psicologia da Caverna do Dragão

Caverna do Dragão: personagens e história

Posted on Posted in Comportamento, Conceitos e Significados, Filosofia e Psicanálise

Dungeons & Dragons, mais conhecido no Brasil como A Caverna do Dragão, é uma série animada baseada em um jogo de RPG que fez muito sucesso.

O RPG (role-playing game) é um jogo muito famoso no qual os jogadores assumem papéis de personagens e criam as suas próprias narrativas de forma colaborativa. Mas, apesar de se inspirar no RPG, a versão do jogo de A caverna do Dragão não teve tanto sucesso quanto. Por isso, acabou sendo cancelada antes do último episódio, o que causou revolta nos fãs

A hipótese desse cancelamento talvez tenha sido a linha-tênue de temática adulta e muitas vezes sombria que existia na série para aquela época.

História de A Caverna do Dragão

A série conta a história de seis adolescentes na década de 1980 que tentam voltar para casa após um passeio de montanha-russa que os levou ao Reino paralelo de a Caverna do Dragão. Aliás, até hoje não se sabe se eles de fato voltaram para casa.

Dessa forma, no Reino de diversas fantasias de A Caverna do Dragão, os seis são guiados pelo Mestre dos Magos que aparece dando alguns conselhos e em seguida desaparece.

Nesse Reino, eles lutam contra o malvado Vingador e tentam voltar para casa. Contudo, o espisódio termina sem uma conclusão exata, mostrando apenas os seis jovens prestes a tomar a decisão de voltar ou não para casa.

Personagens de A Caverna do Dragão

O primeiro personagem se chama Robert “Bobby” O’Brien, também chamado de “Bárbaro” pelo Rei dos Magos. Ele é o mais novo do grupo, pois inicia a série com apenas oito anos de idade. Além disso, Bobby é irmão da personagem Sheila e sua arma mágica é um tacape mágico.

Já Diana Curry é chamada de “Acrobata” pelo Rei dos Magos e é a mais poderosa em termos de habilidades motoras, sendo que foi campeã juvenil de dois anos seguidos em ginástica no seu estado. Sua arma mágica é um bastão mágico.

O maior medo de Diana é o de ficar velha demais e assim ficar impossibilitada de fazer as suas práticas acrobáticas. Inclusive, o episódio “Em busca do Guerreiro Esqueleto”, reafirma a importância das suas habilidades acrobáticas.

Eric e Hank

Eric Montgomery é chamado pelo Mestre dos Magos de “Cavaleiro” e é o personagem resmungão e ranzinza do grupo. Por outro lado, é fã do Homem-Aranha, como pode ser observado no episódio “O Servo do Mal”, o qual aparece lendo um Gibi do mesmo.

Além disso, por falar muito de si mesmo, tem diversas informações sobre ele ao longo dos 27 episódios da série. Apesar de demonstrar ser muito egoísta e arrogante, em algumas situações Eric se mostra corajoso ao arriscar a vida para proteger o grupo. Até porque, sua arma mágica é um escudo que protege ele e os amigos contra os ataques do Vingador.

Já Hank Grayson é o mais velho do grupo (apesar de ter a mesma idade que Eric), bem como o líder (Eric é o líder substituto de Hank). Por conta disso, ele é chamado pelo Rei dos Magos de Ranger e sua arma mágica é um arco de cor amarela.

Leia Também:  Vontade de se isolar: o que isso sinaliza?

Pesto e Sheila

Albert “Presto” Sidney é chamado pelo Mestre dos Magos de “Mago”, mas seu nome verdadeiro nunca foi de fato revelado, apesar de ser chamado de “Presto”. Com os seus óculos e mágicas que quase sempre saem erradas, se torna um personagem estudioso, porém medroso e inseguro.

Sua arma mágica é um chapéu mágico da cor verde, o qual faz com que ele tenha o poder de invocar magias aleatórias, além de evocar objetos. Dessa forma, para que a mágica do seu chapéu dê certo, Presto tem que rimar palavras mágicas.

Sheila O’Brien, irmã mais velha de Bobby, foi intitulada “Ladra” pelo Mestre dos Magos. Sua arma mágica é uma capa que a possibilita ficar invisível. Além disso, por desconhecidas razões, Sheila entende a língua das fadas.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    A Psicologia por trás da Caverna do Dragão

    De certa forma, a história de A Caverna do Dragão serve para fazer uma analogia com o nosso inconsciente que sempre busca preencher os vazios que sentimos ao realizar desejos e cumprir desafios. Contudo, esses desejos e desafios são satisfeitos apenas por um certo tempo, em seguida volta o vazio de novo.

    Se os jovens alcançarem um mundo dito aconchegante e sem desafios, a história acaba. Do mesmo modo, assim é a vida real, pois se o vazio e os desafios do dia a dia acabam, a vida também acaba e vem a morte. Nesse sentido, os monstros, os magos e os demônios da história representam os desafios, as aventuras e os desejos.

    Nese snetido, os seis jovens representam todos aqueles que buscam voltar para casa, porém é sempre impelido por novos desafios e desejos. Dessa forma, a história nos ensina a encarar a vida com menos sofrimento e mais possibilidades, seja com varinhas mágicas ou seja com um singelo e rotineiro acordar de manhã.

    Considerações finais

    A Caverna do Dragão é um dos grandes clássicos por ter um enredo cheio de mistérios que capturam o imaginário e o inconsciente. Por conta de haver jovens com características de personalidade que são parecidas com as nossas.

    No entanto, no final do filme ainda cabe discutir o dilema de tomar a decisão de voltar para a casa ou continuar vivendo em um mundo paralelo cheio de desafios. De fato, A Caverna do Dragão é instigante e super recomendado para adultos.

    Caso tenha ficado curioso sobre psicologia e psicanálise por trás de A Caverna do Dragão, te convidamos a saber mais sobre o nosso curso online de psicanálise. Assim, essa é uma boa oportunidade para você ter conhecimento sobre a mente humana e si próprio. Então, não perca tempo, inscreva-se agora mesmo e comece ainda hoje!

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *