Terapia Familiar Sistêmica

O que é Terapia Familiar Sistêmica?

Posted on Posted in Psicanálise, tratamento

No artigo de hoje, conversaremos um pouco sobre a Terapia Familiar Sistêmica.

Geralmente, falamos bastante sobre terapias em que o paciente é analisado sozinho. No entanto, caso você não saiba, é possível fazer também um trabalho com casais ou até famílias inteiras.

É algo que faz sentido, já que muitas vezes são famílias completas que têm problemas e não apenas uma pessoa.

Confira como isso ocorre e vertentes diferentes da terapia familiar!

Conceito de Terapia Familiar Sistêmica

“Sistêmico” vem de “sistema”, que é um conjunto de elementos interligados. Por exemplo, o Sistema Solar é um conjunto de corpos celestes sob a gravidade do Sol.

O sistema urinário inclui órgãos envolvidos na produção e eliminação da urina. Portanto, “sistêmico” se refere a um conjunto de elementos, independentemente de sua natureza.

Então, quando falamos de Terapia Familiar Sistêmica significa que trata não apenas um indivíduo, mas todo o sistema familiar.

Pois ela considera a família como um sistema equilibrado, onde as regras dos relacionamentos mantêm esse equilíbrio. Além disso, essa terapia foca em mudar a dinâmica familiar para melhorar a comunicação e resolver problemas.

Durante as sessões, a terapia se concentra em mudar as regras e dinâmicas de funcionamento da família. Os membros revisitam acordos, crenças e dinâmicas para tratar o sistema como um todo.

O objetivo é reorganizar a comunicação e promover mudanças positivas na estrutura familiar.

Mas qual é a diferença entre Terapia Familiar Sistêmica e Terapia Familiar Psicanalítica? Bem, a principal diferença é o foco.

A Terapia Familiar Psicanalítica se preocupa mais com elementos inconscientes que causam crises familiares. Já a Terapia Familiar Sistêmica foca em problemas de dinâmica familiar.

Ambas podem ser combinadas para obter melhores resultados, e muitos terapeutas usam abordagens integradas para ajudar as famílias de forma mais eficaz.

Terapia familiar e história

A Terapia Familiar Sistêmica ganhou relevância ao longo do tempo. No passado, a família não era foco principal no estudo do comportamento humano.

No entanto, com o tempo, muitos problemas pessoais foram identificados como resultantes de dinâmicas familiares, destacando a importância de tratar a família como um todo.

Sigmund Freud foi pioneiro ao estudar a influência da família no comportamento humano.

QUERO INFORMAÇÕES PARA ME INSCREVER NA FORMAÇÃO EM PSICANÁLISE

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ




    No entanto, seu trabalho detalhado sobre o tema só surgiu em 1905 com “Fragmento da Análise de um Caso de Histeria”, onde discutiu o caso de Dora, uma jovem com comportamento histérico ligado a suas complexas relações familiares.

    Ida Bauer, conhecida como Dora, foi tratada por Freud por desmaios frequentes e pensamentos suicidas.

    Freud descobriu que Dora tinha sentimentos amorosos reprimidos pelo pai, influenciados por suas experiências familiares, classificando seu caso como histeria.

    Embora Freud tenha abordado a dinâmica familiar em 1905, o estudo aprofundado da terapia familiar só ganhou força no século XX, com a Terapia Familiar Sistêmica ganhando notoriedade após o ano 2000.

    Além disso, a Segunda Guerra Mundial (1939-1945) teve um impacto profundo nas famílias, provocando problemas econômicos, traumas de guerra e separações.

    Isso levou à criação de comunidades terapêuticas para tratar esses problemas familiares, mostrando a necessidade crescente de terapias focadas na família.

    A esquizofrenia, uma doença psiquiátrica marcada pela perda de contato com a realidade, destacou a importância da terapia familiar no século XX.

    Estudos mostraram a influência das relações familiares no tratamento de patologias mentais, levando ao desenvolvimento de terapias para famílias com e sem patologias sérias.

    Portanto, podemos dizer que a Terapia Familiar Sistêmica foca em tratar a família como um sistema interligado, abordando dinâmicas e comunicações para resolver problemas.

    Comentários finais sobre a Terapia Familiar Sistêmica

    No texto de hoje, você conheceu os desenvolvimentos que culminaram na elaboração da Terapia Familiar Sistêmica.

    Ademais, viu que ela pode ser empregada em conjunto com a terapia com enfoque psicanalítico. Aproveitando que estávamos falando disso agora a pouco, fazemos um convite.

    Conheça o nosso curso 100% online de Psicanálise Clínica! Além de explorar a terapia familiar, você conquista uma formação extra e autoconhecimento!

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *