tratamento da insônia

Tratamento da Insônia: a psicanálise como coadjuvante

Posted on Posted in Conceitos e Significados

Veja neste artigo sobre o tratamento da insônia! Sabe-se que para ter uma saúde física e mental de qualidade os indivíduos precisam seguir alguns critérios específicos, do contrário sua saúde e bem-estar estarão comprometidos. Mas você sabia que uma boa noite de sono faz parte desses critérios? Neste artigo vamos te apresentar como a Psicanálise ser um coadjuvante do tratamento da insônia vai ajudar as pessoas a terem um sono mais tranquilo!

A Psicanálise como coadjuvante no tratamento da insônia

O sono é um processo essencial para a saúde dos indivíduos que depende do equilíbrio psíquico, neurológico, hormonal, além, de fatores externos para ocorrer corretamente e desempenhar todas as suas funções.

O sono é tão importante quanto se alimentar corretamente, beber água e praticar atividades físicas para que a saúde e a qualidade de vida seja a melhor possível, pois, é durante o sono que o corpo repõe as energias e ativa importantes funções reguladoras do organismo. Logo, quando a pessoa não tem um sono adequado ás suas necessidades, seu organismo tende a desenvolver diversas enfermidades físicas e mentais.

As diferentes fases do sono Normalmente, o sono ocorre em cinco fases que se sobrepõem e o individuo com um sono adequado avança da primeira para a quinta fase até atingir o último estágio.

Fases do sono

Cada fase tem sua significância e estão estruturadas da seguinte maneira: Fase do Adormecimento, o cérebro desliga, os músculos relaxam e o individuo é facilmente despertado; Fase Sono Mais Leve, as funções cardíacas e respiratórias desaceleram e a temperatura corporal diminui; Fase Início do Sono Profundo, os funcionamento dos órgãos e o metabolismo ficam mais lentos; Fase Sono Profundo o organismo restituiu a energia do corpo, a saúde das células e produz o hormônio de crescimento; Fase do Sono REM, ocorre intensa movimentação dos olhos e da atividade cerebral, informações recebidas ao longo do dia são guardadas ou descartadas conforme sua importância. É na fase REM que os sonhos começam a se formar e se concretizar.

Mas afinal qual o tempo de sono ideal? Percebe-se que ao longo da vida a necessidade diária do sono tende a diminuir, desse modo, um bebê recém-nascido precisaria de mais horas de sono diárias do que um adulto ou idoso.

Boas noites de sono na infância não só favorecem o bom desenvolvimento como também garantem um bebê mais saudável e ativo. O ideal é que um bebê de zero a três meses durma de 14 a 17 horas por dia, enquanto, dos quatro aos onze meses 12 a 15 horas de sono são suficientes. Já uma criança entre um à cinco anos de idade necessita de 10 a 14 horas de sono por dia e dos seis aos treze anos de 9 a 11 horas.

O sono na adolescência e o tratamento da insônia

O início da adolescência é uma fase marcada por diversas mudanças físicas, hormonais e comportamentais. Dessa maneira, dormir de 8 a 9 horas de sono, é imprescindível para o descanso e reequilíbrio do organismo dos indivíduos com idade entre quatorze e dezessete anos.

O sono na fase adulto e velhice Quanto a fase adulta recomenda-se que os indivíduos com idade entre dezoito e sessenta e quatro anos durma pelo menos de 7 a 9 horas de sono por dia. Já os idosos acima de sessenta e cinco anos o ideal é um sono de 7 a 8 horas.

Leia Também:  O que é Complexo em psicologia

No entanto, devido a diversos fatores nem sempre os adultos conseguem dormir o necessário ao seu organismo e acabam desenvolvendo diversas patologias e psicopatologias.

Fatores que podem interferir na qualidade do sono

Dentre todos os fatores existentes os de maior incidência são: ambientais (iluminação, barulho, aparelhos eletrônicos, temperatura); comportamentais (sedentarismo, cochilos diurnos, consumo de cafeína e enérgicos, alimentação inadequada.

Uso de aparelhos eletrônicos, mudanças de hábitos); distúrbios do sono (Apneia do Sono, Sonambulismo, Síndrome das pernas inquietas, Bruxismo, Insônia), e os fatores psíquicos (estresse, ansiedade e depressão ) decorrentes, principalmente, das constantes preocupações que assolam a vida da maioria da população mundial contemporânea.

A insônia e o tratamento da Insônia

A insônia é um distúrbio do sono responsável pela dificuldade da pessoa em iniciar ou manter o processo de sono de forma contínua que, segundo os dados da Associação Brasileira do Sono (ABS), atualmente afeta 73 milhões de brasileiros.

Estudos científicos demonstram que a insônia esta ligada a causas genéticas, psíquicos e ambientais e afeta a saúde e a qualidade de vida do individuo em diversos aspectos.

Uma noite mal dormida pode trazer sérias consequências a curto e longo prazo, pois, de imediato podem causar sonolência, cansaço, mal-estar, alterações de humor, comprometimento da concentração, atenção e memória. Já a longo prazo a insônia favorece o aparecimento de doenças cardiovasculares, obesidade, deficiência do sistema imunológico.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    Sintomas da insônia

    Embora os fatores causadores da insônia sejam múltiplos e complexos, seus sintomas são bastante característicos e singulares pois, independente da causa da insônia, todo indivíduo que por algum motivo sofre com esse distúrbio do sono apresentam os mesmos sintomas, como demorar em excesso para pegar no sono ou quando dormem acordam várias vezes durante a noite.

    É viável observar que, uma vez ou outra, todos nós podemos ter noites mal dormidas.

    O que não deve de imediato ser caracterizado como insônia, pois, é preciso que haja uma certa frequência desses episódios, além da identificação de como essas falhas no sono afetam o individuo para ser diagnosticado um caso de insônia.

    Tratamento da insônia

    Uma vez diagnosticado a insônia, é importante lembrar que, é necessário o quanto antes procurar por um profissional especialista do sono, no entanto, na falta desses profissionais, médicos de outras especialidades como um clinico geral, um geriatra, um neurologista, um psiquiatra, um pediatra ou até mesmo, um neuropediatra podem acompanhar o tratamento desses.

    Pois, uma vez que, os distúrbios do sono seja a curto ou longo prazo podem afetar de forma significativa a saúde do corpo e da mente do individuo acometido o quanto antes esses distúrbios forem identificados e devidamente tratados mais rápida será a recuperação da qualidade do sono e da saúde física e mental desse paciente.

    A Psicanálise no tratamento da insônia

    Conforme visto, a insônia pode ter origem por diversos fatores, nesse caso, o tratamento deve abordar não somente a insônia em si, mas sim, ter um olhar clínico voltado para a identificação de suas causas que podem ser diversas. Pois não adianta tratar um paciente com insônia, sem levar em conta suas verdadeiras causas.

    Sabe-se que, dentre todas as causas da insônia a depressão e a ansiedade se destacam pela sua alta incidência. Além disso, é fato comprovado também que os efeitos da insônia no organismo podem levar o individuo a desenvolver esses distúrbios mentais, o que demonstra uma intima relação entre a insônia, a depressão e a ansiedade e, leva a crer que um autoconhecimento do individuo sobre si mesmo pode amenizar os episódios de insônia.

    Leia Também:  Complexo de Castração na Psicanálise

    Dessa maneira, fica claro que, a Psicanálise desenvolve um importante papel no tratamento da insônia, ao proporcionar ao analisando a identificação dos males que o afligem e a capacidade em conhecer e ao mesmo tempo exteriorizar os medos e angústias guardados em seu inconsciente.

    Considerações finais

    O sono é um elemento crucial para a saúde, bem-estar e qualidade de vida. Pois, é durante o sono que o corpo repõe as energias e restauram importantes funções do funcionamento do organismo. Para ser reparador o sono precisa alcançar as cinco fases que o compõem, assim como, o individuo dormir as horas de sono recomendadas á sua faixa etária.

    Existem vários fatores que influenciam na qualidade do sono e favorecem o surgimento de diversas doenças físicas e mentais, além dos distúrbios do sono, principalmente, a insônia.

    A Psicanálise desempenha um importante papel no tratamento da insônia ao amenizar os efeitos de diversos transtornos mentais como a depressão e a ansiedade que podem desencadear ou até mesmo agravar esse tão conhecido distúrbio do sono.

    Referências bibliográficas

    BVS, Biblioteca Virtual em Saúde. Ministério da Saúde. Distúrbios do Sono. 11/2012. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/disturbios-do-sono/> Acesso em: 06/08/2021.

    FARIA, C. Principais distúrbios do sono e o que fazer. Revista Eletrônica Tua Saúde. 02/2020. Disponível em: https://www.tuasaude.com/disturbios-do-sono/> Acesso em: 06/08/2021.

    FUNDASONO. Fundação Nacional do Sono. A importância do sono em nossas vidas. 2008. Disponível em: https://www.fundasono.org.br/?option=com_content&view=article&id=13> Acesso em: 09/08/2021.

    PINNA, C. Quais são os efeitos a longo prazo causados por noites mal dormidas?. Revista eletrônica Cuidados pela Vida. 05/2019. Disponível em: https://cuidadospelavida.com.br/cuidados-e-bem-estar/dormir-bem/quais-sao-os-efeitos-longo-prazo-causados-por-noites-mal-dormidas> Acesso em: 06/08/2021.

    RAMIREZ, G. Por que precisamos dormir bem?. Revista Eletrônica Tua Saúde. 02/2020. Disponível em: https://www.tuasaude.com/por-que-precisamos-dormir/> Acesso em: 06/08/2021.

    SINDUSFARMA. Mal do século: insônia afeta mais de 73 milhões de brasileiros. 13/03/2021. SINDUSFARMA/ Empresas em Foco. Disponível em: https://sindusfarma.org.br/noticias/empresas-foco/exibir/14801-mal-do-seculo-insonia-afeta-mais-de-73-milhoes-de-brasileiros> Acesso em: 09/08/08.

    O presente artigo foi escrito por Luzia Fernandes. Graduada em Pedagogia pela Universidade Anhanguera – UNIDERP; Pós-graduada em Psicopedagogia Clínica e Institucional pelo Instituto de Ensino Capacitação e Pós-Graduação – INDEP; Pós-Graduada em NeuroAprendizagem pela Universidade UniCesumar; Capacitada em Aprofundamento Teórico – prático de Testes TEA e TDAH: da Avaliação a Intervenção pelo Instituto Neuro; Curso de extensão em: Inteligência Emocional pelo IBC Instituto Brasileiro de Coaching; Mercado de Trabalho – Centro Paula Souza; Gestão de Pessoas -Centro Paula Souza; Gestão de Conflito – Centro Paula Souza. Atua como Psicopedagoga Clínica na Avaliação, Diagnóstico e Intervenção das dificuldades e transtornos de aprendizagens em crianças, adolescentes e adultos. Reabilitação Cognitiva para adultos e idosos, com complicações de concentração, memória e interpretação. Atendimentos presencial e online. Email: [email protected], Instagram: Luzia.fernandes_psicopedagoga

    One thought on “Tratamento da Insônia: a psicanálise como coadjuvante

    1. Show de bola. Gostei do enfoque. Porém, cabe uma pequena observação. Estamos num momento chamado de pós modernidade dos tempos líquidos e das disrupturas e da era do algorítimo, numa transição, que vem causando um novo tipo de insônia e muitos trocando o dia pela noite. Também concordo.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *