teoria psicanalítica

Teoria Psicanalítica: 20 conceitos centrais

Posted on Posted in Formação em Psicanálise, Psicanálise

A Psicanálise é formulada por diversos pilares que a estruturam de foma complexa e vasta. Alguns são mais famosos que outros, mas tudo se completa, de modo a forma uma linha de pensamento estruturada. Confira 20 conceitos centrais da teoria psicanalítica e como ela nos enxerga na essência.

Inconsciente

Um dos principais conceitos da teoria psicanalítica é o inconsciente. Desde a teoria psicanalítica de Freud que o inconsciente é visto como um zona desconhecida onde grande parte nossa reside. Sem contar que é onde colocamos nossos desejos e sonhos reprimidos graças ao ambiente externo.

Pulsão

Pulsão se mostra como um representante mental do que acontece quando estímulos físicos chegam na mente. À primeira vista, pode lembrar bastante a natureza do instinto. Entretanto, esta não se guia por uma necessidade e se mostra mais difícil de saciar ou parar.

Desejo

Na teoria da Psicanálise, o desejo se mostra como uma construção em querer no modo consciente. Contudo, o inconsciente também possui desejos que reprimimos ou queremos não olhar. Com isso, acabam se fixando em alguns elementos e sendo trazidos á tona através dos:

Sonhos

Os sonhos são respostas para tudo aquilo que vivenciamos conscientemente ou não. Ou seja, nossos desejos reprimidos podem se manifestar livremente aqui.

Defeitos

Essas repressões contínuas acabam por alimentar nossas falhas e perpetuar os nossos defeitos.

Criações artísticas

Para alguns, a forma de extravasar esses desejos escondidos é através da arte. Nesse caso, muitos se valem de pinturas, danças ou músicas com mensagem nas entrelinhas.

Compromisso

O compromisso na teoria psicanalítica pode ser descrito como um querer de nossa dualidade consciente e inconsciente. Enquanto uma parte quer uma coisa, a outra quer algo totalmente diferente. Quando esquecemos de ir em um compromisso, podemos observar que esse esquecimento não intencional foi bem recebido porque não queríamos ir de fato.

Transferência

Transferência se trata de um processo onde emitimos associações livres sem qualquer resistência. Acontece que tais associações acabam sendo direcionadas para o analista durante a sessão. Isso acontece porque o analista acaba sendo visto como uma figura importante na vida do paciente que condensa essas ideias.

Complexo de Édipo

A partir dos 2 anos de idade as crianças passam a mostrar um amor pelo pai do sexo oposto. Nesse caminho, direciona uma hostilidade ao genitor com sexo semelhante. Tudo acontece porque, segundo a Psicanálise, começa a fase de identificação amorosa com um dos pais como parte do desenvolvimento.

Estrutura da psique

Quando o Complexo de Édipo é finalizado, temos agora o composto de nossa personalidade. Todavia, cada um de nós apresentará algum nível de neurose, perversão ou psicopatia. A normalidade se encontra em apresentar sintomas menores de um desses três e não em não ter esses sinais.

Sonhos

Na teoria psicanalítica, os sonhos são passagens complexas ao nosso inconsciente, sendo formulados por desejos e experiências. Assim que os interpretamos, podemos revelar percepções ocultas e desejos escondidos que a consciência não tem acesso.

Pulsão de morte

A teoria crítica da Psicanálise acredita que buscamos incessantemente o prazer, mas o contrário também. A pulsão por morte seria a busca inconsciente pelo desprazer e a sua repetição. Por exemplo, quando sentimos falta de algo para lembrar de sua essência, porém nos machucamos com a saudade.

Instintos

Os instintos se configuram como respostas automáticas a algum estímulo externo em prol da sobrevivência. Trata-se de um mecanismo de sobrevivência que é acionado quando fatores ambientais se inclinam sobre nós. A exemplo, o medo, fazendo com que não se coloque em risco.

Leia Também:  Escola Freudiana e Escola Kleiniana: Diferenças

Id

Id é uma das instâncias da mente, responsável por nossos desejos inconscientes e pulsões. Existe um conflito com as demais instâncias, já que o Id precisa lidar com filtros e proibições dos outros campos. É o nosso lado mais selvagem, de modo a nos impulsionar à satisfação imediata e inconsequentemente.


NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ




Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.


Ego

Na teoria psicanalítica, o Ego se mostra como a figura representativa da organização. Ele é a ponte entre nosso conjunto psíquico e o ambiente físico e social em que vivemos. Dessa forma, se torna um mediador da exigência do Superego e dos impulsos do Id.

Superego

O Superego age como se fosse a nossa central da moralidade, proibições e ordens. Nisso, se torna um vigilante de nossas ações, nos repreendendo de forma contínua a qualquer entrega desenfreada. Todavia, o mesmo é bastante severo, alimentando a culpa sempre que os prazeres tomam conta.

Alienação

A alienação faz parte do conjunto de ideias promovidas pelo psicanalista Jacques Lacan. De acordo com ele, cada ser humano é construído com base no discurso do outro. Desde que nascemos, somos embebidos em argumentos de terceiros que moldam nossas fantasias e desejos.

Libido

A teoria da Psicanálise indica a existência de uma força energética sexual que movimenta o ser humano. A libido é uma energia que vem diretamente do desejo e das pulsões, afetando o nosso comportamento. De forma simplista, é uma carga que pode nos mover para os prazeres da vida e do desenvolvimento ou do sofrimento.

Sintoma

O sintoma, segundo Freud, é a expressão única de um conflito psíquico no paciente. Nisso, se mostra como uma mensagem inconsciente direcionada para a satisfação pulsional, invenção-criação ou mesmo gozo.

Base estrutural da mente

Após a conclusão do Complexo de Édipo, a nossa personalidade começa a ser definida. Como dito linhas acima, cada um de nós desenvolve determinado grau de perversão, neurose ou psicopatia enquanto crescemos. O considerado “normal” é quando apresentamos níveis mínimos de qualquer um destes.

Sexualidade infantil

Falando em psicanálise teoria, este é um dos pontos mais sensíveis a serem vistos. Isso porque Freud defendeu que a sexualidade começa ainda na infância e de forma natural. A criança descobre por si só zonas erógenas e percebe que se estimulá-las pode sentir prazer.

A palavra traz a cura

A teoria psicanalítica de Freud revolucionou a forma como olhamos para as pessoas com problemas mentais. O psicanalista apostou numa fórmula onde a solução aos sintomas do paciente seria simplesmente deixá-lo falar. O tratamento foi considerado absurdo na época porque utilizavam meios mais agressivos e que supostamente funcionavam.

Níveis de consciência

Dada à complexidade, Freud achou conveniente dividir a nossa mente para que pudesse observá-la melhor. Nesse caminho surgiram os níveis da consciência, planos paralelos que identificam estados inerentes ao campo mental. O primeiro é a:

Consciência

Consciência é o estágio onde temos quase plena percepção sobre nós mesmos. Somos responsáveis diretos por nossas ações, falas e pensamentos, sem contar uma maior ciência da parte emocional.

Pré-consciência

A pre-consciência se estabelece como um elo que interliga a consciência com nossa parte escura. Com isso, acaba sendo uma transição entre eles, mesclando características de cada um. É por causa da pré-consciência que conseguimos nos lembrar de vários dos nossos sonhos.

Inconsciente

Por fim, o inconsciente se mostra como a camada mais profunda de nossa psique. É para ele que nossos desejos reprimidos e segredos são guardados, bem como os sonhos acontecem. Ainda assim, tem autonomia o suficiente para que possa se manifestar pelos chistes, impulsos e até alguns defeitos.

Leia Também:  Sonhar com cabelo de outra pessoa

Considerações finais sobre teoria Psicanalítica

A teoria psicanalítica se mostra como um estudo complexo de como nossa psique funciona. A longo dos anos, foi suficientemente desenvolvida para que entendêssemos melhor a nossa própria natureza. Freud, assim como os seus seguidores, estabeleceram diretrizes de como funcionamos mentalmente de dentro para fora e vice-versa.

Cabe ressaltar que a teoria da Psicanálise não se trata de regras, mas, sim, estudos de observação. Por isso que muitos estudiosos se posicionaram contra por muitos motivos. Ainda assim, graças a ela, temos milhares de resultados positivos que contribuem positivamente em nossa jornada.

Para que os conheça melhor, se inscreva em nosso curso de Psicanálise 100% online e veja como mudar de vida. Através do curso, entenderá o que te impede de progredir e, logo de início, aprenderá a ter autoconhecimento. A teoria psicanalítica foi construída para que possamos evoluir, então aproveite a oportunidade e alcance seu potencial.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × 4 =