síndrome de munchausen

Entendendo a Síndrome de Munchausen de uma vez por todas

Posted on Posted in Psicanálise, Transtornos e Doenças

A ida até um médico pode causar mal-estar até em uma pessoa adulta, a depender de como ela foi criada. Entretanto, existem pessoas que fazem questão de ir a um hospital, dando um trabalho real  para muitos profissionais.Esse cenário que nós estamos apresentando serve para introduzir uma síndrome com sintomas muito interessantes. Neste, artigo, vamos entender mais sobre a síndrome de Munchausen e como ela impacta a vida das pessoas.

O que é síndrome de Munchausen?

A síndrome de Munchausen descreve indivíduos que causam traumas no próprio corpo a fim de chamarem atenção. É vista como uma necessidade vigorosa em receber cuidados e atenção de profissionais por períodos prolongados. Contudo, a depender do que se deseja, isso pode trazer graves complicações à vida do paciente.

Uma pessoa com Munchausen acaba por maltratar o próprio corpo com o intuito de simular os males da doença. Assim, pode usar drogas, utensílios e toxicas que simulam os sinais da doença que acusa. Dessa forma, os profissionais podem se dedicar mais tempo no diagnóstico, trabalhando diversas possibilidades sem sucesso.

Sem contar que o mesmo se recusa a deixar que apenas um médico se atente em seu problema. Pior, se mobiliza para que todo o trabalho perdure pelo máximo de tempo possível. Nesse caminho, evita que os médicos conversem com sua família na intenção de verem o histórico. Cabe ressaltar que estudam bastante para simular bem a doença.

Causas

Basicamente, um paciente com a síndrome de Munchausen busca ser assistido da forma que pode. Olhando de forma sistêmica, não há vantagem alguma em se colocar nessa posição, muito pelo contrário. Valendo-se de tudo o que tem para provocar a doença, pode acabar colocando a própria vida em risco. Muitos chegam a se infectarem de verdade.

Acredita-se que os principais catalisadores do problema são abusos ou negligências na infância, sem contar hospitalizações frequentes. Tudo isso pode ter afetado o desenvolvimento sadio do indivíduo, afetando sua psique na fase adulta. Ademais, são constatado transtornos de personalidade de forma comum nesse grupo.

Observando o comportamento deles, é possível concluir que tudo se trata de uma carência exacerbada. Em alguma fase da vida, ele deve ter sido desassistido e isso causou uma comoção interna. A sensação de vazio o move para que receba o cuidado de qualquer pessoa. Os mais indicados nessa rota acabam se tornando os próprios médicos.

Sintomas da síndrome de Munchausen

É bastante trabalhoso averiguar a existência da síndrome de Munchausen nos pacientes. Inicialmente, os médicos acreditam estarem lidando com uma doença de verdade. Tudo piora porque o paciente continua a interferir no diagnóstico correto, fazendo com que a situação não tenha saída aparentemente. Os sinais mais comuns da síndrome são:

Sintomas que combinam com a doença, mas cujo tratamento é ineficaz

Talvez não haja frustração maior para um médico e paciente do que um tratamento sem resultados. Quem possui Munchausen trabalha de forma continuada para que seu estado não mude ou até se agrave. Em suma, o tratamento não surte efeito. Com isso, os médicos podem demorar meses e até anos para descobrir as causas do problema.

Vontade excessiva em fazer exames

É até um pouco perturbador notar a ânsia e até a animação do paciente em passar por procedimentos médicos. Nesse caminho, algum médico pode acabar suspeitando do extenso conhecimento que o indivíduo detém sobre o problema que se queixa. Fazendo um comparativo entre eles, notará que seu histórico é bastante irregular.

Recusa insistente no acesso familiar e transtornos mentais

Em geral, esse grupo se recusa a deixar que o médico consegue com sua família. Isso fará com que o especialista note a incoerência no histórico médico do indivíduo. Além disso, esses pacientes possuem transtornos mentais das mais variadas formas. Isso fica evidente na sua carência, teatralidade e insegurança.

Implicações

Mesmo que pareça apenas uma brincadeira de mau gosto, a síndrome de Munchausen pode evoluir a um problema maior. Tudo porque o indivíduo age continuamente para que o quadro de enfermidade se mantenha. As coisas podem degringolar de vez quando surgem:

Síndrome por procuração

A Munchausen por procuração é uma variação do transtorno original onde uma pessoa provoca sintomas em outra. Com isso, ao invés de requerer tratamentos sem fins para si mesma, faz com quem está envolvido fique sempre em torno do  dependente. Em geral, isso acontece entre pais e filhos. Alguns casos já chegaram a ser retratados em séries.

Risco de vida

Um indivíduo com a síndrome pode colocar a própria vida em risco constante. O mesmo não poupa esforços para que continue a receber atenção adequada e se macula da forma como pode. Inclusive, um homem chegou a entrar no Guinness por fazer mais de 400 operações em 100 clínicas diferentes. Acabou por juntar uma dívida de U$4 milhões.

Fatalidades

Infelizmente, a depender de como aconteça, a síndrome pode fazer diversas vítimas. Um caso famoso é o de Lacey Spears, que acabou por envenenar o próprio filho com sal caseiro. Por causa do elevado nível de sódio no sangue, o garoto veio a falecer com cinco anos de idade. Trata-se de um exemplo extremo da síndrome por procuração.

Tratamento para a síndrome de Munchausen

O principal tratamento para a síndrome de Munchausen se encontra na psicoterapia. Por meio dela, é possível mudar o comportamento e os pensamentos de um indivíduo com o transtorno. Sem contar que isso também abrange a própria família, de modo que não recompensem tal comportamento do paciente.

QUERO INFORMAÇÕES PARA ME INSCREVER NA FORMAÇÃO EM PSICANÁLISE

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ




    Com a intervenção deste, o psicoterapeuta fará com que o indivíduo pare de fazer uso excessivos de utensílios médicos. Assim que isto for cumprido, a ideia é trabalhar os problemas psicológicos remanescentes que incidem em seu comportamento. Quando o problema em si for descoberto, ele será trabalhado adequadamente.

    Comentários finais sobre a síndrome de Munchausen

    A ideia de alguém que se machuca de forma a mobilizar vários médicos pode soar um pouco absurdo. Contudo, a síndrome de Munchausen evoca uma pessoa a suprir sua necessidade afetiva com doenças simuladas. O alvo do jogo é ela mesma, de forma a moldar sua composição física e mental a fim de receber atenção.

    Caso conheça alguém nessa situação, não hesite em procurar uma solução. Raramente alguém com Munchausen vai se mobilizar para que seu quadro se altere e ele enxergue o real sentido das coisas. A jornada do tratamento até que se descubra as reais causas pode demorar, mas intervir com um psicoterapeuta é extremamente necessário.

    A fim de que entenda melhor a situação de um individuo com síndrome de Munchausen, se inscreva em nosso curso 100% virtual de psicanálise clínica. Como vimos mais acima, o tratamento com uma psicoterapia pode elucidar questões ocultas que afetam diretamente o comportamento de um indivíduo. O bom de fazer este curso é que você pode usar os conhecimentos adquiridos a nível pessoal, mas você poderá clicar como psicanalista se quiser. Confira!

    10 thoughts on “Entendendo a Síndrome de Munchausen de uma vez por todas

    1. David Ferreira da Silva disse:

      Muito interessante o artigo. Obrigado! Tem um filme na Netflix, “Fuja”, em que a mãe perpetua uma doença incapacitante na filha por meio de medicamentos – Munchausen por procuração.
      A síndrome, no filme, atesta o prejuízo que um cuidador narcisista e carente pode causar a quem cuida.
      No entanto, supondo que haja quem simule doenças em outrem, com a intenção de provocar a invalidez deste, com o fim de tomar posse de bens patrimoniais, herança, etc… Neste caso, a psicopatologia é outra, de natureza psicótica e perversa, acredito, não é?
      Enfim, mais uma vez obrigado pós artigos. Aprendo bastante!

    2. Valdir Bernardes disse:

      Assista ao filme As Aventuras do Barão de Munchausen..filme de 1988 dirigido por Terry Gillian, que faz parte da obra Trilogia da Imaginação.

    3. César Samblas Boscolo disse:

      Mais um artigo muito bem explicativo. Abraços!

    4. André Bertazzo da Frota Uchôa disse:

      Prezados, boa noite!
      Quando li o artigo, vi que valeria a pena ressaltar que haveria uma semelhança com alguns sintomas de doenças psicóticas, como a esquizofrenia ou transtorno borderline, precede?

    5. Edson Fernando Lima de Oliveira disse:

      Esta no CID-11 e no DSM -06 essa síndrome ? Ou tem outra nomenclatura.É uma indagação. Por isso é muito importante aos operadores das ciência P, estudarem esses códigos.

    6. Geraldo Korndorfer disse:

      Muito interessante essa questão da síndrome de Munchhausen. Talvez tivesse sido interessante contar um pouco desse tal de Munchhausen!!. Esse nome não caiu do céu!!.

    7. A Síndrome de Munchausen é um distúrbio psiquiátrico raro, caracterizado por um padrão crônico de comportamento em que uma pessoa busca atenção médica constante e simula ou exagera sintomas de doenças, lesões ou transtornos psicológicos. A origem da síndrome é incerta, mas foi descrita pela primeira vez na literatura médica pelo médico britânico Richard Asher, em 1951, e recebeu esse nome em referência ao Barão de Munchausen, um personagem literário conhecido por contar histórias fantasiosas.
      A CID-10 (Classificação Internacional de Doenças, 10ª edição) inclui essa síndrome sob o código F68.1, classificando-a como um transtorno de falsificação de doença.

    8. Maria Olivia Ortiz disse:

      Caso notório de Síndrome de Munchausen por procuração: o caso de Gypsy Rose Blanchard-Anderson, uma sobrevivente de abuso infantil, condenada por assassinato em segundo grau no Missouri pela morte de sua mãe, Dee Dee Blanchard. Ela foi condenada a dez anos de prisão. Ela obteve liberdade condicional após oito anos, no final de dezembro de 2023. A mãe de Gypsy falsificou laudos médicos e deu remédios à filha, para parecer que a jovem tinha enfermidades como leucemia, distrofia muscular e outras doenças graves desde o seu nascimento, causando-lhe sequelas. O caso foi relatado em um documentario chamado Mamãe Morta e Querida. É interessante.

    9. Alcenira Moraes disse:

      Muito interessante a questão desta síndrome de Munchausem inicialmente parece ser uma coisa comum um auto cuidado do indivíduo em buscar tratamento médicos porém ao contrário do que se possa pensar este indivíduo faz de si mesmo a própria vítima, pois segundo o texto internamente demostra carência. Teatralidade e insegurança. Como se fosse um jogo de punição aos pais ou familiares do tipo.Olha aqui a minha situação posso morrer. Na verdade está pessoa busca atenção afeto que lhe faltou na infância. Traumas e sentimentos de desinteresse., abandono, mais tratos pode levar o indivíduo a adquirir várias síndromes. Na terapia a pessoa pode vir a enxergar quem realmente é e deixar de mutilar sua própria imagem e poder renascer

    10. Quando comecei a ler, imaginei que se tratava apenas de indivíduos que procuram médicos com o intuito de obter atestados para justificar faltas no trabalho. No entanto, à medida que avancei na leitura, percebi que a síndrome de Munchausen é substancialmente mais intrincada do que inicialmente supus. Excelente artigo.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *