O que fazer da vida

O que fazer da vida? 8 áreas do crescimento

Posted on Posted in Comportamento, Psicanálise

Na vida, são poucas as coisas de que podemos ter certeza. Nosso nascimento é certo, a família em que cresceremos não é. A morte é certa, mas a maneira como morreremos não é. Entre tantas incertezas e tão poucas certezas, pode se que, em um determinado momento da sua vivência, se pergunta o que fazer da vida. Dado que o que acontece com cada um é incerto, não podemos te responder com certeza. No entanto, podemos te dar algumas ideias!

A Roda da Vida

Para realizar essa discussão, nós vamos comentar oito áreas a que você pode dar atenção se quiser melhorar a sua vida. Os nossos sonhos, nossa profissão e muitos outros aspectos de nossa vida são super diferentes. Contudo, as áreas que comentaremos são comuns a todo mundo. Importam a todos.

Antes de discutirmos cada uma delas, é importante destacar que estes elementos comuns a todo ser humano foram retirados da Roda da Vida. Trata-se de uma ferramenta de organização que contempla áreas importantes da vida de qualquer pessoa. Nesse protótipo, nove áreas são organizadas em uma roda que conta com faixas de avaliação que vão do centro para a borda do círculo.

Quanto mais avançada você acha que a área está, mais faixas vai preencher. Se considerar que está se sentindo perfeitamente pleno com relação a essa parte de sua vida, as faixas do centro até a borda estarão completamente preenchidas. Contudo, a ideia é observar onde está faltando muito para a plenitude ou pouco para chegar lá. Fica a sugestão de pensar em alternativas para crescer e melhorar o que precisa de atenção.

Âmbito pessoal

O primeiro grupo de áreas contempladas pela Roda da Vida é o âmbito pessoal. Tendo em vista que todas as áreas da vida de uma pessoa pertencem ao âmbito pessoal, fica um tanto difícil saber o que encaixar aqui. Nós explicamos!

Para os idealizadores da Roda da Vida, nessa parte da ferramenta vem as 3 partes inerentes do ser humano. São elas: corpo, alma e espírito. Assi, importa aqui avaliar se seu emocional vai bem, por exemplo. Ademais, é importante questionar como andam a sua saúde e seu desenvolvimento intelectual.

Âmbito profissional

Se você é adolescente ou está começando a faculdade agora, não necessariamente você já tem alguma ideia de como a sua vida profissional será. Talvez você escolha mudar de curso ou ainda não saiba o que quer fazer. Por outro lado, é possível que você esteja super insatisfeito com o seu trabalho ou esteja no lugar onde sempre quis estar.

Não importa como você se sente, contanto que consiga avaliar quão bem se sente com relação ao seu trabalho.

Nesse contexto, avalie se você se sente realizado com o que está fazendo. Ah, não esqueça de refletir sobre a maneira como os seus recursos financeiros te satisfazem. São apenas o que você precisa para viver ou dão conta de coisas que você quer também?

Qualidade de vida

Por fim, a Roda da Vida requer que você pense sobre o que fazer da vida no que tange a mais aspectos que contribuem com a qualidade dessa vivência. Isso diz muito sobre o quão feliz você se sente com o jeito que o conjunto da sua vida está indo. Se todas as áreas acima estão bem, talvez a sua espiritualidade não seja satisfatória. Por outro lado, talvez você não se sinta feliz ainda que tudo indique que você deveria.

Leia Também:  O que fazer da vida? Ache o sentido em 5 dicas

Oito áreas para focar quando se perguntar o que fazer da vida

Tendo em vista todos os critérios que a Roda da Vida exige que você considere na hora de pensar sobre o que fazer da vida, nós elaboramos orientações que contribuem com 8 áreas da sua vivência. Pedimos que você leia cada uma com atenção e comente mais abaixo se alguma delas não ficou clara! O nosso objetivo ao dar essas dicas é fazer com que você enxergue propósito na sua existência. Dessa forma, sempre buscará aperfeiçoá-la!

1 Intelecto

No que tange o seu intelecto, várias coisas podem ajudar você a descobrir o que fazer da vida. Nesse contexto, é importante que você não despreze os estudos. Caso esteja na escola, ser um bom aluno ajudará você a escolher uma carreira ou pelo menos o que fazer quando a escola terminar.

Caso já seja um adulto com profissão bem estabelecida, isso não significa que deva deixar de aprender. Não aprendemos apenas com um curso universitário, ainda que essa possibilidade não fique vetada a ninguém.

Um conselho que podemos dar a pessoas de todas as idades, com os mais diversos modelos de vida, é a leitura. Você pode até não fazer faculdade ou cursos de aperfeiçoamento. Contudo, jamais deixe de ler. A leitura aperfeiçoa nosso senso crítico e nos torna seres mais empáticos. Além disso, ensina muito sobre lugares e vivências que talvez não venhamos a ter jamais. Pense nisso!

2 Saúde

Um forte ditado popular é “nós podemos perder tudo, menos a saúde”. Apesar de ser um pouco drástico, mas é verdade. O que conseguiríamos conquistar sem saúde? Claro que muita gente consegue fazer proezas em condições físicas absurdas, como o físico Stephen Hawking. No entanto, é importante ter o objetivo de viver uma vida de abundância e faz parte dessa abundância ter saúde para desfrutá-la!

NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

3 Emocional

Já falamos de duas coisas super importantes: fortalecer o intelecto e deixar a saúde física no ponto. Contudo, não podemos deixar de lado também a nossa vida emocional, que tem um impacto fortíssimo sobre a nossa saúde mental. Aqui no blog do Psicanálise Clínica discutimos extensivamente os transtornos mentais, monstrando que mente também importa. É possível adoecer sem que fiquemos fisicamente travados, você sabia?

Tendo isso em vista, não deixe de cuidar de problemas emocionais que vem identificando. Se, por acaso, perceber que essa área da sua vida não vai bem, é importante estudar como melhorar essa situação. Nesse momento, é possível que você não saiba muito bem como se cuidar. Para ter uma mão extra com essa reconstrução do seu emocional, procure um psicanalista e faça análise. Os benefícios são inúmeros!

4 Realização

Uma coisa que falta em muita gente que parece ter tudo é o senso de realização. Observamos esse sentimento em muitas mães e pais que abdicaram de seus sonhos para criarem os filhos. Ainda que não queiram passar para as crianças essa falta de carinho pela própria vida, os pequenos acabam sofrendo com a pressão de realizar aquilo que os pais nao conseguiram.

Nesse contexto, fica óbvio que é muito importante encontrar uma maneira de conseguir realização na vida. Não é algo que importa só para você. Quando a gente não se cuida, as pessoas com que nos importamos podem acabar sofrendo também!

Leia Também:  O que é uma pessoa esquizofrênica?

5 Finanças

Ffica muito fácil falar de saúde mental e um monte de outras coisas quando excluímos o fator “dinheiro” da equação, não é? No entanto, sabemos que na vida real ele é uma das partes mais importantes da nossa vida. Sem a segurança financeira, é muito complicado conseguir qualquer tipo de realização. Dito isso, lembre-se que a ideia aqui é identificar uma área que vai mal para pensar em estratégias para deixá-la cada vez mais satisfatória para você!

6 Diversão

Da nossa lista, talvez o item da diversão seja o mais fácil de conquistar. No entanto, quando você vive para trabalhar ou com senso zero de realização, isso não seja tão simples assim. Como já dissemos, se você não sente que a sua vida é alegre, hora de pensar no que você pode fazer para que seja.

7 Felicidade

O que dissemos acima sobre a diversão também vale para a felicidade. Caso você se sinta constantemente infeliz, pode discutir as causas do problema com um profissional especializado. Existe a possibilidade de que o problema seja uma depressão, mas, para saber, é importante identificar o problema e tomar uma decisão para resolvê-lo.

Não é verdade que você precisa tomar todas as decisões para ser feliz sozinho. Contudo, o primeiro passo, que é o da reflexão, só você mesmo pode dar.

8 Espiritualidade

Ppor fim, vale a pena dizer que a espiritualidade pode ser tanto a sua cura quanto a sua perdição. Caso a sua fé não te leve a viver uma vida cheia de opressão e tristeza, vale a pena explorá-la. Na realidade, é muito importante esse processo de busca, de saber em quê você realmente crê. Muita gente crê no vazio e nós queremos pedir para que você deixe de ser essa pessoa. Ter fé é muito bom, principalmente quando a sua razão não se sacrifica por causa disso.

Considerações finais sobre o que fazer da vida

Esperamos ter mostrado com essas 8 dicas muitas possibilidades relacionadas ao seu propósito. Com 8 focos para refletir, descobrir o que fazer da vida fica um pouco mais fácil. A fim de aprender mais sobre autoconhecimento, não deixe de se matricular em nosso curso 100% online de Psicanálise Clínica! Podemos ajudar você a incoporar os conhecimentos da Psicanálise tanto a nível pessoal quanto profissional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

oito + um =