o que é perfeccionismo

O que é Perfeccionismo e sua relação com a ansiedade?

Posted on Posted in Conceitos e Significados

Hoje falaremos sobre o que é perfeccionismo. Desde a transição do feudalismo para o capitalismo no século XV, marcando o surgimento da Idade Moderna, os modos de produção foram alterados de forma permanente, e passaram a influenciar o estilo de vida de toda a humanidade, substituindo modelos antigos de comportamentos sociais.

As marcas dessa mudança foram significativas e reverberam até hoje. Entendemos ser essencial a compreensão sobre o que é perfeccionismo e sua relação com a vida social e a ansiedade.

O que é perfeccionismo e suas causas psicossociais

O capitalismo trouxe muitos avanços e benefícios, mas em união com outros fatores, favoreceu o surgimento de uma sociedade mais individualista, consumista, gananciosa e robótica.

Um dos pontos mais discutidos a respeito do estímulo que é feito atualmente à hiperprodução é o aumento considerável do número de pessoas diagnosticadas com transtornos de ansiedade, isso devido à alta cobrança imposta pela cultura modernizada, que é constituída de valores pautados na capacidade de produção e acúmulo de riquezas.

Com o passar dos séculos, os seres humanos se tornaram cada vez mais ávidos pelo alcance da felicidade e da famigerada “vida perfeita” ou “vida ideal”. O crescimento significativo das vendas de livros de auto ajuda, demonstra o desejo intrínseco de todo ser humano: ser feliz.

Os ideias sociais sobre o que é Perfeccionismo

O sucesso das redes sociais, especialmente das que promovem a rolagem de feed e exposição de vidas alegres e sem problemas, são provas concretas de que a vida sem defeitos é almejada e celebrada a todo instante pelos seus usuários mais assíduos.

O grande problema dessa exaltação desmedida é a supervalorização da fantasia, do irreal. A cada dia que passa, distancia-se cada vez mais da realidade, e se vive em mundos paralelos virtuais que supõem comprovar uma obsessão coletiva de que é possível viver uma vida sem sofrimento algum.

O que é perfeccionismo e sua relação com a ansiedade

Posto isso, sabe-se que a cultura vigente influencia diretamente na forma como as pessoas conduzem suas vidas. Os discursos atuais promovidos pela mídia através das redes de comunicação, moldam toda a cultura e padronizam modelos de vidas ideais.

Estes incentivam a produção constante, uma vida automatizada em função da otimização do tempo, foco em conquistas de bens materiais, e alto desempenho. As cobranças são intensas e difusas. Não basta ser bom em apenas um setor específico, é necessário ser bom em tudo.

As exigências são voltadas para uma vida financeira sem qualquer infortúnio, relacionamentos sociais sem conflitos, saúde intacta, rotina de exercícios físicos diários cumpridos sem negligência alguma, alimentação impecável, intelectualidade diplomata, e uma infinita lista de objetivos para se alcançar o nível de competência máxima que um ser humano pode ter.

Transtornos mentais e ansiedade: sinais do perfeccionismo

Nesse contexto configura-se o ambiente ideal para o surgimento de diversas patologias. A ansiedade é uma delas, e atualmente é um dos transtornos mentais mais comuns do mundo.

Em 2019, a OMS estimou que cerca de 1 bilhão de pessoas viviam com algum transtorno mental, sendo que a ansiedade representava 31% desse total. Uma das explicações possíveis para esse aumento tão expressivo de distúrbios ansiosos é a cobrança excessiva mencionada anteriormente, que pressiona os indivíduos em geral a serem portadores de uma vida repleta de resultados e conquistas para exibir.

Se na sociedade atual você é valorizado pelo tanto que produz, não é surpresa alguma identificar muitas pessoas se sentindo ansiosas por não produzirem o suficiente, ou por terem receio de não produzir o suficiente. Este ambiente de exigências é um terreno fértil para o perfeccionismo, traço de personalidade altamente correlacionado à ansiedade.

Definindo a pessoa perfeccionista

Os indivíduos perfeccionistas são aqueles que não aceitam errar, frequentemente se culpam de maneira excessiva por pequenos deslizes, são extremamente auto críticos, nunca se sentem satisfeitos ou contentes com as próprias conquistas.

Essas pessoas são mais propensas a desenvolver transtornos de ansiedade porque sempre estão demasiadamente preocupadas com o futuro, tem manias de controle, e sentem que tudo precisa ocorrer da maneira como foi planejado.

Leia Também:  Perfeccionismo: o que é, como funciona?

Normalmente, elas possuem baixa tolerância à frustração, e o medo de perder ou de não conseguir alcançar ao padrão ideal imposto pela família, pela cultura ou por si mesmos faz com que eles se tornem ansiosos e compulsivos.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    O que é Perfeccionismo e a personalidade do indivíduo

    Pessoas perfeccionistas tem um superego rígido demais, normalmente são criadas por pais excessivamente críticos, exigentes e altamente punitivos.

    Os indivíduos que têm esse traço de personalidade costumam ser responsáveis e cumprirem com excelência seus compromissos. São profissionais competentes, mas devido à constante insatisfação com o próprio eu, e incapacidade de se ver como bons, são carrascos consigo mesmos, e não se permitem relaxar em momento algum.

    Ansiedade e compulsões geradas pelo perfeccionismo

    Nesse constante estado de alerta dos perfeccionistas, que frequentemente também são pessimistas (se entendem como especialistas do futuro na tentativa de prever os piores cenários possíveis e se prevenir dos mesmos) suas mentes não descansam.

    A sensação intensa de que tem sempre algo faltando, ou de que poderia ter feito algo com mais excelência, perturba o estado de espírito destes indivíduos, muitas vezes levando-os a sentir sintomas físicos como: insônia, dores de cabeça, tontura, espasmos.

    Os dois caminhos mais comuns seguidos por perfeccionistas crônicos é o TOC (transtorno obsessivo compulsivo) ou TAG (transtorno de ansiedade generalizada).

    O perfeccionismo: pressão social interiorizada em sintomas

    Ao tentar lidar e conviver com a constante pressão externa e interna, alguns perfeccionistas recorrem ao uso de drogas ou demais entorpecentes para silenciar por algum momento seus pensamentos acelerados, ou tentar calar seu superego rígido demais. É nesse ponto que desenvolvem compulsões.

    As compulsões não se restringem apenas ao uso de drogas, é possível observá-las em indivíduos workaholics. São as pessoas que trabalham compulsivamente e ignoram a necessidade de descanso. Uma outra parte do grupo dos perfeccionistas são aqueles que desenvolvem o transtorno de ansiedade generalizada.

    A preocupação excessiva, característica principal do transtorno, por vezes impede o indivíduo de ter uma vida funcional e produtiva.

    O medo de errar

    Nesse caso o efeito é inverso. Ao invés dos indivíduos produzirem muito, ou de forma excessiva como no transtorno obsessivo compulsivo, eles simplesmente paralisam e rendem-se à inércia por medo de errarem, de falharem ou de não conseguirem alcançar as metas estabelecidas.

    São aquelas pessoas que por medo de não corresponderem às expectativas sociais e profissionais, recusam-se até mesmo a apresentar projetos, realizar avaliações, ou tentar participar de uma competição.

    Fogem de todas as situações que possam coloca-los em desafios, onde suas habilidades serão testadas, pois estas situações ativam gatilhos de ansiedade.

    Conclusão: como lidar com o perfeccionismo?

    Conclui-se que os padrões de vida perfeita exigidos pela cultura de produção atual são potencialmente prejudiciais à saúde psíquica. É necessário haver uma conscientização de que o ser humano é imperfeito, e todas as suas obras são igualmente imperfeitas.

    Não se é possível alcançar a perfeição, aqueles que nutrem essa ilusão pagam com a própria saúde mental.

    Sendo assim, uma das formas de combater os transtornos de ansiedade, é reconhecer as limitações que são inerentes à todos, saber que errar é humano, compreender que nem sempre se alcançará os objetivos, e de que sempre haverá novas possibilidades para tentar novamente.

    Ajuda profissional

    Aprender a se perdoar e desenvolver o amor próprio são fundamentais nesse processo. Não se pode excluir de forma alguma a procura por profissionais da área (psicólogos, psiquiatras, psicanalistas) que estão aptos para guiar este processo de modo seguro e acolhedor.

    Corajoso não é aquele que não tem medo, mas aquele que o enfrenta. É importante lembrar que enquanto estivermos vivos, não existe lugar de segurança, o mundo é repleto de incertezas.

    Precisamos aprender a lidar com as mesmas, e abraçar a vida com as surpresas, dores e alegrias que ela nos traz.

    Este artigo sobre o que é perfeccionismo foi escrito por Ivana dos Anjos ([email protected]) especialmente para o blog Psicanálise Clínica.

    2 thoughts on “O que é Perfeccionismo e sua relação com a ansiedade?

    1. Excelente artigo, Ivana!!!! Realmente retrata todos os sentimentos. O medo do erro é realmente, um “alimento” danoso. Tenho uma irmã que é exatamente assim, e sem sombra de dúvidas, traz muito sofrimento. Obrigada pelo lúcido e belo artigo!!! #bewell

    2. Excelente texto Ivana ! É extremamente importante lembrarmos, o quanto devemos nos adaptar as transformações inerentes ao dia a dia, sou da geração que o perfeccionismo era tratado apenas como qualidade. E compreender os danos causados pelo perfeccionismo extremo é de extrema importância.Somos imperfeitos e aprender com nossos erros , sem dúvidas são uma das melhores escolas. Obrigada pela partilha !!

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.