preguiça

O que é preguiça? 8 ideias para se livrar dela!

Posted on Posted in Comportamento, Psicanálise

Você já se sentiu indisposto a fazer algo e quis só ficar deitado, ou fazendo nada? Se sim, provavelmente alguém já te disse que isso é coisa de gente preguiçosa. Porém, o que é preguiça? Você já se perguntou isso? Pois nós já. Em vista disso, nós fizemos esse artigo para responder essa pergunta. Mas não só. Nele, nós falaremos das causas e dicas para se livrar dela.

O que é preguiça

A palavra preguiça é um substantivo feminino com origem no termo em latim pigritia. Esse termo é uma característica que demonstra pouca disposição ou até mesmo aversão para o trabalho. Além disso, podemos relacioná-la a negligência, indolência, demora ou lentidão para fazer algo. 

É preciso dizer que não necessariamente estamos falando de uma doença, mas de algo que pode caracterizar uma patologia. Por outro lado, podemos pensar neste termo como indicativo da falta de virtudes como a aptidão para o trabalho. Para a Igreja Católica, por exemplo, a preguiça é um dos sete pecados capitais.

Possíveis causas

Agora que entendemos o que é a preguiça, precisamos pensar sobre as causas de termos esses comportamentos preguiçosos. Afinal, como dissemos, ela não é uma doença, mas pode ser um sintoma de uma. No entanto, muitas vezes, o que está por trás do comportamento é mesmo uma fraqueza, ócio ou procrastinação.

A preguiça como máscara do medo

O medo excessivo nos faz sentir desconfortáveis. Dessa forma, o medo de não cumprir o que havíamos nos proposto a fazer ou de fracassar nos paralisa. Consequentemente, procuramos algo que nos traga conforto e paz. A preguiça nos remete isso, juntamente com a atitude de deixar as decisões e ações para o futuro. Dessa forma, evita-se o fracasso.

A preguiça como sintoma da depressão

A depressão muitas vezes aparece camuflada de exaustão, desânimo e empatia. Consequentemente, estudos apontam a preguiça como um dos sintomas recorrentes dos pacientes depressivos.

Causas biológicas

As causas da preguiça podem incluir condições médicas. Dessa forma, diante de cansaço prolongado e exaustão é sempre conveniente fazer uma série de exames clínicos diagnósticos. É possível notar uma alteração na sua glândula tireoide, diabetes, anemia, apneia do sono, doenças cardíacas ou até descobrir uma fibromialgia só porque você está se sentindo preguiçoso demais.

8 ideias para se livrar da preguiça

Neste tópico nós listamos algumas dicas para você enfrentar a preguiça. É preciso ter sensibilidade para entender seu caso e fazer o que melhor irá te ajudar.

Tenha uma boa noite de sono

Nossa mente e corpo precisam recuperar as energias do dia. Desta maneira, é importante que busquemos dormir oito horas diárias e tenhamos uma rotina de horários regular. Ou seja, dormir muito tarde em um dia, ou apenas poucas horas, desregula nosso organismo. Além disso, é importante ter qualidade de sono. Assim, acordaremos mais dispostos.

Estabeleça metas

A falta de perspectiva futura nos desmotiva, consequentemente, acentua a nossa preguiça. Por isso, crie metas e faça um planejamento minucioso de como irá atingir seus objetivos. Implemente meios necessários para alcançá-los e estabeleça prazos para começar e finalizar. Isso exigirá disciplina, organização e foco.

Elabore tarefas simples de serem executadas

Ainda pensando na dica anterior, é preciso dizer que a complexidade é algo que desmotiva qualquer ser humano. Sendo assim, a mente humana tende a uma desistência natural ao visualizar um cenário difícil e complexo. Então, se você tem um projeto e, para conquistá-lo, elabora metas difíceis e penosas, provavelmente você acabará desistindo antes da conquista.

Leia Também:  O que é ludoterapia? Princípios e exemplos de atividades

Nesse contexto, um método para você enfrentar esse sentimento é elaborar atividades simplificadas. Por exemplo, divida a atividade complexa em atividades menores e que levem até o mesmo fim. Com isso, você se sentirá menos pressionado e, ao final de cada uma delas, se sentirá mais motivado.

Faça uma atividade física

Exercitar seu corpo, o ajudará a ter mais disposição em seu dia a dia. Além disso, o exercício é um combustível para aliviar o estresse e trás a nossa mente paz e serenidade. É importante destacar que você deve buscar executar uma atividade física que seja de seu agrado. Isso é importante, pois, como dissemos, a preguiça se pronuncia em situações de desconforto.

De forma contrária, quando fazemos algo que gostamos, nós ficamos animados e mais dispostos. Por isso, busque identificar suas áreas de interesse e invista seu tempo nesta questão. Além disso, você já percebeu que as mais bem humoradas e de bem com a vida são aquelas que praticam exercícios? Não precisa, como dissemos, ser algo penoso, mas sim, algo que você sinta prazer em fazer.

Cuide de sua alimentação

A alimentação, assim como o exercício, influencia em como nosso corpo responde ao mundo. Por essa razão, é importante procurar um nutricionista para que ele oriente você na sua alimentação principalmente no tocante aos alimentos que podem nos dar mais energia. Um profissional sério saberá elaborar uma alimentação específica para que você e suas necessidades.

NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

Busque estar ao lado de pessoas motivadas

Há um ditado que diz que somos o resultado das 5 pessoas com quem convivemos mais. Por isso, ficar ao lado de pessoas inertes e que possuem aversão à produtividade, é contaminar-se negativamente. Portanto, procure se cercar de pessoas que sejam motivadas, positivas e que tenham disposição para agir. Dessa forma, você se sentirá incentivado a ser uma pessoa enérgica e ativa.

Tenha atitude

Algumas pessoas são preguiçosas exatamente por não tomarem a decisão de mudar de vida nunca.

Consequentemente, a vida é deixada para depois e somos enterrados pela inércia e melancolia. Vemos os outros conquistando coisas e vamos ficando para trás. Se identificou? Então seja diferente e busque ter iniciativa. Mude os ares e frequente novos ambientes, ou ainda, se predisponha a ajudar o próximo em alguma tarefa diferente. Mude hábitos e crie metas!

Procure ajuda

Como dissemos, a preguiça pode ser um sintoma de doenças graves. Nesses casos, por mais força de vontade que a pessoa tenha, é mais difícil de sair da situação. Por isso, é preciso procurar ajuda de um profissional que, verdadeiramente, saberá de auxiliar. E lembre-se, procurar ajuda não significa ser fraco, muito pelo contrário. Você pode estar tomando a decisão que vai te levar à vida com a qual sempre sonhou.

Comentários finais sobre a preguiça

A preguiça é algo que nos afasta dos nossos objetivos e, em decorrência disso, nos entristece. É muito difícil olharmos para trás e vermos que o mundo continuou e nós ficamos parados no mesmo lugar. Apesar de, em um primeiro momento, nós nos sentirmos bem com o descanso, as consequências de parar por tempo demais nos entristecem.

Por esses motivos, é importante prestar atenção em nossos atos, ações e sentimentos. O comportamento preguiçoso às vezes aparece e nem sempre é errado “aproveitá-lo”, mas ele não pode nos dominar.

Leia Também:  5 Livros de Freud para principiantes

Finalmente, se você quer saber mais sobre a preguiça e sintomas que podem envolver doenças ou hábitos ruins, conheça nosso curso 100% online de Psicanálise Clínica. Ao se matricular você tem acesso imediato a uma formação que te possibilitará ampliar seus conhecimentos. Ademais, você pode tornar sua área de atuação profissional mais abrangente, já que obtém o título de psicanalista. Matricule-se e mude vida hoje!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois + vinte =