Jeffrey Dahmer

A fome em Jeffrey Dahmer

Posted on Posted in Conceitos e Significados

“Eu sentia uma espécie de fome, eu não sei como descrevê-la, uma compulsão e eu apenas continuei fazendo e fazendo novamente, sempre que a oportunidade aparecia.” (Jeffrey Lionel Dahmer)

Quem era Jeffrey Dahmer?

Jeffrey Lionel Dahmer, nasceu em 21 de maio de 1960, em Milwaukee, Wisconsin, EUA. Sua mãe, teve problemas psiquiátricos durante a gravidez de Dahmer, segundo foi investigado. Por conta disso, precisou tomar muitos medicamentos antes de Jeffrey Dahmer nascer (DARKSIDE, 2022).

Por volta de seus 4 anos de idade, Jeffrey precisou fazer uma cirurgia para retirada de duas hérnias. Este fato parece bastante marcante para a sua história, e 2 anos depois seu irmão mais novo nasce e os relatos nos indicam que antes disso ele aparentava ser uma criança alegre e ativa (IDEM).

Depois da cirurgia, ele questiona o fato de não terem avisado a ele que os médicos o abririam e mexeriam dentro dele. A sua curiosidade pela parte interna do corpo humano e dos animais pode ter se iniciado neste período.

Jeffrey Dahmer e suas experiências

Ilana Casoy descreve que “fazia cruéis experimentos com animais, decapitando roedores, branqueando ossos de galinha com ácido, empalando cabeças de cachorro e espalhando como espantalhos na floresta” (Casoy, 2008, p.150).

Tinha um comportamento bizarro na escola e sua dependência de álcool começa a dar sinais aos 14 anos e seu primeiro assassinato acontece aos 18. Foi expulso da faculdade e do exército em razão do vício.

Chegou a cumprir um ano de prisão por ataque sexual em 1989. O irmão da vítima, seria uma vítima fatal do assassino tempos depois. Ao todo, foram 17 vítimas fatais, até ser finalmente preso em 1991. Dahmer foi assassinado na prisão em 1994.

Série “Dahmer: um canibal americano”

Em 21 de setembro de 2022 , estreou uma versão biográfica sobre este serial killer que agiu desde o final dos anos 70 e início dos anos 90.

Muitos relatos apresentados nos episódios são encenados baseados em gravações da polícia e vídeos da época, especialmente dos familiares durante o julgamento do assassino.

Diagnóstico sobre Jeffrey Dahmer

Que Jeffrey Dahmer possuía um comportamento quieto e solitário, seu pai já havia reparado. Porém, nunca imaginou que pudesse alcançar o nível que alcançou. Quando Jeffrey foi condenado por molestar um adolescente, Lionel Dahmer percebeu que o filho precisava de ajuda médica, mas o juiz não concedeu.

O primeiro sintoma de doença mental que podemos observar em Dahmer (filho) é o alcoolismo, com o qual todo os psiquiatras que o avaliaram concordam. Outro ponto que todos os especialistas concordam é a necrofilia (CONVERSANDO…, 2022).

Juntamente com parafilia, necrofilia, preconceito e outros traços, Dahmer também foi diagnosticado com alcoolismo, um transtorno de personalidade não especificado, e transtorno de personalidade antissocial com componentes obsessivo-compulsivos e sádicos. Ele também foi diagnosticado com um transtorno sexual não especificado”, escreveu a psicóloga Joan Ulman ao Psychology Today (FERREIRA, 2022).

A necrofilia

Há um relato na série (IDEM), na qual Dahmer relata que roubou um manequim para que pudesse lhe fazer companhia. Segundo a definição do psiquiatra Dr. Fred Berlin (ibidem), a “necrofilia é uma condição em que um indivíduo fica muito excitado em fazer sexo com pessoas depois que elas morrem”. Na mesma série, em outro depoimento, podemos concluir que “corpos, manequins e pessoas inconscientes não fazem exigências, não reclamam e não vão embora” (CONVERSANDO…, 2022).

É importante ressaltar que para Dahmer, segundo os psiquiatras avaliaram, tudo era questão de controle. (CRUZ, 2022). Também não podemos deixar de citar que a questão do abandono era muito aparente, uma vez que ele não queria que suas vítimas “fossem embora”, afinal é assim que o assassino justifica a tentativa de criar “zumbis” e a “necessidade de estrangular suas vítimas.

Ainda sobre a questão dos zumbis, o advogado de Dahmer, durante o julgamento e na tentativa de provar a insanidade do assassino, perguntou ao psiquiatra Dr. Fred Fosdel, se ele acreditava que Jeffrey era um necrófilo. O dr. respondeu: “Sim, mas isso não é a sua preferência sexual primária. Se ele fosse um necrófilo puro, ele nunca teria tentado a técnica para a criação de um zumbi” (CRUZ, 2022).

Leia Também:  Linguagem Corporal: o que é, como funciona, quais exemplos

Modus Operandi: como ele agia?

Os primeiros crimes acabaram acontecendo sem muitas intenções dirigidas ou programadas. Dahmer em seus depoimentos afirma que sempre fazia algo para que ficasse mais agradável, mas sempre faltava algo.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    Na fase final de seus crimes, Dahmer frequentava vários bares gays, e oferecia dinheiro aos jovens para tirar fotos sensuais em sua casa. Quando chegavam, o assassino drogava as vítimas, para ter total controle do momento, estrangulava os rapazes, para que não fugissem, e registrava todos os passos de sua experiência em fotos polaroid.

    Saibro (2022) descreve o processo após o assassinato, Costumava masturbar-se em cima do cadáver e, logo depois, praticava sexos anal ou oral com o defunto. Logo após, “guardava” o corpo para, quando sentisse vontade, voltar a copular.

    Um processo criminoso

    Fotografava todo o processo criminoso e dizia sentir prazer ao rever as fotos. Quando o cadáver se tornava “intragável”, abria o tórax e ficava deslumbrado com a visão anatômica do corpo humano. Disse que seu fascínio era tão grande que mantinha “relações sexuais com os órgãos”.

    Após essa fase, passava, então, a esquartejar o corpo. Separava as partes que considerava “úteis” das “inúteis”. A partir daí, não tinha mais prazeres sexuais, senão gastronômicos. Isso mesmo: tinha grande apreço aos corações e tripas. Um de seus pratos preferidos era o croquete de carne humana.

    Sem esquecer dos músculos fritos. Relatou que tinha ereções durante suas refeições. Acreditava que, comendo-as, as vítimas poderiam ter sobrevida dentro de seu corpo. (SAIBRO, 2022)

    Considerações Finais: sobre a mente de Jeffrey Dahmer

    Ao analisarmos as versões dos especialistas, percebemos que para os estudos da época, há muitas considerações sobre o diagnóstico de Dahmer.

    O único diagnóstico com certeza, segundo Gigliotti (2022), é o transtorno por uso de álcool. Porém, a necrofilia nunca foi negada por nenhum deles, e chegou a ser argumento e estratégia de sua defesa.

    O júri o considerou são e completamente capaz de entender e responder pelos seus atos nos momentos dos crimes. Ele se autodeclarava são nos depoimentos e no tribunal. Mas isso não foi um consenso entre juristas e especialistas da época.

    Referências bibliográficas:

    CASOY, Ilana. Serial Killers: louco ou cruel?. Rio de Janeiro: Ediouro, 2008. 352 p.

    CONVERSANDO com um serial killer: O Canibal de Milwaukee. Direção de Joe Berlinger. EUA: Netflix, 2022. Son., color. Legendado. Disponível em: https://www.netflix.com/watch/81408929?trackId=14170286&tctx=2%2C0%2C75be11af-165f-415d-b8b0-1c65c428cad1-13151556%2CNES_61B9946ECBBC3E4A36B8B56DFEEB4C-994911DC4F528C-BD554956AE_p_1667506401680%2CNES_61B9946ECBBC3E4A36B8B56DFEEB4C_p_1667506401680%2C%2C%2C%2C . Acesso em: 02 nov. 2022.

    CRUZ, Daniel. Serial Killers: Jeffrey Dahmer, o canibal de Milwaukee. 2022. Disponível em: https://oavcrime.com.br/2011/02/16/serial-killers-o-canibal-de-milwaukee/. Acesso em: 01 nov. 2022.

    DAHMER: Um Canibal Americano. Direção de Paris Barclay, Carl Franklin, Janet Mock. Intérpretes: Evan Peters, Richard Jenkins, Niecy Nash, Molly Ringwald, Michael Learned, Penelope Ann Miller, Dyllón Burnside. Eua: Netflix, 2022. (533 min.), son., color. Legendado. Disponível em: https://www.netflix.com/watch/81303934?trackId=14277281&tctx=-97%2C-97%2C%2C%2C%2C%2C%2C%2C . Acesso em: 01 nov. 2022.

    DARKSIDE. 10 FATOS SOBRE JEFFREY DAHMER QUE VOCÊ PROVAVELMENTE NÃO CONHECIA. Canibal de Milwaukee teve HQ escrita por amigo de infância. 2022. Disponível em: https://darkside.blog.br/7-fatos-sobre-jeffrey-dahmer-que-voce-provavelmente-nao-conhecia/ . Acesso em: 01 nov. 2022.

    DIAGNÓSTICO DO SERIAL KILLER JEFFREY DAHMER É…. [S.I.]: Narcisista Sem A Máscara, 2022. (1 min.), son., color. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=Uyv6u_3w3ms . Acesso em: 01 nov. 2022.

    FERREIRA, Luiz Lucas. Estes são alguns dos distúrbios de Jeffrey Dahmer, segundo os especialistas consultados no julgamento: Dahmer: um canibal americano⠹ explodiu na netflix e conta um caso real. ‘Dahmer: Um Canibal Americano’ explodiu na Netflix e conta um caso real. 2022. Disponível em: https://www.metroworldnews.com.br/estilo-vida/2022/10/23/estes-sao-alguns-dos-disturbios-de-jeffrey-dahmer-segundo-os-especialistas-consultados-no-julgamento/. Acesso em: 01 nov. 2022.

    GIGLIOTTI, Analice. Decifrando a mente de “Dahmer”, a série que é sensação na Netflix: personagem real permanece um mistério por suas contradições. Personagem real permanece um mistério por suas contradições. 2022. Disponível em: https://vejario.abril.com.br/coluna/analice-gigliotti/decifrando-a-mente-de-dahmer-a-serie-que-e-sensacao-na-netflix/#:~:text=Outros%20poss%C3%ADveis%20diagn%C3%B3sticos%20de%20Dahmer,e%20o%20transtorno%20psic%C3%B3tico%20breve . Acesso em: 01 nov. 2022.

    SAIBRO, Henrique. Jeffrey Dahmer, o canibal americano. 2022. Disponível em: https://canalcienciascriminais.com.br/jeffrey-dahmer-o-canibal-americano/ . Acesso em: 01 nov. 2022.

    Este artigo foi escrito por Vivian Tonini de G. S. M. Vieira([email protected]), professora de inglês, leciona há 12 anos no ensino público na cidade de São Paulo. Pós-graduada em Ensino de Língua Inglesa, em formação de psicanalista e mestranda em Psicologia Criminal.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.