psicólogo

Atuação do psicólogo na abordagem psicanalítica

Posted on Posted in Uncategorized

Você sabe como os psicólogos atuam hoje em dia? Quais são suas principais áreas e como eles praticam a profissão? Sabia que, com o passar do tempo, a profissão de psicólogo foi sendo atualizada? Continue a leitura e descubra tudo!

A profissão do psicólogo

Inúmeros são os campos de atuação do psicólogo contemporâneo. E cada vez mais seu trabalho e atuação rompem com os muros da clínica tradicional, indo de encontro a ambientes onde seu trabalho se faz necessário. 

Seja em escolas, empresas, hospitais, no campo da saúde mental, ambientes públicos e privados, a psicologia vem sendo uma área de constante crescimento e ampliação profissional. Assim, contribuindo para que os profissionais consigam levar seu trabalho em diferentes contextos e necessidades. 

Inicialmente, a prática psicológica era desenvolvida basicamente no contexto clínico, através de uma postura bastante elitista. Ou seja, não era um serviço de fácil acesso para o restante da população, que necessitava de cuidados em relação à prevenção e preservação da saúde mental.

Assim, o cuidado era voltado para a clínica individual. Com o único intuito de eliminar os sintomas que causavam desordem psíquica e comportamental, não havendo ênfase na atuação fora deste contexto.

As barreiras do atendimento psicológico

A prática clínica, através do atendimento em consultório, embora venha rompendo barreiras em relação à prática do profissional psicólogo, continua sendo uma das principais áreas de escolha de estudantes ainda na graduação. 

Grande parte se dá ao foco desenvolvido dentro das universidades pela atuação dentro do consultório. Levando a uma demasiada valorização do profissional autônomo e liberal. 

Por outro lado, há um constante crescimento do número de profissionais que vem ocupando espaço nos demais contextos que não estão necessariamente entrelaçados à clínica. Por exemplo, o psicólogo social, que parte da premissa do trabalho em sociedade. Levando em consideração todos os fatores que influenciam no adoecimento ou na promoção de saúde de determinado indivíduo. 

Dessa forma, há uma necessidade constante por parte dos profissionais em se aprimorarem e desenvolverem cada vez mais um trabalho ético e científico.

O que é importante para um psicólogo e terapeuta? Onde ele pode atuar?

Destaco, através da minha prática profissional, a importância da atuação do psicólogo no ambiente hospitalar. A entrada do psicólogo no hospital é marcada por várias peculiaridades, a começar pelo vínculo com a instituição. Conhecer a história e a filosofia de trabalho do hospital é fundamental, pois serve como base inicial a respeito da área e do que se espera do trabalho psicológico. 

O profissional pode desenvolver seu trabalho tanto a nível institucional, com pacientes e familiares, e até mesmo com a própria equipe multiprofissional, visando a lógica da interdisciplinaridade. Seu trabalho é sempre voltado para o cuidado ao paciente, entendendo e reconhecendo-o como um ser individual e subjetivo. 

Em relação às possibilidades do profissional de psicologia com a equipe, por exemplo, pode atuar quando houver dificuldades de outro profissional em dar diagnósticos ou no trato com o paciente. Em relação ao paciente, o profissional pode oferecer um espaço de escuta. Onde seja possível que ele manifeste suas angústias frente ao adoecimento e elabore aspectos diante de sua condição, sempre buscando um fazer diferente.

Como é o trabalho de um psicólogo na área hospitalar?

 O atendimento psicológico junto ao doente no campo hospitalar difere do tratamento dos outros profissionais. Pois infere-se no campo da linguagem e do simbólico. O discurso envolve as emoções, expectativas, frustrações, angústias e irritações do doente no que se refere aos medicamentos. 

O indivíduo internado se coloca distante da dimensão real por conta da própria hospitalização. E é nesse momento que o psicólogo pode oferecer a escuta. O trabalho do psicólogo no ambiente hospitalar também apresenta limites. Limites que dizem respeito à própria instituição.

Cabe ao psicólogo responder a essa instituição, entendendo seus limites e normas que regem seu trabalho. Compreendendo qual seu verdadeiro lugar e podendo intervir quando necessário.

A psicanálise e a atuação do psicólogo

Assim, o trabalho do psicólogo utilizando a abordagem psicanalítica não se restringe apenas ao âmbito clínico. Embora a clínica psicanalítica seja consagrada como uma prática realizada nos consultórios de psicologia, houve a necessidade, que hoje vem sendo superada, da psicanálise para além dos consultórios. 

A demanda não existe apenas entre quatro paredes dentro da clínica. A sociedade como um todo, em todos seus espaços individuais ou coletivos, tem cada vez mais estado adoecida. É necessário que seja adequada a prática do psicólogo para os ambientes que necessitam de sustentação e cuidado. Assim, é possível que o profissional contemporâneo leve suas técnicas para diferentes ambientes. Como no caso do psicólogo hospitalar, diferindo assim basicamente o setting terapêutico.

A criação da Psicanálise

Como é  abordado no curso de Psicanálise, essa é uma abordagem em constante evolução e crescimento, na qual leva-se em consideração a importância do trabalho desenvolvido inicialmente por Sigmund Freud até os pensadores mais contemporâneos, como o caso de André Green. 

Assim, é importante também destacar a história e conceitos fundamentais dentro da psicanálise. Que são utilizados dentro da abordagem ainda nos dias de hoje. Por exemplo, como as técnicas desenvolvidas logo no início da criação da psicanálise, conceito de inconsciente, fases do desenvolvimento psicossexual, funcionamento psíquico, conceito de pulsão, além de uma breve citação acerca dos principais mecanismos de defesa dentro dos quadros de neurose.  


NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ


Conclusão

Por fim, é interessante ressaltar a influência de Freud e do seu trabalho no desenvolver de grandes teorias a partir dos seus estudos e ideais. Aprimorando não apenas a construção da psicanálise nos dias de hoje, mas também a criação de novas teorias e técnicas. Assim, para que os psicólogos e terapeutas possam, cada dia mais, auxiliar a vida das pessoas.

Gostou do artigo? Então continue acompanhando nosso blog e descubra tudo sobre a psicanálise!

As 3 Instâncias Psíquicas da Mente para Freud
Id, Ego e Superego: três partes da mente humana
• Desenvolvimento Psicossexual: conceito e fases

Este artigo foi criado por Gustavo Ernesto de Souza, aluno do nosso curso de Psicanálise Clínica.

 

 

 

 

 

 

Foi útil para você? Curta, Comente e Compartilhe!
  •  
  •  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 + dez =