Ganância

Ganância: significado no dicionário e na psicologia

Posted on Posted in Comportamento, Conceitos e Significados, Psicanálise, Transtornos e Doenças

Você consegue reconhecer se a ganância é uma característica positiva ou negativa? Neste artigo, falaremos sobre esse conceito a fim de explicar o que ele significa, como a psicologia trata essa questão e qual a diferença entre ganância e ambição. Confira!

Para começarmos a conversa, qual é o significado de ganância?

Se você ainda não sabe o que significa ganância, adiantamos que se trata de um substantivo que denota um comportamento humano.

Uma vez que tendências comportamentais são tema de interesse para a psicologia, faz todo o sentido que o abordemos por aqui.

Essa característica, geralmente compreendida como algo negativo, tem uma razão de existir. Ou seja, há motivações para que ela se manifeste como um traço da personalidade de alguém. Mas, o que seria esse traço?

Significado de ganância: Dicionário Priberam

De acordo com o Dicionário Priberam, ganância significa:

  • lucro,
  • ganho,
  • ganho ilícito.

Ademais, por extensão, trata-se da avidez por ganho e lucro. 

Porque a ganância tem em sua definição tanto a avidez por lucro quanto o ganho ilícito, seu significado ganha um aspecto geralmente muito negativo. Usamos a palavra para denotar pessoas más, sem escrúpulos e com sede de poder.

A diferença entre ganância e ambição

Costumamos também associar a ganância à ambição, mas os dois termos não possuem o mesmo significado.

A ambição pode ser o forte desejo de poder ou riquezas, mas também implica no anseio veemente de alcançar um objetivo. 

Nesse contexto a ambição é um termo mais amplo, que pode servir como motivação para o desenvolvimento da ganância. No entanto, enquanto a pessoa gananciosa é ambiciosa, nem toda pessoa ambiciosa é gananciosa. Ela pode ambicionar outras coisas que não o lucro e o ganho.

A ganância na psicologia: como explicar o desejo exacerbado de ter mais bens que os outros?

Na psicologia, temos que a ganância é uma resposta a vivências marcantes de restrição. Ela representa um erro na substituição de conceitos morais e éticos, pois para o ganancioso o apetite por dinheiro, em teoria, levaria a uma vida de felicidade.

Além disso, a ganância funciona como uma forma primitiva de detectar o perigo. Isso porque quanto mais você acumula ganhos, mais você se protege contra a restrição da qual está fugindo.

Para aprofundar a discussão, apresentamos alguns transtornos e doenças em que a ganância está no centro da definição. Confira!

Síndrome de Plyushkin ou Plyushkina

Nesse caso, a ganância se manifesta em um impulso direcionado ao acúmulo de coisas. No entanto, nem sempre essas coisas são valiosas.

O nome da síndrome faz referência ao livro Almas Mortas, do escritor russo Nikolai Gogol. A obra tem alguns personagens-tipo, isto é, que representam comportamentos padronizados. Na história, Plyushkin é um personagem que acumula uma série de coisas desnecessárias, então fica evidente a relação com o nome da síndrome que descrevemos.

Em resumo, estamos falando sobre os acumuladores, pessoas que geralmente vivem sozinhas em meio a tralhas e bugigangas, sempre cedendo à tentação de acumular mais e mais.

Oniomania

No caso dos oniomaníacos, o comportamento compulsivo é a compra por impulso. Isso porque o ato de comprar traz uma forte sensação de prazer

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    Trata-se de um transtorno mental que gera perdas inimagináveis de dinheiro. Por sua vez, os gastos podem afetar os relacionamentos interpessoais, pois as finanças da família sofrem com o vício também.

    E Freud, o que discutiu sobre a ganância na psicanálise?

    Freud argumenta que o homem já nasce com uma pré-disposição a instintos de prazer, em decorrência da nossa instância mental denominada id, que é totalmente inconsciente. Por sua vez, o superego seria um desenvolvimento moral e social que é mais tardio na nossa mente, instruindo-nos a abrir mão de certos prazeres em prol do convívio coletivo.

    Leia Também:  Síndrome de Wendy: significado, traços e sintomas

    O nosso inconsciente, quando nascemos e nos desenvolvemos, está repleto de desejos e impulsos prejudiciais. São exemplos disso os comportamentos agressivos e sexuais.

    Assim sendo, enquanto crescemos, o ideal é que esses desejos sejam socializados, sendo que a ganância é um deles.

    Uma outra ideia de Freud é a fase da sexualidade denominada fase anal. Psicanalistas costumam associar que, se a pessoa estiver ainda ligada a fatos deste período da infância, tenderá a ser uma pessoa acumuladora. E este viés da acumulação pode estar na base de comportamentos gananciosos.

    Independentemente do conceito da fase anal, situações de vida que geram insegurança ou medo de abandono podem levar o sujeito a compensar de formas extremas, como a ganância.

    A proposta de Melanie Klein

    Outra psicanalista que contribuiu com estudos sobre a ganância foi Melanie Klein.

    Para ela, os seres humanos são autodestrutivos, o que significa que temos o impulso de projetar essa destrutividade em nossa realidade social e cultural.

    Ainda sobre a ganância, é de Klein a proposta da “ansiedade de morte”, derivada da proposta de pulsão de morte já elaborada por Freud – isto é, a tendência à eliminação da existência.

    Nesse contexto, a consciência da morte impulsiona pessoas a se tornarem gananciosas quanto ao que acumularão em vida.

    Algumas dicas práticas para manter a ambição ativa e a ganância sob controle

    Agora que você já sabe o que a psicologia e a psicanálise dizem sobre a ganância e suas manifestações, deve ter em mente que ela é um comportamento que precisa ser controlado para não se tornar danoso.

    Assim, pensando nisso, separamos 5 dicas para você diferenciar ganância de ambição de modo a se ater às virtudes da ambição e se desvencilhar das armadilhas da ganância. Confira!

    1 – Defina objetivos realistas, em detalhes e com critério

    A ganância, como vimos, é a avidez por obter ganhos e lucros. Portanto, a ambição também pode se manifestar nesse tipo de desejo.

    Contudo, para não se tornar uma pessoa que luta pelos ganhos a qualquer custo, vencendo a própria ética e a própria moral, defina objetivos que pode conquistar considerando os critérios relevantes para você.

    2 – Esteja sempre em contato com os seus valores

    Uma outra maneira de se prevenir contra os malefícios da ganância é a definição muito clara de quais são os seus valores.

    Assim sendo, dado que você tem em mente o que é inviolável, moral e imoral para você, respeitar seus próprios valores será mais fácil. 

    3 – Tenha pessoas de confiança e com autoridade para discutir suas ações

    Evite agir sem supervisão. Tenha mentores e confidentes a fim de conversar sinceramente sobre as suas motivações e conhecer perspectivas externas sobre elas.

    4 – Não tenha medo de buscar orientação para conquistar seus objetivos

    O papel dos mentores é fundamental para trilhar uma trajetória de sucesso. Caminhar sozinho e sem comunicar as suas vitórias pode ser um convite para atitudes baseadas na ignorância ou para escolher caminhos escusos que parecem mais fáceis. 

    5 – Caso sinta que está adoecendo e passando dos limites, busque ajuda profissional

    Uma excelente maneira de tratar a própria ganância é com um tratamento com um psicólogo ou psicanalista. 

    6 – Faça terapia de tipo analítico, como a psicanálise

    A psicanálise é uma forma de terapia analítica, isto é, não trabalha com ideia de tarefas comportamentais. A psicanálise busca pensar o ser: fortalecer o ego para que o sujeito consiga lidar com sua psique, com outras pessoas se com a realidade externa.

    Como você viu mais acima, o comportamento do ganancioso pode decorrer de experiências restritivas vividas na infância ou na juventude, ou uma compensação por angústias e ansiedades, como o medo de passar necessidade ou de ser abandonado. Descobrir quais foram essas vivências é relevante para tratar o presente e redefinir valores.

    Considerações finais sobre o que é ganância 

    Neste artigo, você aprendeu sobre o que é ganância, a diferença entre ganância e ambição e como evitar que a ganância saia de controle. 

    Para quem trabalha estudando e analisando o comportamento humano, é sempre interessante verificar que comportamentos destrutivos têm raízes na maneira como aprendemos a encarar o mundo e nos posicionarmos nele. Isso vem tanto da infância quanto da adolescência e as nossas memórias são fundamentais para redefinirmos crenças que nos fazem mal.

    Para saber mais sobre ganância entre outros comportamentos humanos, que tal fazer o nosso curso de psicanálise clínica 100% online? Nele, além de você aprender a exercer o ofício de psicanalista, você aproveita conteúdos que serão úteis tanto à profissão que você já exerce quanto ao seu próprio desenvolvimento pessoal. Ademais, aproveite nossas excelentes condições de pagamento!

    2 thoughts on “Ganância: significado no dicionário e na psicologia

    1. Duas mulheres e dois homens, conhecidos meu, que se enquadrariam como gananciosos, mas por ter conhecido a história dos 4, são pessoas que não viveram um grande amor ou Não se permitiram a vive-lo! Antigamente esteve bem em voga, o chamado “status quo”: o capitalismo traz em si esse “conceito”: a perpetuação do poder do dinheiro havendo quem manda e quem obedece! Rodrigo Maia, na Band, disse sem rodeios, por volta de 2018: Sem Assistencialismo não faria sentido o político! A automação levou muita gente a reflexão: Ser usuário do Auto Atendimento em que dispensa a contratação de funcionário ou ser o proprietário no espaço e-commerce! Aqui em SC, uma rede de comunicação chegou e comprou, outrora, década de 80, em especial, vários veículos do setor: rádios, tv/s e jornais! Atualmente detém apenas a propriedade das marcas ou CNPJ/s das Razões Sociais que adquiriu, se desfazendo de prédios e mobiliários, reunindo tudo virtualmente e, com startup, ousando se intitular “solução” para empresas terem visibilidade! Ai entra aquela questão: falidos não mas fênix/s!!!

    2. Muito obrigado pelo texto! A ganância afastar as pessoas do nosso convívio. Porque as pessoas gananciosas de certa forma expulsa os amigos, pensam que elas estão interessadas no seu dinheiro.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.