Pessoas ansiosas características, sintomas e terapias

Pessoas ansiosas: características, sintomas e terapias

Posted on Posted in Transtornos e Doenças

No início da trajetória de S. Freud o pai da Psicanálise, observamos sua tentativa de criar um método mais específico de fazer essa análise, chegando então ao conceito de que a técnica de ouvir, e fazer aquele que se submetia a essa terapia do falar procure dentro de si traumas, situações, conflitos que o levaram ao estado de desequilíbrio a “ansiedade”. Então de uma certa maneira a psicanálise pode com sabedoria e sem tendência a seus interesses próprios ser auto reflexiva. Continue a leitura e entenda mais sobre as pessoas ansiosas: características, sintomas e terapias.

Entendendo as pessoas ansiosas: características, sintomas e terapias

Gosto de falar com pessoas que usam a seguinte frase “não tenho tempo pra nada”, veja a negação nessa frase levando mais fundo se interpretar a morfologia e o sentido real disso, essa pessoa está a beira de um colapso.

E quantas pessoas conhecemos ou nós mesmos já passamos ou estamos passando por isso. Então uma terapia psicanalítica que gosto de abordar é uma relação direta que temos em “Importância e Prioridade”.

Se nós relacionarmos uma lista de 5 pessoas importantes em nossas vidas onde não podemos vive sem, e se nesta lista seu próprio nome não aparecer no topo, significa dizer que você não é importante para sua vida o que é pior, não tem prioridade nela.

Refletindo sobre as pessoas ansiosas: características, sintomas e terapias

Então falamos que não estamos dando a devida Importância que temos em nossas vidas, sendo assim demos a chave e o controle dela para alguém ( filhos, cônjuge, pais, amigos etc…).Logo então perdemos invariavelmente a noção do espaço tempo da nossa linha de vida, a construção da ansiedade pode também ser influenciadas por uma relação de perspectiva e frustrações, desse modo então se não temos o domínio dessa relação de eu comigo, como posso conseguir dominar as surpresas e adversidades que a vida nos submete, nosso primeiro equilíbrio foi quebrado, devemos reconstruir um pilar muito importante.

Aplicando psicanálise

Então reconhecemos que não nossos conflitos internos são o precursor desse processo que nos leva a ansiedade, podendo evoluir para uma coisa até pior como quadros de depressão e outros desequilíbrios do psiquê.

Vamos então listar o que é Importante em nossas vidas, (lápis e papel) então após uma relação de tudo que estamos fazendo que nos leva a beira desse colapso, vamos refletir o que é “Prioridade” ou seja então, o que não podemos ficar sem.

Quando chegamos a esse ponto vamos diminuindo a carga em nossos ombros, observando que como Freud descobriu através dessa análise mais aprofundada que as nossas perspectivas nós fizeram refém de uma sequência de afazeres que com o passar do tempo deixou de ser prioridade, e nos envolveu em uma enorme bola de neve que assim como tal cada vez mais que ela rola adiante ela aumenta.

Exemplo de pessoas ansiosas: características, sintomas e terapias

Em um relacionamento o casal desprendeu energia para a conquista, logo ele ou ela começou a fazer coisas que causas agrado, bom o agrado virou obrigação! Mas quando se conheceram a opinião dos dois importava, hj somente a de um deles.

Então o diálogo e o entendimento desses conflitos passaram a não ser mais prioridade, porém possui relevante Importância ou comodismo. Outro exemplo é o filho que só estuda e tira nota se o o adulto ficar pressionando, então o pai o mãe ou seja qual for o responsável diz: (essa criança não aprende) mas ela aprendeu e também aprendeu que é importante para o responsável dele tirar boa nota mas não para ela.

Sendo assim quando então usamos dessa reflexão psicanalítica podemos fazer essa pessoa que está entrando em estado agudo de ansiedade comece a dar o devido valor a sua vida, e logo ela vai pontuando suas falhas e suas virtudes.

Considerações finais

Todos somos sujeitos a falhas, mas todos temos nossas virtudes, é nelas que devemos nós agarrar para sair desse buraco da ansiedade, da depressão, do desequilíbrio.

Ao então listar nossas verdadeiras prioridades, aquelas que causam a saciedade, a produção da endorfina, então estamos fazendo usando os benefícios de Freud e usando essa poderosa ferramenta que é a Psicanálise para tratar desses conflitos que nós mesmos causamos.

Leia Também:  Depressão Anaclítica: o que é, causas, tratamento

Contudo deve se salientar que é um exercício constante. Somos humanos e falhos, podemos cair, e quando isso acontecer devemos aceitar que precisamos de ajuda e usar processos terapêuticos e a Psicanálise é uma grande aliada.

O presente artigo foi escrito por Julius Vasques Carreira([email protected]), estudante de psicanálise. Artigo voltado para auto reflexão sobre ansiedade, um apoio a essa doença psíquica que prolifera na sociedade em geral, com diversos modos de intensidade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.