Análise telepresencial

Análise telepresencial ou online funciona?

Posted on Posted in Terapias

Falaremos sobre a Análise telepresencial. A pandemia da Covid-19 trouxe à tona o trabalho em home office, que para o psicanalista, assim como para todos os outros profissionais, exige ambiente e instrumentos adequados, bem como o desenvolvimento de uma nova rotina de vida.

Da mesma forma, o paciente precisa respeitar o seu horário, e realizar a sessão em local livre de distrações, onde possa concentrar-se inteiramente às questões levantadas pelo psicanalista.

Entenda a Análise telepresencial

Em um primeiro momento, o estabelecimento dessa nova rotina e a utilização de instrumentos tecnológicos para algumas pessoas podem acarretar dificuldades, mas nada com o qual não possam se adaptar e acostumar depois de algumas sessões.

A psicanálise, inclusive, nos ajuda a entender que mudanças fazem parte da vida e que podem nos trazer grandes aprendizados. Se por um lado a sessão realizada de forma on line dificulta a técnica por trás do uso do divã, tal circunstância não impede o sucesso do tratamento.

É recomendável a experimentação de formas de contato que deixem o analisando inteiramente à vontade para externalizar suas questões mais íntimas e incômodas. Observados os princípios e bases da psicanálise, também há que se respeitar o perfil, as preferências e condições de cada paciente.

Exemplo de Análise telepresencial

Como exemplo, aquele que preferir não aparecer no vídeo pode ser atendido somente utilizando áudio, sem webcan, ou até mesmo pelo telefone.

Considerando não apenas o contexto pandêmico atual, mas dificuldades de locomoção nas grandes capitais e a vida corrida da maior parte das pessoas atualmente, sem dúvida melhor do que interromper o tratamento é continuá-lo de modo virtual.

Conclusão

Os instrumentos tecnológicos disponíveis na atualidade podem facilitar de diversas formas a vida das pessoas, trazendo conforto e comodidades, e não há nada de mal em aproveitá-los de forma inteligente.

O presente artigo oi escrito por Maria Luiza Garcia. Servidora pública, formada em Direito bem como psicanalista clínica em percurso de psicanálise (insta: psicanalista_malu.garcia)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.