significado de consciente

O que é Consciente em psicanálise

Posted on Posted in Psicanálise

Para saber o que é consciente basta pensar em suas atividades rotineiras, o estado de consciência se concentra no agora, naquilo que você possa acessar propositalmente. Além disso, a mente consciente é aquela que age conforme os ditames sociais, em sua relação com o mundo externo.

O que é consciente se resume àquilo que conseguimos perceber de forma racional e, assim, temos controle sobre nossos comportamentos e sentimentos. Em outras palavras, imagine que sua consciência que determina suas ações que, conforme suas experiências, seu cérebro se sinta mais confortável.

O que significa consciente?

Consciente, no significado da palavra no dicionário, se relaciona aquele que tem consciência de sua própria existência, que sabe o que faz.

Ou seja, o consciente tem relação com aquilo que é feito conforme o conhecimento sobre algo, procedendo de forma racional. Nesse sentido, é o estado em que a pessoa consegue pensar, agir e sentir.

Como surgiu o significado de consciente

O termo consciente foi criado pelo denominado “pai da psicanálise”, Sigmund Freud, que, em sua primeira descrição sobre a mente humana, a dividiu em três níveis:

  • inconsciente;
  • subconsciente;
  • consciente.

Nesse ínterim, o consciente é a parte da psiquê humana em que se tem percepção sobre a realidade ao redor, o agora. Sendo onde se contacta com o mundo exterior, de maneira racional.

O que é mente consciente?

De forma bem simples, pode definir o que é mente consciente como a parte do seu cérebro que pensa. Nada mais é que o reconhecimento da própria existência, que se tem conhecimento sob as coisas e pessoas em seu ambiente. Sobretudo, a consciência é estudo de diversas áreas do conhecimento, como filosofia, psicanálise e psicologia.

Em suma, a definição sobre o que mente consciente se refere aos fatos que o indivíduo passa durante seu estado desperto, onde pode observar e controlar as suas ações e reações diante dos acontecimentos cotidianos.

O estado de consciência é quando o indivíduo contacta com o mundo externo, por meio de:

  • fala;
  • imagens;
  • movimentos;
  • pensamentos.

Onde a pessoa, por seus estímulos externos e internos, consegue percebê-los, e estar consciente da realidade em que se encontra.

Consciente na psicanálise

Na teoria freudiana o comportamento humano é dominado por atividades da mente consciente e inconsciente. Freud explica que o nível consciente relaciona-se às experiências percebidas pela pessoa, diante de pensamentos, experiências vividas e ações intencionais e racionalizadas. Ou seja, a explicação para o que mente consciente é quando estamos acordados, despertos ao mundo externo.

Em suma, o nível consciente se relaciona a tudo aquilo que, como o próprio nome já diz, estamos conscientes dos acontecimentos vividos. Na mente consciente se localiza somente o que entender e acessar de maneira intencional. Para Freud, ela corresponde a minoria de nossa mente, dominada pela consciência.

Como a psiquê humana que nos remete ao mundo externo, onde podemos ter escolhas sobre pensamentos e comportamentos, acreditamos que ela é se sobrepõe ao nosso inconsciente. Mas ela representa, conforme estimado por pesquisadores, cerca de 12% da nossa mente.

Porém, é exatamente ao contrário, ela é apenas uma parcela da consciência humana, que funciona de acordo com regras sociais, em relação ao tempo e espaço. Uma das características importantes da consciência é sua capacidade de julgar o que entende por certo e errado, decidindo sobre quais informações devem ou não serem registradas em seu cérebro, sob determinados níveis.

Consciente na psicologia

Para psicologia, o significado de consciente se refere a um conjunto de representações mentais de conteúdo psíquico. A explicação sobre o que é consciente fica no campo da realidade e que, diante do ego, pode ser utilizada como um mecanismo de defesa face à inconsciência.

Estar consciente quer dizer que você sabe ou entende determinada situação, ou seja, você está consciente dos acontecimentos ao seu redor. Para psicologia, o termo consciente pode se entendido com o retorno de um assunto que estava sendo retido pelo consciente. Você possivelmente já ouviu algo como “ele voltou à consciência”.

Diferenças entre mente consciente e mente inconsciente

Desde que Sigmund Freud definiu os conceitos de o que é consciente e inconsciente, no século XIX, várias especialistas, como psicanalistas e neurocientistas, tentam desvendar os mistérios da mente. Ainda que o conhecimento esteja avançando, ainda há muito a se desvendar.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    Você, assim como a maioria das pessoas, pode associar a sua consciência a quem você é, ao modo como escolhe suas ações e emoções. Mas não é bem assim que acontece. A sua consciência é como um capitão de um navio, que dá ordens para as outras máquinas que fazem o navio funcionar, que representam o seu inconsciente.

    Leia Também:  Sonhar com Tartaruga e Jabuti: 16 interpretações

    Em outras palavras, o capitão dá as ordens, mas quem realmente guia o navio é a tripulação, que trabalham conforme suas experiências vividas.

    Desse modo, o que é consciente se define pelo que se comunica com o mundo exterior, ela que aparece, por meio de escritas, falaras, movimentos e pensamentos.

    Ao passo que, a mente inconsciente, representa as nossas memórias, nossas experiências recentes e passadas. Dentre essas nossas memórias estão as que foram reprimidas, em razão de traumas sofridos ou, até mesmo, aquelas que foram somente esquecidas, por não terem sido importantes naquele determinado momento.

    Logo, em razão dessas memórias é que o inconsciente se comunica com a consciência, sendo determinantes para:

    • crenças;
    • pensamentos;
    • reações;
    • hábitos;
    • comportamentos;
    • emoções;
    • sensações;
    • sonhos.

    Funções da mente

    A explicação da consciência está na capitação de estímulos de sua mente, como se fosse um “gravador de momentos”, que, como um “telão”, lhe estão reproduzidos. Ou seja, os estímulos externos são capitados e transmitidos para sua consciência.

    Situações boas ou más são gravadas em sua consciência, embora tente as excluir dos pensamentos. Tentamos “não pensar no assunto” porque nossa consciência está tentando eliminar a dor e não reviver o evento. Entretanto, isso pode ser trazido para nossa consciência de formas inusitada.

    Por exemplo, se você um grave ataca de um cão feroz, ainda que se passe anos, sua consciência poderá sempre associar qualquer cão a uma dor. Isso servirá como um estímulo que atingirá diretamente sua consciência.

    Em suma, para saber o que é consciente basta analisar sob quais estímulos se dão os seus comportamentos. Como, por exemplo, tem determinadas atitudes em seu trabalho em razão das experiências, que lhe conduzem a fazer o que acha ser certo para o momento. Ou seja, você racionaliza seus comportamentos e emoções.

    Contudo, se você se interessou em saber mais sobre o estudo da mente, conheça nosso curso de formação em Psicanálise 100% EAD. Se quer saber mais, leia nossa seção dúvidas frequentes, para saber como estudar e se formar na área de Psicanálise (www.psicanaliseclinica.com/faq)

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.