xie cao

Xie Cao – Valeriana no tratamento coadjuvante da ansiedade

Posted on Posted in Conceitos e Significados

Você já ouviu falar em xie cao? A ansiedade para a Psicanálise é um transtorno manifestado pelo conflito Id x Superego. Para Freud, em sua Teoria Estrutural, as instâncias psíquicas – Id, Ego e Superego – compõem nossos processos mentais e dividem nossa psique em três estruturas.

Estruturas da Psiquê e o xie cao

O Id, que inclui nosso instintos e desejos, funcionando como princípio do prazer; o Superego, representando o controle e as restrições morais que criamos a partir da interação social – com nossa família, na escola, etc; e o Ego, que é a estrutura que se relaciona com a realidade, funcionando como um mediador entre os desejos do Id e o controle do Superego.

O transtorno de ansiedade seria basicamente a capacidade de nós reagirmos aos perigos que colocariam em risco a nossa sobrevivência. Segundo Freud, há três os tipos de ansiedade: a realista, que surge do medo de perigos reais do mundo exterior, numa reação contra um perigo iminente; a neurótica, sendo o medo de que os instintos escapem ao controle; e a moralística, que se manifesta a partir de nossa consciência moral.

Fitoterapia e Psicanálise

Neste quadro, a Fitoterapia – ao lado da Psicanálise – age como uma terapêutica bastante eficaz no alívio dos sintomas manifestadas pelo sujeito angustiado. A Fitoterapia é uma prática ancestral que utiliza plantas medicinais para o tratamento de desequilíbrios e doenças do corpo e da psique.

A Fitoterapia Tradicional Chinesa tem uma história milenar de terapêuticas sofisticadas através de combinações de ervas prescritas nas Fórmulas Magistrais Chinesas. A Fitoterapia Chinesa, assim como em todas as práticas de saúde da Medicina Tradicional Chinesa [MTC], tem uma visão singular sobre a psique humana e suas desarmonias, analisando o paciente de forma integrada e numa relação inseparável com o meio ambiente.

Neste artigo, trato somente de uma erva frequentemente direcionada na Fitoterapia Chinesa para o tratamento de transtornos de ansiedade: Xie Cao, comumente referida como Valeriana – valeriana officinalis.

Xie cao e os transtornos de ansiedade na MTC

Na MTC, os transtornos de ansiedade são frequentemente síndromes de excesso. Podem provocar inquietação, cansaço, dificuldade de concentração, irritabilidade, tensão muscular e perturbação do sono. Na MTC, estes sintomas são provenientes especialmente do desequilíbrio entre os elementos água [rins] e fogo [coração].

A ansiedade do coração, que gera agitação no Shen [mente], está baseada no medo do rim, ou seja, o excesso de medo e a insegurança a respeito do que está por vir frequentemente geram ansiedade. Assim, nestes casos, deve-se tonificar o elemento água dos rins e sedar o fogo do coração.

Em outras circunstâncias, a ansiedade pode estar associada à deficiência de Xue [sangue]. Neste caso, deve-se tonificar o sangue através de alimentos e ervas medicinais adequadas.

Xie Cao – valeriana officinalis

As propriedades da Valeriana incluem potências sedativas fortes, hipotensivas, anticonvulsivas, vasodilatadoras e antiespasmódicas. Na MTC, ela é de sabor amargo, doce e picante, e de natureza amornante.

É indicada para o tratamento de deficiência de Yang no coração, vazio de Qi no coração e baço, vazio Xue no coração, aumento de Yang no fígado, estagnação do Qi do rim, fígado e estômago e vento interno.

As formas de administração e dosagens são específicas para cada paciente, sendo fundamental uma anamnese detalhada para diagnóstico e prescrição corretas.

Leia Também:  Utopia e distopia: significado em psicologia e filosofia

Conclusão

O tratamento de transtornos de ansiedade pela Fitoterapia Tradicional Chinesa ao lado da Psicanálise, é de extrema eficácia, além de acessível e sem efeitos colaterais. O uso de plantas medicinais na saúde é uma prática ancestral que foi aperfeiçoando-se através dos milênios, a partir do desenvolvimento da ciência e da tecnologia.

Muitas medicações alopáticas são elaboradas a partir de plantas medicinais, como é o caso do ácido acetilsalicílico, conhecido como Aspirina, que é extraída do Salgueiro [Salix alba]. É importante que o conhecimento da medicina natural seja divulgado e experimentado por todos, em um momento onde as sociedades de todo o mundo carecem de serenidade, estabilidade e clareza, de um retorno à ancestralidade e um olhar interior profundo.

O presente artigo foi escrito por Sue Pareico([email protected]). Psicanalista e mestre em Medicina Tradicional Chinesa. Profissional responsável pelo Instituto Wei Qi de saúde integrativa.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    One thought on “Xie Cao – Valeriana no tratamento coadjuvante da ansiedade

    1. Excelente artigo da Sue Pareico, divulgado pelo IBPC. Mostra a integração, participativa do Ser com a Natureza. É um resgate para os leigos, em torno dos auxilios, à nossa disposição, pela Medicina Chinesa, a que todos nós, deveríamos conhecer, pois as suas abordagens são amplas e profundas. E isso, vem dos evos dos tempos, inoculados em todos nós. Redescobrindo, tirando de novo, a coberta sobre essa ciência magnifica. Gratidão. Namastê
      .

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.