Psicanalista pode clinicar? O que pode fazer?

Posted on Posted in Formação em Psicanálise, Psicanálise

Me formei e já tenho meu certificado. O que eu posso fazer a partir de agora? Um psicanalista pode clinicar?
Antes de responder a esta pergunta, gostaríamos de passar algumas informações e dicas sobre o que fazer após a conclusão do curso.

Assim, discutiremos algumas alternativas para quem quer atuar como psicanalista. Algumas possibilidades são apresentadas abaixo:

• Se você já se sentir preparado, poderá abrir um consultório e começar com os seus atendimentos;

• Se não se sente preparado, você pode tentar um estágio em algum consultório;

• Ou quem sabe dividir um espaço com outro psicanalista e ganhar um pouco de experiência enquanto observa.

Nesse contexto, não importa muito o tempo que leve para você abrir o seu consultório. Assim, o que ditará o tempo será a sua segurança em lidar com pessoas que possuem traumas, e frustrações. Ademais, são seres humanos que buscam por uma resposta, um caminho, uma ajuda. São pessoas que estão procurando por alívio e cura.

Dessa forma, recomendamos que quando estiver pronto, abra seu próprio consultório. No entanto, até lá, procure estudar e observar pessoas: afinal o seu material de trabalho será o objeto humano.

Não existe nenhuma lei que proíba o Psicanalista de clinicar, afinal ele se formou e estudou para isto. Contudo, o único fator que pode o impedir será a insegurança ou incerteza que tem com relação ao que foi aprendido.

Nesse contexto, a resposta para a pergunta do título é “sim”. O psicanalista pode clinicar.

O que ele pode fazer?

Assim sendo, vale a pena explicar um pouco melhor quais são as tarefas que um psicanalista pode desempenhar. São elas:

• Clinicar, apesar de a palavra estar relacionada diretamente a medicina;• Abrir um consultório;
• Ter mais de uma certificação ou não ter nenhuma além da Psicanalise;
• Indicar terapias ou receitar florais.

Expectativas para a atuação do psicanalista

Assim como se espera de um psicanalista que ele faça a avaliação dos comportamentos de um individuo ou paciente, também espera-se que ele indique terapias individuais ou em grupos.

Dessa forma, cabe a ele também a orientação sobre as fobias ou traumas. Isso com relação a um indivíduo ou a um problema generalizado, que pode afetar os relacionamentos de uma família ou equipe.

Nesse contexto, o trabalho envolve ainda a reeducação para algumas coisas e conceitos arraigados ao longo do tempo com a educação recebida. Em quase todos os casos, é uma atividade que precisa de acompanhamento contínuo para que os resultados esperados sejam alcançados.

Assim sendo, a orientação e acompanhamento das atividades propostas se fazem necessárias. Isso com o objetivo de  analisar e garantir que os resultados sejam obtidos. Contudo, caso o resultado não seja o esperado, o psicanalista precisará mudar o método de auxílio. Nesse contexto, nem sempre isso envolve a indicação de outro profissional, como em um encaminhamento clínico.

Diante desta informação, algumas pessoas podem se questionar se uma vez que psicanalista pode clinicar, qual a razão de ele não poder indicar um outro profissional. No entanto, essa pergunta está um pouco equivocada.

Por que o psicanalista não dá diagnósticos ou prescreve tratamentos formalmente?

O que acontece é que o psicanalista não trabalha em uma clínica médica em que possa prescrever tratamentos médicos. Ele não se encontra em uma situação em que pode encaminhar formalmente pacientes para outros profissionais da medicina. Isso, claro, a não ser que ele seja médico.  Contudo, caso o encaminhamento seja feito informalmente, não é necessário se preocupar com nenhum obstáculo.

Leia Também:  Como ser um Psicanalista de Sucesso?

Nesse contexto, é necessário explicar porque isto é assim. Quem se forma em Psicanálise não necessariamente tem um conhecimento formal em Medicina. Isso porque não é necessário ter cursado Medicina ou  Psicologia para exercer a profissão de psicanalista. Assim sendo, a recomendação de outros profissionais não é feita levando em consideração algum tipo de experiência prévia, mas um conhecimento muitas vezes leigo na área.

Se o psicanalista pode clinicar, o que ele não pode fazer?

Diante da discussão apresentada mais acima, também é válido deixar claro quais são as tarefas que um psicanalista não pode desempenhar. São elas:


NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ




Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.


• Prescrever remédios;
• Indicar outro profissional formalmente;
• Misturar seus dogmas religiosos aos do paciente;
• Indicar ou sugerir uma religião para que ele melhore;
• Diagnosticar doenças;
• Buscar tratamentos para as doenças;
• Pedir exames sejam eles quais forem;
• Atuar como médico.

Sabemos que pode ser difícil às vezes separar a função do psicanalista com a do médico ou psicólogo. No entanto, é importante que seja feita e que além disso, fique claro qual o papel do Psicanalista. Tanto o profissional quanto seus pacientes devem ter em mente que ele é um terapeuta e não médico.

O psicanalista pode clinicar, mas dentro da área dele. Seu papel é o da observação, do acolhimento, da aceitação do problema e da busca da solução. Por meio de seus recursos.

Quais são as diferenças entre a atuação de psicanalistas e psicólogos?

Nesse contexto, pode parece um pouco confusa essa divisão,até porque tanto o psicanalista assim como o psicólogo são tratados como terapeutas. Assim sendo, a diferença básica entre os dois é que o psicólogo pode e deve orientar o paciente a procurar por uma outra ajuda de uma outra área, seja qual for. Formalmente, o psicanalista não pode fazer o mesmo.

Assim, o psicanalista pode até “concordar” com a ideia do paciente buscar ajuda de um psicólogo, por exemplo. No entanto, nunca poderá partir dele um encaminhamento. Isso porque desta forma ele estaria passando um diagnóstico, o que ele não pode fazer.

Dessa forma, a psicanalise se assemelha um pouco com a filosofia, já que envolve uma atividade de profunda reflexão sobre um tema. No entanto, na psicanalise, o que o psicanalista faz é levantar junto ao paciente questões que o incomodam, sem que ele próprio dê uma solução para o caso.

A solução estará sempre com o paciente e nunca com o psicanalista.

O que faz o psicanalista?

O psicanalista pode clinicar, e estará clinicando, quando a partir dos questionamentos feitos, ele auxiliar na confecção de uma proposta de mudança. Nesse contexto, trata-se de uma mudança da forma como o paciente pensa ou age diante de algum problema.

Desta forma ele faz com que o paciente encontre suas próprias verdades, sem que nenhuma seja imposta sobre ele.

Isso ocorre a partir de momentos em que o psicanalista passa provocando o paciente a pensar. Algumas perguntas levam a pessoa a refletir porque agem de determinada maneira diante de determinada situação. Por que ele não age de outra forma?

Por que ele responde de uma certa forma a uma situação e de forma diferente a outra?

Desta forma, é a partir dessas reflexões que o paciente vai encontrando a sua cura, desatando os nós que foram criados por suas fobias e desejos reprimidos.

Leia Também:  É preciso estágio para ser Psicanalista?

O paciente fala, o psicanalista escuta. Assim, pergunta após pergunta, ele nunca oferece uma resposta. Ele provoca o paciente a responder a sua própria pergunta.

E a partir das respostas, os nós vão se desatando.

E o psicanalista só faz perguntas?

A discussão anterior não objetiva transparecer que o psicanalista fique mudo o tempo todo, ou apenas faça perguntas. Nesse contexto, ele tem a função da observação e orientação, lembram? Assim, durante cada sessão, o psicanalista que observou e refletiu sobre o que foi conversado tem por obrigação dar uma devolutiva para seu cliente.

Esta devolutiva é passível de questionamentos e deve ser. Isso porque só assim se poderá chegar a uma conclusão para aquele momento, e não para outros problemas que ainda serão observados e analisados pelo psicanalista.

Desta devolutiva e dos questionamentos, pode se chegar na causa de outros problemas que o paciente tem e ainda não estão no foco do tratamento.

Caso tenha interesse em se profissionalizar tornando-se um psicanalista, confira o nosso curso totalmente EAD e certificado. Ao finalizar, você receberá seu certificado e descobrirá que de fato um psicanalista pode clinicar, já que será você a pessoa exercendo esta função.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × quatro =