acontecimentos era tão imprevisível. Certamente, o grande número de casos de mortes era inevitável, por não se saber o que ocorria com aquele adulto. O que se esquecia, é que aquele mesmo adulto um dia fora criança, e que os fatores externos que o influenciaram poderiam,  em sua fase adulta, sucumbir em desvairados desejos e vontades. Tudo isso sem qualquer receio ou respeito consigo, pois não teria um “senso de stop”-um alerta para dizer que a sua saúde física e mental estão em risco.

Além disso, graças ao amadurecimento das ideias de Freud, Carl Jung, e outros, a psicanálise obteve seu espaço respeitado. E elevou a mente como um dos maiores mistérios ainda a serem desvendados, melhorando o vínculo entre analista e paciente. Já que dar a “chave que te libertar das suas prisões interiores” requer alto grau de confiabilidade.

A psicanálise pode ajudar o paciente a se desvencilhar de problemas criados pela sua mente desde a tenra idade. Nos casos de problemas físicos e emocionais, causados pela necessidade de se encaixar em padrões estéticos, a ajuda de um profissional é necessária para que o indivíduo saiba como se curar.

Você gostaria de ser capaz de clinicar e ajudar muitas pessoas a superar problemas internos? Se inscreva agora no nosso curso, 100% online, de Psicanálise Clínica e se torne um psicanalista de sucesso!

Este artigo foi produzido pelo aluno do curso de Psicanálise Clínica Fábio Estevani Copati.

 

 

 

 

Foi útil para você? Curta, Comente e Compartilhe!
  •  
  •  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 − 10 =