autoconsciência

Autoconsciência: 4 passos para desenvolver

Posted on Posted in Comportamento, Psicanálise

No que tange o comportamento do ser humano, temos discutido extensivamente o papel do autoconhecimento. Afinal de contas, conhecer a si mesmo é importante não só para definir objetivos, mas para conseguir a cura de várias doenças e transtornos mentais. No entanto, um conceito igualmente importante para adquirir é a autoconsciência. Falaremos sobre ela no texto de hoje e aconselhamos que você leia até o final!

Autoconsciência: um conceito filosófico com definições distintas

Se você for analisar o termo ‘autoconhecimento’, consegue imaginar o que ele significa. Obviamente, trata-se do conhecimento de si mesmo, como apontamos mais acima. No entanto, quando falamos em autoconsciência supor o que a palavra denota fica um pouco mais complicado. 

Para nós, da Psicanálise, o nível do consciente faz parte da composição da mente humana. Para Freud, o estudo desse elemento é importantíssimo e recebe uma teoria super detalhada que comentamos em vários artigos. No entanto, aqui o consciente da Psicanálise não tem muito a ver com o termo filosófico. Nesse contexto, a consciência pode ser compreendida como sinônimo de pensamento.

Assim, a autoconsciência significa ter o conhecimento do próprio pensamento. No entanto, não parece um pouco óbvio que nós sejamos os únicos a conhecer como nosso pensar funciona? Para algumas pessoas, não está claro como é possível aprimorar algo que nós já fazemos automaticamente. Mais abaixo, explicamos o que a autoconsciência significa para dois importantes filósofos: Immanuel Kant e Georg Wilhelm Friedrich Hegel.

Autoconsciência para Kant

No que diz respeito à Kant, cujas ideias ficaram conhecidas como parte do kantismo, a autoconsciência é a consciência que o eu tem de si mesmo e de como formula seus pensamentos. Para algumas pessoas, fica mais fácil entender esse termo como uma consciência da própria intuição.
Contudo, em vez de a intuição ser um sentimento muitas vezes ilógico, a pessoa que se conhece entende a lógica por trás dessa compreensão de si mesmo.

Autoconsciência para Hegel

Já no hegelianismo, ou seja, para Hegel, a autoconsciência é a forma através da qual o sujeito se encontra plenamente consciente de si. De certo modo, essa é uma maneira muito similar à compreensão da sua lógica interna. No entanto, para Hegel, esse conhecimento de si também importa muito para conhecer o outro. Ademais, para ele, a consciência é necessariamente uma consciência de si mesmo.

4 passos para desenvolver a autoconsciência

Agora que você ficou um pouco por dentro do que o referido conceito significa para alguns filósofos importantes, daremos a você 4 dicas para praticá-lo. Isso é muito importante para que você seja bem sucedido na vida pessoal e profissional. De acordo com uma pesquisa feita por estudiosos do comportamento humano, pessoas de sucesso apresentam a autoconsciência em seu comportamento.

1 Não dispense o autoconhecimento

Bom, nós já falamos que o autoconhecimento tem sido explorado extensivamente nos últimos tempos. No entanto, não é por isso que as pessoas começaram a se conhecer mais. Veja que, para conhecer a própria consciência, é muito importante ter autoconhecimento. Nesse caso, a falta de uma coisa prejudica o desenvolvimento da outra.

Assim sendo, invista em ações que ajudem você a entender melhor como você pensa. Busque compreender como você funciona! Um exemplo disso é perceber se você é uma pessoa que reage de maneira emocional. Quando algo negativo acontece na sua rotina, você reflete sobre o que fazer em seguida ou se desespera? Não necessariamente você precisa classificar um comportamento assim como bom ou ruim. 

Leia Também:  10 Desenhos Infantis Baseados na Psicanálise

Nesse momento, é importante apenas reconhecer o que você geralmente faz. Caso não goste da resposta e queira modificar esse comportamento, você pode precisar da consciência de si mesmo para isso. Ao entender o que motiva a reação ou a falta dela, poderá fazer alterações mais incisivas nas motivações para suas atitudes. Vê agora como as duas coisas estão interligadas?

2 Contudo, entenda a diferença entre autoconhecimento e autoconsciência

Apesar de as duas coisas estarem ligadas, é importante se lembrar sempre de que são habilidades distintas. Enquanto conhecer a si mesmo implica em:

  • saber o que gosta e o que não gosta;
  • ter conhecimento sobre as próprias habilidades;
  • conhecer a própria personalidade;
  • entender as razões para traumas e comportamentos.

No entanto, quando falamos em consciência da consciência, a discussão é muito mais profunda. É como se a pessoa autoconsciente soubesse como funciona a lógica do próprio pensar.

3 Aprenda a refletir antes de agir ou falar (ou seja, evite reagir emocionalmente)

Mais acima nós discutimos um pouco sobre a importância de refletir antes de agir. Ao passo que em algumas situações é bacana agir emocionalmente, isso mão acontece sempre. Uma coisa é chorar quando você é pedida em casamento, outra coisa é cair aos prantos quando você fica sabendo sobre uma fofoca a seu respeito no trabalho. Com isso, o que queremos dizer é que muitas situações da vida precisam de respostas equilibradas e ponderadas.

Se você for uma pessoa que reage com as emoções mais do que deveria, isto é, de maneira prejudicial,  é importante aprender a refletir antes de agir. Com o tempo, você verá como mudar de atitude é vantajoso. Trata-se de transitar entre comportamentos distintos, adaptando-se ao clima de cada contexto de maneira sábia e admirável.

4 À medida em que aprende sobre o assunto, vá colocando o que sabe em prática

Por fim, não espere ser um especialista em autoconsciência para colocar o que aprendeu em prática. Só com o que você leu neste artigo você tem material o suficiente para começar a refletir sobre como você age. Adamais, nunca é cedo para começar a ponderar mais antes de reagir falando ou fazendo alguma coisa. Se você precisar de ajuda, uma terapia com um psicanalista pode ser muito útil. Falamos sobre isso nas considerações finais!

Considerações finais sobre autoconsciência

Esperamos ter deixado evidente neste texto o quanto é importante que você cultive a autoconsciência como uma habilidade. Combinada com o autoconhecimento, você se tornará uma pessoa muito bem sucedida tanto em seus relacionamentos pessoais quanto na vida profissional. Se tiver interesse de buscar conhecimento com a Psicanálise, matricule-se em nosso curso de Psicanálise Clínica online para aprender e ajudar outras pessoas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro + 2 =