o que é Hermenêutica

O que é hermenêutica: significado e exemplos

Posted on Posted in Conceitos e Significados

Etimologia sobre o que é Hermenêutica Termo surgido na antiga Grécia, hermenêutica vem de “hermeneuen”, arte de interpretar o sentido correto de um texto. Figura irreverente na mitologia grega, o deus Hermes era encarregado em interpretar a vontade dos deuses e transmitir para os mortais, cumprindo o papel de mensageiro. Essa referência traz uma relação com o conceito de hermenêutica.

O que é Hermenêutica

É uma área do saber que abrange como ponto central a interpretação o que despertou estudiosos a desenvolver seus entendimentos através da seara em provar o objetivo da hermenêutica, outros imergiram na vertente em criar métodos para interpretar textos, embora haja consenso quanto ao objetivo geral da hermenêutica é traduzir a compreensão correta de uma mensagem.

Alguns estudiosos afirmam como melhor resultado na interpretação está em conhecer melhor o autor, outros asseveram que o sentido deve vir exclusivamente do texto.

Circulo hermenêutico

Esse conceito consiste em que: “As partes só podem ser entendidas quando compreendemos o todo. Porém o todo, só pode ser compreendido a partir da compreensão das partes”, com isso o círculo hermenêutico expõe que o interprete deve visitar e revisitar a obra que pretende interpretar estabelecendo uma variação de conexões entre as partes e o todo, contudo é imprescindível vigilância e cautela para que o círculo hermenêutico não aprisione o interprete em um espiral sem fim, impossibilitando uma compreensão correta.

Friedrich Schleiermacher (1768–1834), religioso alemão, uma referência na ambiência da hermenêutica, pois ele defendeu que esse estudo deveria ter uma conotação de abrangência universal que servisse de base para outras disciplinas como, a hermenêutica bíblica e a hermenêutica legal.

Ele assegurou ser esse, um estudo que se formatava como “a arte da interpretação”, ressaltando não se tratar simplesmente de algo criativo ou subjetivo, mas como uma técnica que possibilitava uma interpretação correta.

Objetivo da hermenêutica Schleiermacher

Objetivo da hermenêutica Schleiermacher, asseverou que o objetivo da hermenêutica era compreender o texto, tal como o autor para em seguida compreender melhor que ele.

Para se atingir esse patamar ele sugeriu dois caminhos; o primeiro seria buscar entender a linguagem do autor, ou seja, a forma como o autor se comunicava através de suas expressões no tocante ao lado gramatical. O segundo caminho enveredava pela seara de como o autor pensava no contexto de sua cultura e época, ou seja, o lado psicológico.

Com isso entende-se que Schleiermacher quebra o círculo hermenêutico ao afirmar que primeiro se faz a interpretação gramatical para depois fazer a interpretação psicológica, ou seja, primeiro analisar as partes, para depois analisar o todo, saindo do espiral infinito de interpretações.

Os métodos da interpretação Schleiermacher e o que é Hermenêutica

Métodos da interpretação Schleiermacher postula sobre dois métodos para alcançar a interpretação. Ao primeiro método, ele deu o nome de divinatório, que corresponde ao quando interpretamos algo utilizando nosso entendimento de mundo e do ser humano.

Já o segundo método é o comparativo. É quando se compara a obra do autor com outros autores de sua mesma época e com gêneros semelhantes, porém é fundamental em qualquer dos métodos, conhecer a linguagem, buscar um conhecimento mínimo do autor, das influencias socioculturais de sua época, identificar para quem está direcionada a mensagem, ou seja, quem seria a plateia.

Leia Também:  Abstinência: significado e sintomas na psicologia

Tudo isso para aplicar a metodologia com qualidade. Diferença entre Hermenêutica e exegese Para um melhor entendimento, vamos traçar um paralelo ente os dois conceitos.

Exegese

Trata-se de uma explicação baseada em uma interpretação crítica através de um comentário ou dissertação sobre o sentido das palavras, das construções gramaticais, assim como as condições socioculturais da época, sentido, simbologia e representações do texto analisado.

Hermenêutica

Hermenêutica: na simplicidade de seu contexto é entendida como a arte da interpretação possuindo formas de olhares no contexto filosófico, jurídico, cultural, histórico, teológico, sociológico, assim como outras vertentes do saber.

Hermenêutica como ciência

Hermenêutica como ciência e alguns posicionamentos dogmáticos Além de uma técnica, a hermenêutica é uma ciência segundo Wilhelm Dilthay (1833-1911), teólogo alemão, ele concebeu a hermenêutica como a ciência da interpretação, onde para dar sustentação a seu ponto de vista, desenvolveu a “teoria da compreensão” que contextualizava o seguinte; “A hermenêutica é a compreensão orientada por regras na linguagem, sendo assim uma ciência, a ciência da interpretação”.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    Para Jurgen Haberman (1929), filósofo e sociólogo alemão, postulou que não se pode aplicar uma hermenêutica para tudo porque as pessoas em suas subjetividades, possuem experiências distintas. Defendeu a introdução do método crítico para que a hermenêutica não seja tomada pelo relativismo.

    Jacques Derrida (1930-2004), filósofo argelino, para ele não há verdade, porém inúmeras perspectivas, portanto a hermenêutica deve ser desconstrutiva, tendo em vista inúmeras interpretações para um mesmo texto, podendo ir contra a própria tese do texto. Hans-Georg Gadamer (1900-2002), filósofo alemão, afirmou que a proposta da hermenêutica é desvendar a verdade contida no texto e conecta-la a vida, dessa forma o significado de um determinado texto deveria ser aplicado em uma realidade atual sem ignorar o significado em sua época. Assim o intérprete deixa o texto falar dento de um novo cenário.

    Hermenêutica contemporânea

    A hermenêutica contemporânea não se limita apenas a aplicação da interpretação de textos, mas de toda forma de conteúdo compreensível, o que contempla formas verbais e não verbais quanto a investigação para chegar a interpretação.

    Conclusão

    A relevância da hermenêutica abrange um campo bastante amplo, pois apenas o ato de interpretar não traduz a aplicabilidade desse estudo. Toda metodologia pressupõe critérios e disciplina, apesar da subjetividade apontada por alguns renomados autores citados no presente trabalho.

    O mais importante é que, independente dos pontos postulados por estudiosos da hermenêutica, ela propõe o pensar, contido no contexto da linguagem, isso traz uma responsabilidade bastante peculiar em função da exigência interpretativa, seja ela centrada no que o autor representa ou seja na visão e compreensão do intérprete.

    Um contexto analisado e pensado com a aceitação de que existe um horizonte repleto de possibilidades certamente incidirá em um vasto leque de interpretações, é como uma história dentro de outras histórias em um mesmo formato ou local.

    O presente artigo foi escrito pelo autor Romero Silva de Recife – PE ([email protected]br), psicanalista mestrando.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *