carta de apresentação como fazer modelo

Carta de apresentação: dicas para falar de si

Posted on Posted in Comportamento, Psicanálise

Escrever uma carta de apresentação é, para alguns, a parte mais difícil de um processo seletivo. Na hora de escrever esse tipo de documento, muita gente trava, procura exemplos prontos online, e no final das contas não consegue chegar a um resultado satisfatório.

Isso acontece principalmente porque a grande maioria das pessoas possui grande dificuldade em falar sobre si mesmo. E é basicamente isso que é necessário para se produzir uma boa carta de apresentação.

Foi por isso que decidimos escrever um pouco sobre esse documento e, principalmente, dar algumas dicas básicas sobre como escrever uma carta de apresentação, e sobre como falar sobre si mesmo de forma correta.

O que é uma carta de apresentação e carta de referência?

Primeiro de tudo, precisamos saber o que é uma carta de apresentação. A partir daí vamos conseguir entender melhor como construir esse tipo de carta, e como falar de si mesmo nesse documento.

Uma carta deste tipo nada mais é do que um documento que é enviado juntamente com o currículo de alguém em um processo seletivo, de forma a oferecer maiores informações sobre as habilidades do candidato, sua experiência, e o porquê de ele ser a pessoa ideal para a vaga.

É escrita por você, como uma pequena redação.

Distingue-se de uma carta de referência. Quando você sai de um emprego, é interessante você pedir ao seu até então empregador uma carta de referência, como se fosse uma recomendação para seu futuro empregador.

O objetivo de uma boa apresentação

A ideia principal da carta de apresentação é acrescentar informações que não estão disponíveis no currículo, logo, não adianta apenas repetir o que já está descrito lá.

Ela costuma ainda ser mais específica para a função para a função à qual o candidato está se aplicando. Por isso é difícil encontrar uma carta de apresentação pronta, uma vez que ela deve ser personalizada para cada oportunidade.

Em resumo, essa carta é o que de fato irá vender você para o seu possível futuro empregador, e é a partir dela que muitos contratantes escolhem o candidato ideal para a vaga disponível.

Logo, é fundamental que a sua carta de apresentação cause uma boa impressão, não é mesmo? Vamos aprender um pouco mais sobre os tipos de cartas.

3 Tipos de carta de apresentação

Existem basicamente três tipos de carta de apresentação, e a escolha do tipo correto tem relação principalmente com o seu objetivo ao escrever a carta. Veja a seguir quais são eles:

1. Carta de aplicação

Esse tipo de carta de apresentação é escrita quando se deseja candidatar a uma vaga já aberta e divulgada em uma empresa, dessa forma, você a escrever focada na posição que deseja.

2. Carta prospectiva

Nesse caso, a carta de apresentação é escrita para o empregador quando não existe uma posição aberta, justamente para perguntar se existe alguma vaga disponível que se encaixe no seu perfil.

3. Carta de contatos

Esse tipo de carta de apresentação é escrita quando você procura por ajuda para encontrar uma vaga de emprego. Ela geralmente é enviada para pessoas da sua rede de contatos que possuem influências e podem ser de grande valia para te auxiliar a encontrar a vaga ideal.

O que incluir na sua carta de apresentação

A carta de apresentação deve conter informações complementares àquelas existentes no currículo, e não apenas repetir a experiência profissional do candidato.

É a partir da carta de apresentação que o candidato consegue “vender o seu peixe”, e acrescentar um toque pessoal ao processo.

A partir dela, o empregador seleciona o candidato com perfil correto par a vaga para prosseguir para as próximas etapas do processo de seleção, como a entrevista, por exemplo.

Lembre-se que a carta de apresentação é o primeiro contato que o contratante vai ter com você, então capriche. É inadmissível que uma carta de apresentação contenha erros gramaticais, por exemplo.

Essencialmente, sua carta de apresentação deve conter os motivos pelos quais você deve ser contratado, ao invés de todos os outros candidatos. Você deve destacar seus pontos positivos e deixar claro o que o faz diferente dos demais, e a escolha certa para a posição.

Certifique-se de incluir as habilidades que estão relacionadas com a vaga em questão, e destaque os talentos que seriam um benefício para a empresa.

Deu para perceber que é impossível escrever uma carta de apresentação sem falar um pouco sobre si mesmo, não é verdade? É ai que está a maior dificuldade da maioria dos candidatos.

Leia Também:  Desenvolvimento Psicossexual: conceito e fases

Que aprender como falar de si mesmo de forma adequada em uma carta de apresentação? Veja abaixo a dicas infalíveis que separamos para você!

5. Dicas para falar de si mesmo em uma carta de apresentação

Uma carta de apresentação é, acima de tudo, uma propaganda de você e de suas habilidades, principalmente aquelas relacionadas com a posição que você procura.

Quer saber como falar de você mesmo da forma correta, sem parecer arrogante ou demonstrar falsa humildade? Veja as dicas abaixo!

1. Não inclua nenhuma informação pessoal demais, ou que não for relevante para a vaga

Tenha em mente que a carta de apresentação é para mostrar as suas qualidades e habilidades pertinentes à vaga que você está pleiteando, e não sua capacidade de resolver conflitos em família, ou seus prêmios jogando futebol na escola.

A carta de apresentação não deve ser sobre suas personalidade ou seus ganhos pessoais, e sim sobre as características que são o seu diferencial em relação aos outros candidatos para a vaga desejada.

2. Não minta

Essa dica parece óbvia, mas na verdade não é. Se você não possui alguma habilidade ou experiência mencionada pelo contratante no anúncio, simplesmente não comente nada sobre ela. Não tente inventar ou enrolar. Essas coisas tendem a sair como um tiro pela culatra. Ao invés disso, dê enfoque aquilo que você possui que vai ao encontro do que eles estão procurando!

3. Não mencione aquilo que você não tem ou não sabe

O foco da sua carta de apresentação deve ser nas suas habilidades e características positivas. Não precisa mencionar o que você não possui, apenas não comente nada sobre o fato. Dê destaque às suas capacidades, ao que você pode fazer pela companhia, e seja honesto e transparente em relação a elas, pois ninguém irá acreditar que você é capaz de fazer milagres.

4. Não escreva demais

Falar demais é sempre ruim, e o mesmo acontece quando se escreve uma carta de apresentação. Fale de você, mas não somente de você. Mencione a empresa, inclua características da vaga, e fale um pouco sobre a oportunidade de trabalhar nesse local e o sobre o que te interessou mais a respeito da posição oferecida. Mudar um pouco de foco é sempre bom.

5. Mencione algo que outras pessoas disseram

Às vezes é mais fácil deixar que os outros falem sobre nós, e você pode fazer isso na sua carta de apresentação. É possível incluir citações de pessoas próximas de você atestando algum fato ou habilidade que você menciona, deixando o texto mais leve.

Conclusão

A arte de escrever uma carta de apresentação é como contar uma história. Você deve escrever como você chegou àquela vaga e porque você é a pessoa certa para assumi-la. A carta deve demonstrar um pouco da sua personalidade, e é muito importante por ser o primeiro contato seu com o empregador.

Gostou das dicas? Ainda tem alguma dúvida sobre a carta de apresentação? Pode perguntar nos comentários!

Foi útil para você? Curta, Comente e Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *