preço do Zolpidem

Zolpidem: uso, indicações, preço e efeitos colaterais

Posted on Posted in tratamento

Zolpidem é um medicamento hipnótico, ou seja, agem no sistema nervoso central, funcionando como um sedativo que facilita o sono. Assim, o zolpidem ajuda no tratamento da insônia e reduz os despertares noturnos.

Conforme a bula, o zolpidem funciona age sobre os centros do sono localizados no cérebro, ajudando quem não consegue dormir ou permanecedor adormecidas pelo tempo necessário ao organismo.

Zolpidem serve para ansiedade

O Zolpidem é indicado por médicos para um tratamento, de curta duração, de insônia, que ocorra ocasional, transitória ou cronicamente. Sendo assim, zolpidem não ser para ansiedade, pois o seu fim é diverso dos esperados pelos medicamentos ansiolíticos.

Muitas vezes, o zolpidem é utilizado como coadjuvante no tratamento de doenças como depressão e transtorno de ansiedade. Porém, ele não pode ser utilizado, em primeiro lugar, para o tratamento dessas doenças, pois pode, até mesmo, prejudicar a cura. Como, por exemplo, mascarando os seus sintomas.

Receita para Zolpidem | Como tomar de forma segura?

Primeiramente, o zolpidem trata-se de um medicamento sujeito a controle especial, o que chamamos de remédio controlado. Sendo assim, somente pode ser vendido com prescrição médica.

De toda forma, verificamos em pesquisas de artigos médicos, é um medicamento seguro, mas que precisa ser ingerido segundo as recomendações. Ou seja, após a ingestão do medicamento, tomar precauções como:

  • tomar e ir dormir, ou seja, tomar ir direto para cama;
  • ingerir somente a noite, instantes antes do seu horário de dormir;
  • não ficar olhando para o celular ou computador;
  • de modo algum, sair de carro;
  • não ingerir bebidas alcoólicas.

Em suma, o zolpidem deve ter ingestão via oral e, como falamos, tem efeito rápido no organismo, e menos de 30 minutos. Por isso a importância de ser ingerido logo que repousa na cama. No geral, a recomendação médica é de 1 comprimido de 5 ou 10 mg.

Efeitos colaterais do Zolpidem

Os dois principais efeitos, conforme descrição da bula eletrônica da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), são o sonambulismo e amnésia anterógrada, popularmente conhecida como “apagão”.

Além disso, existem outros efeitos colaterais que podem acontecer, como:

  • alucinações;
  • pesadelos;
  • tontura;
  • dor de cabeça;
  • vômitos e náuseas;
  • dor abdominal;
  • dor nas costas;
  • cansaço e fadiga;
  • boca seca.

Ainda mais, é comum que a pessoa converse, faça compras, fale ao telefone, faça refeições, envie mensagens, tenha atos sexuais, sem se lembrar de nada no dia seguinte, como se não tivesse acontecido. Mas saiba que isso não quer dizer que todos os pacientes sofrerão com estes efeitos colaterais, tudo depende de como o organismo de cada pessoa responde.

Os médicos recomendam que antes de ingerir o medicamento, comunique as pessoas que convive em sua casa, como, por exemplo, seu companheiro. Tendo em vista que o zolpidem tem um efeito rápido no organismo, agindo cerca de 30 minutos após sua ingestão. Desse modo, importante informar às pessoas quais são os possíveis efeitos colaterais.

Zolpidem engorda?

Engordar não está entre os efeitos colaterais do remédio, ou seja, não há nenhuma referência para engordar, nem tampouco emagrecer.

Porém, conforme descrito anteriormente, durante o efeito do sonambulismo, a pessoa pode se alimentar de maneira compulsiva, sem se lembrar no dia seguinte.

Zolpidem causa dependência?

Sim, se o medicamento tiver seu uso de forma prolongada. Por isso, vale o lembrete de que este medicamento não é tratamento contra a insônia, e a recomendação é de que seu uso não ultrapasse de quatro semanas. Conforme descrito na própria bula do medicamento.

Nesse sentido, importante enfatizar que este medicamento somente deve ser feito sob prescrição médica. Além de ser possível sua compra por meio de receituário médico de controle especial, o médico, de preferência psiquiatra, indicará a dosagem correta para cada paciente em específico.

Contraindicações do medicamento

Como todo medicamento, existem contraindicações, conforme condições fisiológicas da pessoa. No caso do zolpidem, não deve haver ingestão por pessoas com alergia às substâncias ativas do medicamento, aos componentes de sua fórmula.

Também, é contraindicado para aqueles que possuem apneia do sono, insuficiência respiratória ou insuficiência do fígado. Contraindicado, igualmente, para menores de 18 anos, dependentes químicos ou que já o foram, como de drogas e álcool. Bem como, as grávidas não podam usar o medicamento.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    Por fim, para idosos seu uso deve ser com cautela, até mesmo a bula do medicamento descreve que a dosagem não pode ultrapassar de 10 mg ao dia. Tendo em vista que maiores de 65 anos possuem maior propensão para reações adversas.

    Leia Também:  Transtorno do Sono: causas, sintomas e tratamentos

    Preço do Zolpidem

    Como todos medicamentos, o preço do medicamento varia conforme laboratórios e número de comprimidos na caixa e, também, conforme o Estado da venda. Como, por exemplo, encontra-se o medicamento no Estado de Minas Gerais é menor que no Estado de São Paulo.

    Sobretudo, os valores aproximados no medicamento, no Brasil, varia de R$ 20 a R$ 70. Ou seja, não há um valor prefixado. Em pesquisa, verificamos os preços em farmácias pelo Brasil, sendo a média dos preços: em MG de R$ 23,18 a R$ 52,51, SP de R$ 29,49 a R$ 49,08, BA de R$ 11,40 a R$ 49,00 e RS de R$ 22,99 a R$ 61,89.

    Por fim, importante destacar que todos os medicamentos que tratam da mente, de qualquer forma que o seja, deve ser por prescrição médica, sendo, de preferência, um médico psiquiatra. Ele saber qual é o tratamento adequado para o distúrbio psiquiátrico.

    A terapia pode ajudar com o sono?

    De todo modo, importante destacar que os tratamentos através de terapias também podem ser de grande ajuda no processo de cura de doenças mentais. Como, por exemplo, sessões de terapia psicanalítica, sendo um método analítico que, por meio de técnicas específicas, encontra as causas das doenças mentais, baseando-se nas Teorias de Freud.

    Se quer saber mais sobre este assunto, convidamos você a conhecer nosso Curso de Formação em Psicanálise Clínica, o qual lhe ajudará a aprimorar seu autoconhecimento. Tendo em vista que a experiência da psicanálise, é capaz de proporcionar ao aluno e ao paciente/cliente visões sobre si mesmo que seria praticamente impossível obter sozinho. 

    Além disso, também melhorará seu relacionamento interpessoal, pois irá entender como funciona a mente, e, assim, poderá proporcionar um melhor relacionamento com os membros da família e do trabalho. O curso é uma ferramenta que ajuda o estudante a entender os pensamentos, sentimentos, emoções, dores, desejos e motivações de outras pessoas.

    Contudo, gostou desse artigo? Então, não deixe de curtir e compartilhar em suas redes sociais, isso nos incentiva a continuar produzindo sempre conteúdos de qualidade.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.