narcisista

O que é narcisista em Psicologia?

Posted on Posted in Teoria Psicanalítica, Transtornos e Doenças

Narcisista! Você já deve ter ouvido esta palavra em algum momento da sua vida! É muito comum acusar as pessoas usando esse termo ou até acusar-se a si mesmo.

Mas, qual o significado dela realmente? Assim, o que vem a ser um narcisista?

Segundo uma explicação de dicionário, um narcisista é alguém que:

  • tende a estar centra-se completamente em si mesmo,
  • geralmente volta-se para sua própria imagem,
  • nutre amor excessivo por si mesmo.

Estas são as explicações mais simples e diretas sobre o tema. Contudo, vamos precisar ir além delas!

Origem do termo

A palavra vem de Narciso da mitologia grega. Entre as muitas variações do conto, todas focam no ponto sobre o belo Narciso, um rapaz atraente e destacável por sua beleza inata. Porém, tão esnobe e arrogante por causa de suas qualidades físicas.

Desdenhando de todas as pretendentes por considerá-las inferiores, Narciso recebe um castigo dos deuses. Assim, quando ele vê seu reflexo no rio, imediatamente se apaixona pela sua imagem e fica se admirando até morrer!

Essa é uma boa história para exemplificar vaidade, insensibilidade e individualismo aos extremos, ao ponto de chegar na autodestruição.

Para os gregos antigos, esta é apenas era uma história sobre o drama da individualidade. Contudo, este conto demonstra toda a conotação negativa desde quadro psicológico.

Características do narcisista

O narcisista se superestima e exagera suas próprias realizações. Ademais, foca tanto em si que se coloca em um patamar irreal.

Essa superestimação de seu próprio valor e realizações e desejo por admiração externa muitas vezes implica em uma subestimação dos outros. Assim, acarreta também o desejo por só se relacionar com pessoas especiais como ele/ela e rebaixar os comuns!

Portanto, há um desejo por um amor especial. Narcisistas esperam serem admirados por sua inteligência ou beleza, além de ter prestígio e poder, etc.

Contudo, no mundo atual, com a humildade valorizada, pessoas arrogantes e presunçosas assumindo crédito por coisas não realizadas por si só atraem irritação e afastam os outros.

Com tamanho orgulho e falta de empatia pelo próximo, imagina-se ser um narcisista alguém com muito amor próprio, quase sem enxergar os próprios defeitos. Quase!

O que é um narcisista no seu interior?

Na verdade, pesquisas recentes indicam que o narcisista típico não possui amor próprio. Assim, na verdade, ele nutre ódio por si mesmo!

Ademais, o notável nesse quadro é que, quando alguém vive postando selfies nas redes, comentando sobre vários assuntos para ser notado, espera elogios e gratificações sociais . Porém, esse é um sinal de baixa autoestima e necessidade constante de validação externa!

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    Um detalhe: transtorno de narcisismo não deve ser confundido com autoestima saudável. Assim, uma pessoa com satisfação própria pode ser humilde e sem necessidade de ficar se exibindo. Já o narcisista é egoísta, presunçoso e ignora os sentimentos e necessidades dos outros.

    A psicóloga da California State University de Los Angeles, Ramani Durvasula, diz:

    “Os indivíduos narcisistas são, na verdade, prejudicados pela insegurança e vergonha, e toda a sua vida é uma tentativa de regular sua imagem. O narcisismo nunca foi sobre amor próprio — é quase inteiramente sobre autoaversão.”

    Vida Social

    No geral, a pessoa fica infeliz quando não consegue a admiração necessitada dos outros. Assim, se decepciona com a própria vida.

    Leia Também:  Automutilação na Adolescência

    Isto extrapola para todos os aspectos da vida laboral, social e afetiva. Entretanto, o indivíduo não consegue perceber como sua conduta afeta negativamente suas relações! Consequentemente, as pessoas se incomodam com o narcisista. Assim sendo, este se insatisfaz com sua vida, trabalho, etc.

    Um dado importante é ver que parece existir dois tipos de narcisistas! Um é o narcisista “vulnerável”, com o perfil mais próximo do que descrevemos até agora. Trata-se de um indivíduo com aparente autoestima elevada. Porém, possui inseguranças profundas para encobrir.

    Por outro lado, o “grandioso” parece ter realmente um ego inflado. Ademais, apresenta desejo por poder e completa falta de empatia. Segundo um estudo da universidade de Nova York, o perfil Grandioso se encaixa mais como uma psicopatia que narcisismo, em decorrência de seu desejo por dominação.

    Dito isto, o que leva uma pessoa a se tornar um narcisista?

    Existem muitos fatores causadores para a personalidade narcisista, divididos em causas genéticas e ambientais.

    No cérebro dos narcisistas, revelou-se haver menos substância cinza na parte relacionada com a empatia, a regulação emocional e o funcionamento cognitivo.

    Ademais, quanto ao ambiente familiar alguns elementos diferentes disparam essas características em uma pessoa:

    • aprender comportamentos manipuladores com os pais,
    • Abuso infantis ou bullying, que podem levar a uma supercompensação do ego,
    • receber muitos elogios dos familiares e amigos de forma intensa e sem justificativas à altura. Isso pode passar uma impressão irrealista da vida para uma criança.

    O mundo atual, com a grande promoção da imagem e propaganda pessoal, acaba estimulando esse tipo de personalidade inadvertidamente.

    Quais sinais identificam um narcisista?

    As descrições a seguir não seguem juntas necessariamente. Ademais, muitas pessoas nem as notam por muito tempo. Porém, são características básicas sobre esse transtorno de personalidade:

    • Essa pessoa costuma pensar alto demais, chegando a ser irrealista;
    • Espera não ser questionado em suas decisões e desmandos;
    • Têm inveja de outros e acredita ser invejado por quem está a sua volta;
    • Se considera muito bom, mas aproveita-se de outros para conseguir o que quer;
    • É ofendido facilmente e sente-se humilhado diante de críticas;
    • É manipulador ao extremo.

    Os traços mais exacerbados e antissociais que relatamos aqui como falta de remorso e crueldade são mais associados ao perfil “grandioso” pela sua condição específica. Por outro lado, a psicopatia costuma ter traços de narcisismo. Contudo, os narcisistas não são obrigatoriamente psicopatas!

    Este texto não busca denegrir quem mostra traços desse tipo. A autovalorização é buscada pela maioria das pessoas, só se mostra um problema quando é uma característica obsessiva da personalidade.

    Círculo vicioso

    Quando a busca por reconhecimento é demais, chegando a ser problemática, acaba tendo o efeito oposto. Assim, acaba afastando as pessoas próximas deixando-as desgostosas com o narcisista. Isso pode criar uma espiral autodestrutiva na pessoa.

    Com medo da dor da rejeição, o narcisista se engradece buscando alívio. Porém, incomoda os outros com suas atitudes e acaba voltando ao começo do ciclo.

    Segundo Durvasula, o narcisista precisa se mostrar de um jeito. Portanto, age mal, acaba rejeitado e o círculo vicioso recomeça!

    O que fazer?

    No geral o narcisista não percebe ser o problema. Portanto, atribui sua responsabilidade aos outros. Portanto, dificulta muito seu quadro.

    Qualquer tipo de questão psicológica precisa de automotivação para ser tratada de forma eficaz. Ademais, o narcisismo pode ser particularmente resistente a mudanças. Assim sendo, uma psicoterapia eficiente leva em conta expectativas realistas contando com entendimento do paciente.

    Leia Também:  Por que Clarice Lispector se sentia deserdada da vida?

    A pessoa primeiro precisa ser conscientizada de seu quadro e de que seu progresso será lento. Além disso, precisarão de aceitar a responsabilidades sobre seus atos e aprender a se relacionar de modo mais adequado.

    Ela aprenderá a entender e regular seus sentimentos, a aceitar suas falhas e tolerar críticas alheias. Portanto, aprenderá também a manter expectativas realistas!

    Você gostou deste artigo sobre o que é um narcisista? Então conheça nosso curso online de psicanálise clínica. Você aprenderá mais sobre este e mais conteúdos para tratamento próprio ou de terceiros sem sair da sua casa, aproveite!

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *