impaciência

Impaciência: o que é e como afeta nossas relações

Posted on Posted in Comportamento

A impaciência pode ser descrita como agitação, nervosismo, não gostar de esperar, pressa para fazer as coisas. Observamos que estamos vivendo em uma sociedade cada vez mais impaciente, vivemos com a sensação de que o tempo está passando cada vez mais rápido, embora o dia continue tendo as mesmas 24h que antigamente. Chegamos ao final do dia exaustos e com a sensação de que muitas coisas ficaram por fazer.

Por que estamos tão acelerados e com impaciência?

Com os avanços tecnológicos, temos a nossa disposição recursos que nos possibilitam acesso a uma infinidade de coisas a apenas um clique, se enviamos uma mensagem ficamos aflitos por uma resposta imediata, acompanhamos a confirmação de que a mensagem chegou ao destinatário como se isso significasse que a pessoa estaria obrigada a nos responder imediatamente.

Quando essa resposta não vem, nossa impaciência aumenta ao ponto de muitas vezes enviarmos várias mensagens até que a pessoa nos sinalize uma resposta. Se queremos determinado produto, encontramos diversas opções em uma busca rápida pela internet, as vezes são tantas as opções que nossa ansiedade aumenta tamanha a dificuldade em escolhermos diante de tantas variedades.

Hoje se pedidos um café, o atendente muitas vezes nos apresenta uma variedade de opções, que até esse momento de relaxamento traz sua carga de estresse. O uso do celular também pode aumentar nossa ansiedade e impaciência, estamos cada vez mais conectados em aplicativos, redes sociais e cada vez menos conectados em nós mesmos.

A tecnologia e a impaciência

Ficamos acostumados a respostas cada vez mais rápidas, aplicativos que em um segundo atendem nossas necessidades, redes sociais atualizadas em tempo real, ficamos muitas vezes sem saber o que quer dizer “deixar as coisas acontecerem naturalmente” pois isso implica em esperar e não temos mais essa paciência, queremos cada vez mais resultados imediatos.

Claro que as facilidades proporcionadas pela tecnologia nos ajudam muito e não podemos mais pensar em abrir mão de tantos recursos que facilitam nossa rotina, mas temos que utilizar essa tecnologia a nosso favor, para que possamos ter mais tempo conosco e com as pessoas que amamos.

O que ocorre é que muitas vezes entramos em um ritmo tão acelerado, que a todo momento precisamos estar fazendo alguma coisa, se algo não está acontecendo da maneira que gostaríamos, não temos a paciência necessária para esperar o desenrolar natural dos acontecimentos, muitas vezes perdemos o foco e mudamos de objetivo devido à nossa impaciência com o curso natural da vida.

Ser impaciente em nossas relações profissionais

No trabalho temos alguns profissionais com uma ansiedade grande por crescimento dentro da organização, muitas vezes sem ainda ter passado por todas as fases necessárias ao amadurecimento profissional, muitos acabam passando de uma empresa para outra buscando resultados mais rápidos sem paciência para investir em capacitação para melhoria de suas habilidades e trabalhar seu desenvolvimento para que possa colher os frutos no futuro.

Claro que temos que buscar alçar voos maiores quando desejamos, mas precisamos ter em mente que a evolução é um processo em que é preciso de tempo e paciência para que o resultado seja realmente efetivo.

Leia Também:  Acordar Cedo: qual a posição (atual) da ciência?

A impaciência em nossas interações

Qualquer tipo de relação seja ela pessoal ou profissional requer uma boa dose de paciência, somos indivíduos únicos, cada um com sua história de vida, gostos, desejos, necessidades etc. Para que possamos de fato nos conectar com o outro, não podemos estar sempre ansiosos ou impacientes, pois se agirmos assim não estaremos abertos a entender o outro de fato, a estabelecer um diálogo efetivo, para isso precisamos estabelecer uma comunicação empática e tolerante.

No trânsito, por exemplo, nossa impaciência com o outro fica muito evidente, uma fechada pode nos fazer esquecer que temos um outro ser humano diante de nós e termos atitudes nada admiráveis. Muitas vezes ao conversamos com alguém ficamos impacientes querendo que ela conclua logo o que está dizendo para que possamos finalmente nos manifestar, sequer prestamos atenção ao que está sendo dito apenas aguardamos impacientemente nossa vez de falar.

Não temos paciência para interagir com pessoas que tem posições contrárias as nossas, ou engatamos uma discussão ou evitamos pessoas que pensem diferente de nós, dessa forma perdemos excelentes oportunidades de agregar novos pontos de vista, abrir nossa mente, simplesmente porque não temos paciência para ouvir e habilidade para estabelecer uma comunicação saudável.

Dicas para exercitar a paciência

Dê pausas para sua mente, reserve um momento só para você, desligue o celular e procure se conectar com você mesmo.

  1. Pratique meditação, nem que seja por apenas alguns minutos, foque em sua respiração e sinta seu corpo e mente desacelerar.
  2. Faça atividade física, seu corpo fará liberação de substâncias que aumentarão seu bem-estar e você se sentirá naturalmente relaxado.
  3. Pense em coisas positivas, mantenha-se no presente e liberte-se das histórias que nossa mente nos conta para nos manter ansiosos e aflitos.
  4. Organize sua rotina, uma rotina organizada fará com que você fique menos impaciente quando os imprevistos acontecerem.
  5. No trânsito, coloque uma música relaxante, um audiolivro, aproveite esse tempo de maneira positiva, dessa forma sua impaciência diminui, pois, estará aproveitando o tempo de forma agradável.
  6. Procure manter uma alimentação equilibrada, não é preciso deixar de comer o que se gosta, mas é preciso ter equilíbrio, alguns alimentos podem contribuir para o aumento da nossa ansiedade.

Por fim, procure se observar, quando sentir que sua impaciência está prejudicando suas relações pessoais ou profissionais busque ajuda, com o tratamento adequado sua vida voltará ao equilíbrio desejado.

O presente artigo foi escrito por Vera Rocha, coach, contato: [email protected]

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *