luto gestacional

Perda gestacional e Luto gestacional

Posted on Posted in Conceitos e Significados

A gravidez é, sem dúvida, um momento feliz para os pais que desejam ansiosos a chegada do bebê. Contudo, a alegria se transforma em tristeza quando a gestação é interrompida de súbito. Por isso que hoje você vai entender o que significa perda gestacional e como lidar com a situação da melhor maneira.

O que é perda gestacional?

Segundo os médicos, a perda gestacional é uma interrupção espontânea da gravidez. É uma complicação recorrente da gestação, já que 20% das grávidas desenvolvem a condição. A remoção do feto ou embrião antes do tempo pode ser um evento isolado ou recorrente.

A OMS considera o aborto espontâneo quando o feto pesa menos de 500 gramas. Além disso, quando o tempo de gestação, ou IG, é menor a 20 semanas. De acordo com os médicos, o primeiro trimestre da gestação de mulheres tem grandes chances desse tipo de perda. Sendo que em 50% dos casos, entre 8 e 12 semanas ocorrem por causa de anomalias genéticas nos cromossomos.

Contudo, erros espontâneos na fertilização, por exemplo, podem afetar o sucesso da gravidez.

Causas

Os pesquisadores ainda estudam as causas da perda gestacional nas mulheres. De acordo com pesquisas, os resultados mostraram que alguns fatores eram recorrentes nas grávidas, como:

  • diabetes em 7,5% dos casos;
  • hipertensão arterial crônica em 2,5% dos casos;
  • síndrome do anticorpo antifosfolípede em 2,5% dos casos;
  • sífilis em 2,5% dos casos;
  • tumor na tireoide em 2,5% dos casos.

O tempo e os hábitos são inimigos

Pesquisadores descobriram que a idade materna das grávidas influencia a perda gestacional delas. Segundo os médicos, quanto mais madura for a mulher, mais chances dessa perda acontecer.

Além da idade, outros fatores influenciam para que a gestação seja interrompida. Por exemplo, drogas ilícitas, álcool, uso do DIU, tabagismo, radiação elevada, nova gestação após o primeiro trimestre de um parto anterior, doenças celíaca e outros mais.

Identificar as causas da perda gestacional é importante para os médicos. Além de esclarecer o que aconteceu para os pais, a descoberta das causas ajuda a planejar uma nova gestação. Não só identificar os riscos associados, mas também para dar suporte ao luto gestacional.

O que é luto gestacional?

O luto gestacional é o pesar ou a aflição que a mulher sente após a perda do feto ou embrião. Embora seja um momento muito difícil para as mulheres, muitas delas são subestimadas ou impedidas de sentirem a sua dor. A incompreensão ou insensibilidade de algumas pessoas acabam isolando essas mães de si e do mundo.

É difícil encontrar palavras adequadas para confortar essas mulheres durante o luto gestacional. Por isso que ter empatia e respeito com os pais é fundamental para ajudá-los. Enfim, o luto gestacional de quem esperava por um filho não deve ser medido, ignorado ou subestimado.

Como fica a gravidez após perda de bebê?

É impossível medir a dor das mulheres que viveram a perda gestacional. A situação para elas e para os companheiros se complica quando as pessoas ao redor não respeitam essa perda. Tanto que muitas pessoas são insensíveis ao ponto de dizerem coisas como “já, já vocês engravidam novamente”.

Leia Também:  Sintomas psíquicos: identificação e superação

Uma maneira do casal obter apoio é conhecer grupos de ajuda que viveram perdas gestacionais. Dessa forma é possível encontrar um lugar onde pessoas compartilham suas vivências e recebem suporte. É uma escolha pessoal, visto que os pais precisam trabalhar o luto gestacional em seu próprio ritmo.

Como ajudar os pais na perda gestacional?

Talvez você conheça ou vai conhecer alguém que esteja sofrendo com a perda gestacional. Se quiser ajudar essa pessoa, as dicas a seguir podem ser úteis para você:

  • Todo casal supera o luto no próprio tempo. Então não é recomendado dizer quando eles devem superar a situação.
  • Evite subestimar a dor dos pais. Não diga coisas como “logo vocês têm outro”.
  • Evite agir como se nada tivesse acontecido.
  • Caso queira falar desse assunto tenha disposição para ouvir a mãe e o pai.
  • Sempre chamar a criança pelo nome, se os pais escolheram um para ela.
  • Não colocar a culpa nos médicos, hospital ou o tipo de parto escolhido.
  • Não provoque os pais com perguntas sobre a vida sexual deles.
  • Nunca indique profissionais para “a próxima vez”.
  • Pergunte como você pode ajudar.

Como lidar com a perda gestacional

Superar a perda leva tempo e o processo de cura é difícil para os pais. O que talvez consiga ajudar essas pessoas é:

Não negar a tristeza

Ainda que algumas pessoas forcem os pais a seguirem em frente, eles não devem fugir da tristeza. É um processo natural e cada pessoa supera essa situação quando se sente pronta.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    Reconheça os seus sentimentos

    É comum que os pais se sintam responsáveis pela perda e fiquem tristes com sucesso na gestação de outras pessoas. Portanto, é necessário o casal conversar e reconhecer esses sentimentos em uma conversa com os médicos.

    Afastamento sexual é normal

    O sexo pode trazer alívio para os casais, mas muitos temem uma nova gestação. Talvez, após alguns meses, um dos cônjuges queira engravidar de novo, mas o outro se sinta despreparado.

    Por isso, será necessário ter uma conversa honesta sobre o assunto e um respeitar o tempo do outro.

    Pausa do trabalho

    Mesmo que a mãe esteja com o corpo recuperado, é saudável passar um tempo longe do trabalho. É o momento para processar os últimos acontecimentos sem apressar o retorno à rotina. A mulher que vivenciou um aborto tem uma licença garantida por lei.

    Conversar

    Com o intuito de diminuir a solidão, mesmo que seja difícil, os pais podem conversar com outras pessoas. Um terapeuta é capaz de fornecer à família as ferramentas necessárias para superar esse momento.

    Considerações finais sobre a perda gestacional

    Esse tipo de perda gera um sofrimento físico que diz respeito apenas a mãe. Logo, a mulher precisa entender a sua perda e receber o apoio necessário para superá-la. Leva tempo, mas a família é capaz de se recuperar quando se sente pronta.

    Além da mãe, o pai também precisa de ajuda para lidar com a frustração, tristeza e dor psicológica. O cônjuge deve receber apoio especializado enquanto ajuda a mãe a passar pelos processos terapêuticos.

    Após aprender mais sobre a perda gestacional, que tal você conhecer o nosso curso de Psicanálise? O curso online é uma excelente ferramenta de desenvolvimento pessoal enquanto te ajuda a descobrir o seu potencial. Garanta a oportunidade de desenvolver o seu autoconhecimento e transformar a sua vida por completo.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *