Cultura Brasileira e suas Principais Influências

Posted on Posted in Psicanálise e Cultura

É notório saber que não há uma cultura brasileira homogênea. Isso porque a formação do povo brasileiro teve como parâmetro a influência cultural de diversos povos e etnias diferentes. Desse modo, contribuindo tanto para os aspectos positivos quanto para os negativos.

Pensando nisso, este texto foi preparado para que você possa entender como funciona a cultura brasileira e de que maneira ela pode influenciar o ser humano segundo a Psicanálise. Continue lendo para saber tudo à respeito!

A Cultura Brasileira

O brasileiro sempre foi vítima de exploração em uma sociedade hierarquizada. Entretanto , se pensarmos em outras civilizações que são marcadas por uma história hierárquica, como  por exemplo o Japão. Podemos então perceber as relações sociais evoluíram de outra forma, muito oposta ao Brasil.

A hierarquia japonesa é rigidamente respeitada. As relações são reguladas por convenções e formalidades expondo a distância social entre os indivíduos. Ruth Benedict traz esse ponto em seu livro “O crisântemo e a espada”, ao dizer que os japoneses sabem “assumir a posição devida”.

Dessa forma, entendemos que o japonês está longe daquilo que definimos como o “homem cordial”, cuja   característica nos leva ao conceito de Giri, que pode ser traduzido basicamente como dever, obrigação. Quando um indivíduo dá algo ou faz algum favor a outro, este último está em “dívida” com o primeiro, devendo retribuir o que foi dado.

Assim, é estabelecida uma relação de confiança, fundamentada principalmente na honra e no respeito. Mas então, o que faz com que uma cultura respeite a formalidade e outra tente driblá-la? Como foi mostrado, o patrimonialismo importou um modo de operar de outra civilização, diferente da nossa.

Comparação entre Cultura Brasileira e Japonesa

Ocorreu  uma certa imposição de valores que não estavam adequados ao modo de funcionamento do brasileiro. E é aí que está a diferença. Se houver uma comparação da  nossa história com a dos japoneses, veremos que nossa cultura teve uma influência tardia. Enquanto a civilização japonesa já tem seus próprios valores desenvolvidos há muito mais tempo.

Dessa forma, ao longo de nosso desenvolvimento, encontramos formas criativas e indiretas de burlar as leis que nos impediam de alcançar algum objetivo (e hoje não é diferente). Adotando assim o jeitinho brasileiro. Mas isso não quer dizer que usamos isso sempre para o mal.

Vale frisar, o jeitinho brasileiro é, sem dúvidas, uma característica marcante do brasileiro. Revela toda a sua flexibilidade e sua criatividade – o “gingado” do brasileiro.

Isso pode nos trazer coisas boas e inovações para o nosso cotidiano. Mas é preciso estar atento. Até porque no momento em que utilizamos isso de forma a nos beneficiar em detrimento dos outros. Estaremos então sustentando uma visão negativa de malandragem, e, portanto, de pessoas corruptas.

Composição da Cultura Brasileira

Como se sabe, a herança cultural luso contribuiu eficazmente para a composição do povo brasileiro. O que mesmo sendo um mosaico étnico, quase todos falam a mesma língua. Isso incluindo o Português Brasileiro e outras faladas pelo povo indígena.

Além disso, a cultura brasileira contribuiu para que a maioria fosse cristã. Com predominância voltada para o catolicismo. Cuja  igualdade linguística e religiosa é um fato raríssimo para um país de grande tamanho como o Brasil, em comparação com outros países .

Vale ressaltar também, que mesmo com a contribuição dos portugueses e outros, a influência da Psicologia  muito contribuiu para a formação da cultura da sociedade do Brasil.

Como prova disso, podemos afirmar que o povo brasileiro é otimista. Apesar de viver num país com vários problemas sociais, injúrias e corrupções no tocante a segunda tópica da instância psíquica.

Esta situação se dá porque o Ego como mecanismo responsável pelo equilíbrio da psique, sabe regular e harmonizar os impulsos do ID e as exigências  do Superego.

O que é Diversidade Cultural?

A diversidade cultural refere-se aos diferentes costumes de uma sociedade organizada, entre as quais podemos citar: vestimenta, culinária, manifestações religiosas, tradições, entre outros aspectos.

Por outro lado, é fundamental que se compreenda a influência da cultura organizacional nas organizações e na vida das pessoas. Para desta forma, entender melhor a cultura do povo brasileiro que, na maioria das vezes, adota a presença do ‘jeitinho brasileiro’ nas  suas organizações.

Jeitinho Brasileiro

O jeitinho Brasileiro atua como um mecanismo de superação de dificuldades ou obstáculos. Tudo isso num estilo de comportamento verbal, caracterizado por estratégias indiretas de persuasão e por apelos aos sentimentos pessoais. Em seu estudo, o autor constatou que atividades profissionais como o call center. Que por sua natureza tecnológica, impessoal e inflexível, não permitem o uso do jeitinho.

Isto é, a lógica impessoal do call center é incompatível com a lógica pessoal do jeitinho. Tal confronto acarreta impactos emocionais no cliente e não atende a uma política de marketing voltada para o consumidor brasileiro (SOUZA, 2005).



A pesquisa de Souza (2005) sobre as expressões do jeitinho brasileiro em interações via centro de atendimento telefônico ao cliente (call center). Buscou relações entre o contexto contemporâneo de trabalho, narrativas e identidade cultural brasileira.

Seu estudo revelou que a realização de narrativas em call center é um dos meios linguísticos pelos quais se podem expressar o jeitinho brasileiro. Modo de comportamento cultural que é concebido pelo autor como um traço de identidade da cultura brasileira.

No entanto, o autor interpretou o jeitinho de maneira errônea. Pois concluiu em seu trabalho que os clientes utilizavam o jeitinho para proteger seus pedidos de ação por parte da empresa ou para desviar de perguntas inoportunas.

Influência da Cultura Brasileira no Indivíduo

A influência da cultura brasileira foi analisada considerando os seguintes traços: receptividade ao estrangeiro, orientação para o curto prazo, aversão à sistematização do trabalho. O protecionismo, a aversão à incerteza, o individualismo, a valorização das relações, o formalismo, o jeitinho brasileiro e o personalismo

A cultura brasileira, devido a suas diversas influências externas e forma de colonização, é plural, complexa, e formada por várias subculturas. Ou seja, a sociedade brasileira caracteriza-se por uma cultura híbrida desde seu processo de formação (FREIRE, 1984).

Entretanto, mesmo com as diversas culturas, raças, folclores, etnias. Considera-se que existam alguns traços culturais que envolvam todas as culturas do país. Ou seja, que “representam aqueles pressupostos básicos que cada indivíduo usa para enxergar a si mesmo como brasileiro” (FREITAS, 1997, p. 39).

Cultura Brasileira e os Problemas Psicológicos

Paradoxalmente, na cultura brasileira atual, ocorre a cada 46 minutos no Brasil um suicídio(G1 .2018). O que assusta uma sociedade vista como hospitaleira, religiosa e festeira.

A formação da Personalidade Brasileira de Acordo com Freud

No concerne ao pensamento de Sigmund Freud, o Superego começa  a se desenvolver a partir do quinto ano de vida, quando começa o contato social. Sendo então o ID (instinto), um componente nato e o Ego responsável pelo equilíbrio da psique.

Nesses casos de suicídios, são consequências dos indivíduos portadores de psiconeuroses. Os quais o Ego entra em conflito  com o ID e com o Superego.

De acordo com a Psicanálise, o indivíduo  não tem estrutura organizada emocionalmente interior para saber lidar com os afetos, angústias e medos. E com o mundo externo, que são as imposições da sociedade, ocasionando os então chamados distúrbios psicopatológicos que, em certos casos culmina em suicídio.

Conclusão

Sendo assim, precisamos nos questionar sobre qual é o nosso papel como indivíduos em uma sociedade. Se vivemos em conjunto, temos de encontrar formas de estar sempre melhorando essa sociedade, cuidando e buscando o bom funcionamento desta.

Logo, devemos nos conscientizar sobre nossas atitudes, ter uma conduta ética em nosso cotidiano e ter uma participação ativa. Para que então possamos construir com muita criatividade e inovação um futuro mais honesto para nossa sociedade.

Artigo enviado pela aluna do curso de Psicanálise clínica Maria Célia Vieira. Exclusivamente para o nosso blog.

Foi útil para você? Curta, Comente e Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

11 + quatro =