ausência de sentimentos

Ausência de sentimentos em pessoas narcisistas

Posted on Posted in Comportamento

Neste texto falaremos sobre a ausência de sentimentos. O psicanalista estadunidense Alexander Lowen em seu livro Narcisismo – Negação do Verdadeiro Self- constata que o indivíduo que sofre de transtorno narcísico tem um investimento exagerado na própria imagem, ou seja, ele cria uma falsa imagem de si mesmo e é com essa imagem que ele se apresenta ao mundo.

Enquanto apresentam uma falsa imagem de si mesmos, pouco se importam com os sentimentos dos outros. Geralmente são sedutores e manipuladores. Sentem prazer na conquista.

A ausência de sentimentos: Egoístas e Vazios

Como só pensam em satisfazer seus desejos, indivíduos com a personalidade narcísica são egoístas e pouco se integram com as outras pessoas. Como constroem uma falsa imagem de si mesmos, vivem a vida esvaziados de sentimentos e ideais. Por causa do vazio interior, geralmente são pessoas insatisfeitas de realização e nutrem pela vida uma profunda frustração.

Nunca estão satisfeitos e realizados, pois não sabem o que desejam da vida. De acordo com Lowen , os narcisistas “ funcionam mais como máquinas do que como pessoas”.

Neles há ausência de ternura, compaixão e solidariedade pelos demais. Seu único objetivo é provar que são pessoas de valor. E nessa busca insana para provarem o próprio valor, esquecem de amar e viver uma vida plena de sentimentos verdadeiros.

Infância incompreendida e a ausência de sentimentos

Na verdade, indivíduos que sofrem do transtorno narcisista, quando crianças, não receberam amor de seus pais ou tutores. Nunca tiveram seus sentimentos respeitados. Sempre foram incompreendidos. Além de muitas vezes, serem humilhados e excessivamente controlados. Inclusive alguns, foram vítimas de maus-tratos físicos.

Crescem assim, acreditando que são imprestáveis e inadequados. Ficam com medo de sentir. A rejeição e os maus-tratos infantis são tudo o que conhecem. Tornaram-se adultos com medo de amar, vazios de sentimentos. Desejam ser eficientes, como robôs, mas não querem se sentir como humanos. É a defesa encontrada pelos traumas infantis. Geralmente são programados para competir.

Para serem eficientes e fortes e nessa “ força” não existe espaço para amar. São imunes à dor do amor. Na Verdade, não amar é uma defesa contra a dor. Quem não ama , não corre o risco de perder. Quem não ama não se torna vulnerável. Quem não ama, vive como se tivesse morrido. Apaga-se diante da vida. São emocionalmente mortos. Negam os próprios sentimentos. Narcisistas são imunes à dor. Imunes ao sentimento.

Definição do narcisista

Narcisistas gostam de ganhar. Gostam de poder e controle. Sentem prazer em fazer com que o “ outro” se apaixone por eles. Gostam de apostar. Seduzem até perceberem que a outra parte está amando. Daí recolhem a sedução e se afastam friamente. O conquistado agora está “ nas mãos deles” e pode ser controlado e manipulado. O jogo perdeu a graça. Isso se chama arrogância do ego, que , de acordo com Lowen, é encontrada em todas as personalidades narcisistas.

Narcisistas só se preocupam com eles próprios. Constroem um mundo próprio e acreditam que todas as pessoas devem ser como eles. São dotados de grandes ambições, fantasias de grandeza e são extremamente dependentes da opinião e da admiração dos outros. Estão sempre incertos do que desejam realmente da vida. Indecisos por natureza, possuem, acreditem, grandes sentimentos de inferioridade.

Leia Também:  Proatividade: significado, sinônimos e exemplos

Apresentam uma aparência de arrogância. No fundo, é uma casca que os protege do mundo, de si mesmos e dos outros. Não conseguem distinguir entre uma imagem do que construíram para si mesmos e da imagem do que realmente são. Na verdade, vivem se perdendo entre o que são e o que pensam ser. Lowen define narcisistas como pessoas com comportamentos motivados pela conquista do poder, do controle e da sedução.

A ausência de sentimentos dos narcisistas

Como são impulsivos, costumam transformar suas fantasias em ações. Resultado da ausência de moderação em suas atitudes, principalmente com relação aos outros. O superego dos narcisistas não é nem um pouco severo. Ao contrário. Não existe senso de limite neles, principalmente no que diz respeito ao comportamento sexual. Eles se consideram livres para criar suas próprias regras. Sentem até um certo orgulho por serem “ frios” e não se importarem com o sentimento dos outros.

Cinco Tipos de Pessoas Narcisistas Lowen pontua cinco tipos de narcisistas. São eles :

1 – O Caráter Fálico-narcisista

Para Lowen , o caráter fálico-narcisista é uma forma menos patológica. Geralmente são homens que investem seus egos para seduzir mulheres. Demonstram uma exibição exagerada de autoconfiança e superioridade.

Estão mais preocupados com sua imagem sexual. Medem seus valores pela atração que exercem no sexo oposto.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    2 – O Caráter Narcisista

    Possuem uma imagem mais grandiosa do ego que os fálico-narcisistas. Sentem necessidade de serem perfeitos e desejam que os outros o vejam como indivíduos perfeitos.

    São narcisistas com grande capacidade para progredir no mundo do poder e do dinheiro. Não se relacionam com outras pessoas de um modo real e humano. Fantasiam que são o centro das atenções e o mundo gira em torno deles.

    3 – A Personalidade de Fronteira

    Podem ou não manifestar abertamente o caráter típico de um narcisista. Quando estressados , o ar de poder cai por terra e o indivíduo revela ser uma pessoa assustada e impotente.

    Algumas personalidades de fronteira apresentam-se como carentes, vulneráveis e dependentes.

    4 – A Personalidade Psicopática

    Todas as personalidades psicopáticas são arrogantes e nutrem um grande desprezo pela humanidade. Como os outros narcisistas, negam seus sentimentos. Podem mentir, fraudar, roubar e até matar, sem nenhuma culpa ou remorso.

    5 – A Personalidade Paranoide

    Denota uma nítida megalomania. As personalidades paranoides não só acreditam que os outros olham para elas, como falam sobre elas; até conspiram contra elas, justamente por acreditarem que são pessoas especiais e importantes.

    Nelas, encontramos a maioria das características do narcisismo : grandiosidade extrema, arrogância, insensibilidade aos outros, negação e projeção.

    Comportamento Autodestrutivo e a ausência de sentimentos

    Verdade que narcisistas mostram total falta de empatia pelos outros, mas também são insensíveis às suas próprias necessidades e desejos. Geralmente possuem um comportamento autodestrutivo. É preciso esclarecer que embora invistam na própria imagem, os narcisistas não se amam.

    Por isso apresentam um falso self .Não gostam do que são. Não suportam viver com o vazio interior que os persegue. Eles têm desprezo por si mesmos. Sentem-se inseguros e perdidos. Porém, gostam de demonstrar que são auto suficientes e seguros.

    Conclusão

    Para Lowen, o narcisismo não é um aspecto normal da personalidade humana e sim uma condição patológica. Verdade que existe uma preocupação normal de todo ser humano com a própria aparência. Praticar o autocuidado é parte saudável da personalidade do indivíduo. Porém, a patologia se instala, quando essa preocupação com a própria imagem, menospreza o sentimento dos demais e o ser humano se torna incapaz de amar, demonstrando ausência de sentimento.

    Leia Também:  Meditação: o que é, como fazer, quais as técnicas?

    Tal qual o mito de Narciso – que apaixona-se pela própria imagem – os narcisistas enamoram-se da falsa imagem que criaram para si mesmos. Dirigem a sua libido para o próprio ego. Como diz Freud “ A libido retirada do mundo exterior foi desviada para o ego, dando origem a um estado a que podemos chamar narcisismo.”

    A pessoa que não se aceita e nem se ama, não pode amar os outros. Daí a dificuldade de integração e partilha da intimidade no amor. Rejeitando seu verdadeiro self ( ou seja, seu próprio EU ), o narcisista acaba rejeitando seus amores, justamente porque rejeitam a si mesmos.

    Referência bibliográfica

    Narcisismo – Negação do Verdadeiro Self – Alexander Lowen.

    Este artigo sobre ausência de sentimentos no narcisismo foi escrito por Celamar Maione([email protected]). Jornalista – Pós- Graduada em Direitos Humanos e Psicologia Forense com formação em Psicanálise pelo IBPC.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.