Método dedutivo e indutivo

Método dedutivo e indutivo: definição e diferenças

Posted on Posted in Formação em Psicanálise, Psicanálise

Já chegou a imaginar que até a forma que pensamos segue um determinado padrão com base em alguns elementos? Ao longo do tempo nos valemos de ferramentas específicas para lidarmos com os problemas variados e complexos. Entenda melhor o que significa método dedutivo e indutivo, como funcionam e diferenças.

O que é método dedutivo?

Antes de explicarmos o que é método dedutivo e indutivo por completo, comecemos pelo primeiro para facilitar. Método dedutivo se trata de uma forma de análise informativa para que se chegue a uma solução. Com isso, nos valemos de uma dedução para que possamos achar um resultado.

O método dedutivo funciona de maneira sequenciada e corresponde, por assim dizer. Isso porque deve apresentar soluções verdadeiras com base em premissas verdadeiras, respeitando uma lógica validada. Caso alguma dessas partes seja interrompida, certamente o método encontrará respostas ineficazes e inválidas.

Iniciando dos pilares vistos como verdadeiros, chamado de premissa maior, o estudioso faz relações crescentes. Aqui entra a premissa menor, ponte necessária para chegar a uma verdade proposta. Tudo isso é possível graças a uma formação de raciocínio lógico.

O que é método indutivo?

O método indutivo é uma forma de raciocínio que considera casos gerais para montar conclusões, sendo estas certas ou erradas. A ideia é tirar de um quadro geral informações que possam levar a outros resultados. Ou seja, uma quantos mais casos tomem uma determinada rota, mais podem nos levar à indução de novos dados.

Com isso, conseguimos fazer a construção de novas informações a partir de premissas antigas. Tudo acontece por meio da vigilância sistemática de alguns fatos encontrados anteriormente. Um estudioso pode repetir diversas teorias e fazer suposições em cima da ocorrência delas.

Mesmo que seja constantemente recorrido, muitos estudiosos enxergam esse método como falho. Tal reação acontece por causa das conclusões que podem ser apenas suposições. Basicamente, eles afirmam que esse tipo de método pode sugerir a verdade, mas também pode não ter força para garanti-la.

Um pouco da história

O método indutivo foi concebido pelas mãos de Francis Bacon ainda no século XVII. Baseando-se no Empirismo, conseguiu construir uma metodologia baseada na percepção e observação dos fenômenos naturais. Tudo se baseia em cima da coleta informacional, reunião, construção de hipóteses e comprovação delas.

Já o método dedutivo surgiu na Antiguidade, surgido a partir da lógica aristotélica. Na mesma época de Aristóteles haviam peças necessárias para observar as proposições verdadeiras. Nisso, já se fazia válido encontrar conclusões verdadeiras e precisas aos estudos.

Com isso, notamos que houve uma necessidade natural em encontrar o método dedutivo e indutivo. Precisávamos de abordagens flexíveis para lidar com algumas demandas inadiáveis. Contudo, o uso do método indutivo e dedutivo depende diretamente do avaliador e da perspectiva exigida.

Diferenças

Embora pareçam dividir o mesmo caminho, o método dedutivo e indutivo tem estruturas diversificadas. O raciocínio indutivo e dedutivo partem de uma origem e uma suposição, respectivamente. Nesse caminho, conseguimos observar:

Históricos

O método indutivo trabalha com dados que servem de pilares para a construção da própria conclusão.

Exemplos referenciais

No método dedutivo a conclusão advém de premissas já estabelecidas através de outros exemplos.

Solidez e replicação

Basicamente a parte dedutiva é guiada por sabedoria já pré-estabelecida e generalizada. Por outro lado, a indução se guia em observações e suposições de que podem ser feitas novamente.

Fases de raciocínio

No campo do argumento dedutivo e argumento indutivo existe o raciocínio. Este se configura como o caminho para que possamos chegar até uma verdade, caminhando por outras já vistas. Existe um ciclo completo onde ele deve passar para que possa mostrar o seu valor, começando por:

NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

  • Começando por um problema que pede para ser solucionado;
  • A reação do indivíduo diante do problema, fazendo a definição de um diagnóstico;
  • Com isso, o empecilho foi registrado e neste momento começa a busca para resolver. Isso acontece através de diversas alternativas onde se monta a hipótese;
  • Estudo das hipóteses através do raciocínio dedutivo e indutivo;
  • Por fim, a hipótese que foi selecionada será trabalhada na realidade.
Leia Também:  Carteirinha de Psicanalista e Registro no Conselho

Raciocínio instrumental

No método dedutivo e indutivo existe um princípio chamado raciocínio instrumental. Trata-se de fazer reformulações nos meios e fins com o propósito de adaptá-los. Nisso, os pesquisadores validam que se trata de uma função inerente à razão.

Nesse caminho, se afirma de forma controversa que esse raciocínio instrumental liquida com o papel da razão no plano prático. Dessa forma, os questionamentos finais não se sujeitam à razão, se envolvendo com desejo e emoção. Assim, a razão não influencia entre fins incompatíveis, fazendo apenas o caminho para chegar até eles.

Exemplos

Existem alguns exemplos de método dedutivo e indutivo que explicam bem o funcionamento da teoria. Por meio deles podemos entender melhor como conduzimos as nossas vidas com base em premissas e pensamentos estruturados. Comecemos a conversar por:

Roupas no varal

Imagine que é dia de usar a máquina de lavar roupas, mas está preocupado com o tempo e se elas secarão. Se chover, vai haver nuvens no céu, porém o céu está limpo, sem qualquer resquício de nuvens. Ou seja, não está chovendo, o que vai permitir secar as suas roupas.

Idade

Você olha no espelho e percebe que algumas rugas já começaram a aparecer, algo que não estava ali quando jovem. Entretanto, lembra que seus próprios pais tinham quando entraram na velhice mais ou menos nesta mesma época. Portanto, conclui que as pessoas mais velhas possuem rugas quando começam a envelhecer.

Homicídio

Em uma tentativa de assalto a banco houve um homicídio entre 9 e 10 horas e um dos funcionários afirma ter visto Maria no local. Entretanto, Maria estava em uma fila de supermercado a duas quadras de distância neste horário. Portanto, Maria não pode ter cometido o roubo e assalto.

Considerações finais sobre método dedutivo e indutivo

O método dedutivo e indutivo se trata, cada um, de avaliar as condições do mundo em que vivemos. São alternativas para que possamos estudar diversos problemas ao mesmo tempo e explorar mais de uma alternativa. Contudo, nem sempre algumas delas estarão a salvo de serem vistas como erradas.

Ainda assim, a metodologia científica nos métodos indutivo e dedutivo continua a ser ingrediente importante para se observar vários estudos. Quando uma situação não se aplica a uma, certamente é direcionada para a outra com resultados completamente variáveis. Por isso que, mesmo opostos em alguns pilares, podem se completar em algumas situações.

Caso queira outra ferramenta poderosa para te ajudar a solucionar problemas, se inscreva em nosso curso totalmente EAD de Psicanálise. O curso permite que você possa navegar nas águas desconhecidas da sua mente e possa enxergar todo o seu potencial com autoconhecimento. Através da psicanálise, você poderá entender as formulações complicadas do universo, incluindo o método dedutivo e indutivo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

13 − 11 =