desilusão amorosa na psicologia

Desilusão amorosa: significado e psicologia por trás

Posted on Posted in Comportamento, Conceitos e Significados, Psicanálise e Cultura

Está enfrentando uma desilusão amorosa? O que fazer nesse momento não está tão claro para você? Preparamos este conteúdo com o objetivo de ajudar. 

O momento de uma decepção com o amor pode afetar as pessoas das mais variadas formas. Enquanto umas se bloqueiam para o amor por considerarem o outro uma ameaça, outras enxergam-se como ameaça, não se permitindo as delícias de amar e ser amado.

Abaixo, falamos um pouco sobre a psicologia por trás desse tipo de decepção. Ademais, trazemos algumas dicas que te ajudarão a lidar de forma saudável com um momento que, em geral, é delicado. Confira!  

Em linhas gerais, qual o significado de “desilusão amorosa”?

Vamos abordar o que é desilusão amorosa entendendo, em primeiro lugar, os dois termos que compõem essa expressão. 

Desilusão é a perda da esperança de que algo vai acontecer. Ou seja, trata-se de uma descrença em algo.

Este algo, nesse contexto, é o amor. Por sua vez, o amor se define como uma forte afeição que nutrimos por outra pessoa e que, por vezes, envolve uma atração sexual.

Logo, a desilusão amorosa é a descrença no sentimento de forte afeição por uma pessoa específica ou no sentimento do amor.

Existe uma psicologia por trás da desilusão amorosa?

Para compreendermos o conceito de desilusão amorosa na psicologia, é necessário escolher uma vertente teórica para definirmos do que se trata o sentimento do amor.

Por exemplo, se escolhemos a vertente behaviorista, partimos do que Burrhus Frederic Skinner, afirmou sobre o amor:

“O que é o Amor se não outro nome para reforçamento positivo?” (Skinner, Walden Two, 1948) 

Nesse contexto, a compreensão do amor parte de uma série de comportamentos específicos que ocorrem em uma mesma cultura. 

Ou seja, cada cultura pode manifestar comportamentos distintos para manifestar o amor, ao mesmo tempo que muitos comportamentos são semelhantes.

O amor é uma atitude em relação ao uma pessoa (Rubin)

No campo da psicologia social, Zick Rubin explica que o amor é uma decisão que uma pessoa toma para amar outra pessoa. Nesse contexto, existe uma predisposição para desenvolver sentimentos e comportamentos com alguém.

O amor é energia libidinal e se concentra na falta (Freud)

Para não dizer que não falamos no pai da psicanálise, vale lembrar que, para Sigmund Freud, o sentimento do amor é uma uma escolha que se faz com base em um sentimento de falta

Isso significa que direcionamos o sentimento a alguém com o objetivo de sanar nossas próprias deficiências. Assim, sentimos atração onde enxergamos um objeto de desejo também.

Veja que, para Freud, amor e desejo existem um em função do outro. Você ama porque deseja; você deseja porque ama. Ademais, o amor só é uma possibilidade para um indivíduo quando ele já direcionou sua própria energia libidinal para si mesmo. 

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    7 dicas de como tratar desilusão amorosa com sucesso

    Considerando todas as perspectivas acima, o importante destacar é que a descrença no sentimento do amor é algo que mexe na estrutura de uma pessoa. 

    A desilusão amorosa afeta os sentimentos e a decisão de uma pessoa com relação ao desejo ou à predisposição de manter comportamentos saudáveis para suas vidas afetivas.

    Leia Também:  Pensamentos Intrusivos: tipos, exemplos e como evitar

    Com o objetivo de evitar que isso afete a sua vida de forma definitiva, trouxemos 7 orientações práticas para que você enfrente as suas desilusões. Ademais, com essas dicas, você poderá ajudar outras pessoas a lidarem com esse sentimento também.

    1 – Procure cortar o contato com a pessoa que te causou uma desilusão

    Um primeiro passo para lidar melhor com a desilusão amorosa é evitar estar sempre em contato com a pessoa que te levou a desacreditar do amor. 

    Por algum tempo, essa pessoa ganhará um destaque muito grande nos seus pensamentos. Esse foco é indesejado.

    2 – Procure “culpados”: a desilusão teve incentivo externo ou foi alimentada individualmente?

    A palavra “culpa” parece muito pesada em um contexto de desilusão, mas é importante pensar nesses termos para entender como o sentimento surgiu.

    Às vezes, a pessoa que decidimos amar alimenta o sentimento para depois frustrar a dedicação com que nos entregamos.

    No entanto, por vezes, somos nós que nutrimos sozinhos um sentimento de devoção. Assim sendo, você consegue responder o motivo pelo qual a desilusão ocorreu?

    3 – Curta o seu momento de tristeza, mas coloque um prazo para a sua desilusão amorosa acabar 

    A desilusão amorosa precisa ter dia e hora para acabar. É muito duro determinar que você manterá uma descrença no sentimento do amor para sempre. 

    Assim, saber dissociar uma situação desagradável das possibilidades românticas que a vida te apresenta é uma questão de maturidade.

    4 – Evite suprir a sua falta em outras pessoas, causando novos transtornos em sua vida amorosa

    Enquanto você se cura das consequências desagradáveis de uma desilusão, é possível que você se torne uma pessoa potencialmente perigosa ao se relacionar.

    Uma descrença no amor pode implicar em comportamentos tóxicos e passivo-agressivos quando você se relaciona. Logo, evite envolver no seu processo de cura pessoas que não têm culpa no que você sofreu. 

    5 – Não tenha vergonha de conversar com pessoas da sua confiança sobre como está se sentindo

    Precisa desabafar sobre a sua desilusão amorosa uma, duas, dez vezes? Faça isso. 

    Contudo, procure sempre pessoas em quem possa confiar. Além disso, não apenas fale. Cale-se para escutar o que a experiência dessas pessoas de confiança pode ensinar.

    A empatia e o carinho levam as pessoas a escutarem com atenção a sua dor quantas vezes forem necessárias. No entanto, ninguém gosta muito de aconselhar quem não dá valor à sabedoria compartilhada.

    6 – Que tal fazer análise?

    Mais acima, falamos brevemente sobre como Freud, pai da psicanálise, lida com o amor. Trata-se de algo que depende de condições específicas para que se manifeste de forma saudável.

    Nesse contexto, a análise pode ajudar você principalmente se o seu histórico de relacionamentos ou amores tem muitos casos de desilusão. 

    O que será que não foi resolvido no seu passado e que pode ser a causa para esse padrão? Por que ele está se repetindo?

    7 – Lide com a desilusão amorosa na psicologia

    Além da análise, você pode tratar a sua desilusão amorosa (uma ou mais) com o auxílio de um psicólogo. Esse profissional ajudará você a processar seus sentimentos com clareza e agir com coerência.

    Considerações finais sobre como lidar com uma desilusão amorosa

    Esperamos que nosso conteúdo sobre maneiras de lidar com uma desilusão amorosa ajude você a enfrentar essa situação de vida com mais naturalidade. Ainda sobre a psicanálise, lembre-se que está nela buscar as origens para desequilíbrios. Para aprender mais sobre ela, matricule-se já em nosso Curso online de Psicanálise Clínica!

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.