psicodrama

O que é Psicodrama: funcionamento e aplicações práticas

Posted on Posted in Profissões e Psicanálise, Psicanálise

Externar os problemas internos é um desafio colossal a diversas pessoas, pois muitas não sabem como fazer isso. Contudo, as terapias se voltaram a essa necessidade de forma bastante criativa e recompensadora aos analisados. Vamos conhecer o que é Psicodrama, como funciona e as aplicações práticas.

O que é Psicodrama?

Psicodrama se trata de um método terapêutico que trabalha os relacionamentos interpessoais como forma de cura. A ideia é fazer com que um grupo possa externar suas angústias de forma criativa e espontânea. Com isso, podem trabalhar seus problemas e encontrar insights sobre suas próprias vidas.

A terapia em si lembra bastante a representação em teatro, o que causa a estranheza em muitos. Contudo, é uma das aplicações mais confortáveis que existem no mundo da terapia alternativa. Tudo depende quase que exclusivamente da vontade do analisado e respeita o tempo dele em relação ao processo de cura.

A proposta veio do teatro de improviso e foi criada por Jacob Levy Moreno. O psiquiatra fazia um convite ao público para que contasse sua história da forma que achasse mais confortável, teatralizando tudo. Nisso, o roteiro era a própria vida do participante e era ela quem comandava seu papel.

Como funciona?

A ligação entre Psicodrama e teatro funciona como que fosse uma apresentação real. Em um palco existe um protagonista ou vários e são coordenados por um diretor. Assim, o trabalho é desenvolvido como que em uma peça real, mas os sentimentos também se tornam personagens.

As encenações podem retratar os próprios pacientes ou representações do que eles são e vivem. O enredo envolve diretamente suas experiências, possíveis cenários, momentos vividos de forma incompleta, conflitos ou o próprio futuro. Dessa forma, aqui se manifesta o sentido de ser, sua colocação social e seu sentido sentido de forma consciente.

Todavia, a posição do paciente em relação à terapia como protagonista, diretor, cenário ou evento não deve interferir no processo. É apenas uma capa, de modo que diversas pessoas possam transitar pelo trabalho se isto ajudar em sua cura. Dessa forma, o que conta mais é a entrega e o que o indivíduo busca para si no processo.

Pilares do Psicodrama

O Psicodrama de Moreno carrega alguns pilares que direcionam o trabalho. Não devem ser vistas como regras, mas algo que pode ser alcançado quando houver sucesso. Tudo começa por meio da:

Criatividade e espontaneidade

Os indivíduos devem abusar de sua criatividade e espontaneidade durante a sessão, assim como no teatro. Por mais que retratem suas próprias vidas, esses elementos são necessários para que olhem confortavelmente aos próprios traumas.

Empatia

É preciso que os analisados em questão aprendam a ter percepção do outro em cena. Isso porque, olhando o ponto de vista dos outros, você passa a explorar mais suas próprias emoções. Sem contar que a empatia é uma forma de humanizar a busca pela recuperação desses indivíduos e de si mesmo.

Tele

No Psicodrama e terapia existe um conceito chamado “tele”. É uma forma de entender acontecimentos objetivamente, mesmo que não sejam ditos ou feitos fisicamente por outras pessoas. Basicamente você refina sua percepção para enxergar o que não é visto facilmente.

Co-inconsciente

O co-inconsciente é construído na ideia do inconsciente coletivo de Jung. Em suma, se trata de conectar os sentimentos e vivências do grupo em terapia.

Curso de Psicodrama

O curso de Psicodrama se baseia e acontece no seu próprio fazer. Desde sua criação, Moreno se apoiou no presente, no aqui e agora dos participantes da terapia. Dessa forma, o curso se projeta no modo contínuo de existência onde cada evento que passamos conta à nossa formação.

Leia Também:  Teste vocacional: 7 dicas para escolher profissão

No curso, o primeiro movimento a ser aprendido é o fluir da intuição no ponto de gerar ação espontânea. O segundo movimento se concentra em alcançar a mentalidade compreensiva do que acontece na terapia. Apesar de parecer complicado, a vivência durante as aulas é o que ajudará a estabilizar esses conhecimentos.

Ao fim, você percebe que o curso tem uma vasta teoria tanto quanto a prática e técnicas. De todo modo, é preciso que haja uma entrega por sua parte para que se torne um psicodramático de sucesso. No mesmo instante em que aprende, você se cura.


NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ




Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.


O telespectador também é curado

Apesar de o Psicodrama convidar um indivíduo a participar ativamente da dinâmica, ele não é obrigado a tal. É entendido que muitas pessoas são tímida e forçá-las a um processo pode não ser algo positivo. Por isso que deixá-las confortáveis o bastante para apenas assistir costuma ser algo bem-vindo e proveitoso.

Para que possa entender o que é Psicodrama, a observação também costuma ser eficiente. Aliás, costumamos entender o mundo a nossa volta e nós mesmos quando nos concentramos e apenas usamos o contato visual. O silêncio pode chegar até onde a palavra não alcança e na sabedoria isso não funciona diferente.

Aplicações

O Psicodrama possui quatro etapas de aplicação para o desencadear do processo. A primeira é o aquecimento inespecífico ou preparação, onde tudo é apresentado, desde o trabalho até o entrosamento. Em seguida vem o aquecimento específico, onde são decididos os personagens, a cena, o clima e a concentração.

Após isso vem a dramatização, momento em que a representação dos papéis acontece de forma mais realista possível. Por fim, os comentários, momento em que o grupo divide suas emoções e experiências ali. A meta é que possam se sentir mais livres e desprendidos dos problemas que os levaram até ali.

Benefícios

Psicodrama pode ser descrito como um banho na própria alma. Após as sessões, os indivíduos sentem que estão mais cientes da vida que levaram e do que podem alcançar agora. Entre os benefícios, podemos destacar:

Autoconhecimento

A terapia alternativa te ajuda a olhar para si mesmo, desenvolvendo seu autoconhecimento. Do modo que acontece é construtivo, pois você não sente receio em observar sua própria natureza. Tanto suas qualidades como os seus defeitos são lapidados e transformados.

Fazer escolhas mais conscientes

Ao invés de ser render aos impulsos, você passa a controlá-los, muito em questão do seu lado emocional. Esse tipo de terapia te ajuda a entender como reage emocionalmente aos desafios do mundo externo. Com isso, pode conduzir adequadamente sua composição emotiva positivamente.

Entender os seus e os sentimentos dos outros

A empatia é um recurso bastante trabalhado, direta e indiretamente. Para quem faz a terapia em casal ou em grupo, por exemplo, é uma excelente oportunidade de entender o ponto de vista do outro. Assim, a cura pode ser resgatada porque você utiliza os olhos do parceiro para entender a dor dele e vice-versa.

Considerações finais sobre Psicodrama

Psicodrama vai muito além da interpretação incompleta que muitos fazem dela. Não se trata apenas de teatralismo, mas, sim, representar a sua dor interna. Por meio de uma externalização, você aprende a dar um novo significado para a sua dor.

Cabe ressaltar que o processo depende da disposição do analisado, inclusive o que apenas assiste. É preciso entender que há mais em jogo do que o próprio medo em descobrir o que encontraremos em nós mesmos. Estenda a sua mão ao processo e aos colegas e encontrem a cura em conjunto.

Leia Também:  Frases pensativas: seleção das 20 melhores

Outro excelente modo de se conhecer e se curar é através do nosso curso de Psicanálise Clínica totalmente online. Nosso curso ajuda você a conseguir a estruturação existencial que procura e alcançar as metas que deseja. Com a Psicanálise e o Psicodrama, uma nova vida se forma diante você. Não perca tempo e faça já a sua matrícula!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

catorze + 16 =