Psicanálise Contemporânea

Psicanálise Contemporânea e sua prática clínica

Posted on Posted in Psicanálise

Neste texto, falaremos sobre a Psicanálise Contemporânea, Um Divisor de Águas Necessário na Prática Clínica.

Entendendo a Psicanálise Contemporânea

Se você for conversar com qualquer pessoa sobre o berço da psicanálise (seja em nível de conhecimento popular, seja em nível técnico ou em nível científico) será impossível não citar o nome de Sigmund Freud. Este, seu grande idealizador e fomentador de toda a base desta brilhante ciência. E com seus pares e porque não até mesmo seus “rivais” foram adaptando e inovando a psicanálise entre o final do século XIX e início do século XX.

Porém, o comportamento individual, social e coletivo passou por grandes transformações oriundas das mudanças do mundo, voltadas para as necessidades do capitalismo, do avanço inefável da tecnologia, das mudanças de padrões e dogmas que pareciam blindados e por aí afora. As mulheres mudaram de posição social, saindo do papel de “do lar” para ganharem o mundo nas corporações, entidades, sistemas políticos e etc.

As famílias mudaram seu formato primário, as orientações sexuais se transformaram, as posições sociais afetaram a ordem da Pirâmide de Maslow, o “poder ter” deu lugar ao “ter poder” em todas as áreas da vida em graus diferentes, é claro, mas de forma incontestável. E justamente nesse momento de tamanhas transformações no final do século XIX entrando no século XX, em que Darwin embandeira a teoria da evolução, Albert Einstein transforma a física, Santos Dumont dá asas ao sonho de voar, Freud dá início a psicanálise.

A Psicanálise Contemporânea e a revolução industrial

Ocorre que muito mais ainda estaria por vir com a revolução industrial. Ora, estaria eu exagerando? Respondo lembrando o caro leitor que antigamente para nos resguardamos de fenômenos da natureza ou para curar alguma enfermidade de relevância menor nossos recursos eram a “magia”! Hoje nosso maior aliado do qual somos totalmente dependentes é a tecnologia em todos os segmentos!

Então sim, nós nos transformamos. No entanto, com diversas mudanças ocorridas nos três últimos séculos, estamos vivenciando mudanças mais profundas diante das demandas do século atual buscando elaborar os seus efeitos, identificar as causas para gerar condições preventivas e não apenas ficar no corretivo ou paliativo. E claro, nisso tudo está a psique humana!

Dadas todas essas transformações, a psicanálise (sem em momento algum pejorar os antecessores) não poderia se manter engessada na sua gênese, o que seria cabal para esta ciência. Desde o início Freud sempre se manteve alerta para as mudanças necessárias de acordo com o “mal do século”, com isto utilizamos hoje diretrizes claras de psicanalistas como Ferenczi, Kuperman e Figueiredo sobre aprender novas coisas e mudar os nossos métodos.

Psicanálise Contemporânea e Freud

André Green com enorme coesão e sensibilidade proporcionou uma ressignificação de toda obra freudiana para que a psicanálise sobrevivesse aos dias atuais. Penso que ele indiretamente deu muita importância a subjetividade. Cito a subjetividade porque em minha trajetória profissional como Consultor de Carreira, Analista Comportamental e Gerente Industrial de Recursos Humanos por mais de 25 anos senti na pele o quanto isso impactou no perfil produtivo, interpessoal e operacional nas empresas.

Percebi que atualmente o grande desafio é saber como abordar e saber receber as transformações contínuas do sujeito que se reinventa constantemente. A forma de recrutamento teve de ser alterada, antigamente a estrutura do processo seletivo e as observações a serem avaliadas se norteavam pela aparência e pelo histórico profissional do indivíduo. Atualmente foi necessário se reinventar tanto na estrutura do processo como nas avaliações, pois o que realmente é necessário avaliar é o comportamento humano.

Leia Também:  15 frases românticas para valorizar quem as recebe

As grandes corporações abrem suas vagas na internet e o primeiro passo é um vídeo chamada com perguntas de cunho comportamental. Até esse momento do processo seletivo o recrutador sequer acessou suas informações acadêmicas, técnicas e sua experiência. O que interessa de imediato é quem é você, como se comporta, autoconhecimento e inteligência emocional.

Considerações finais

Diante deste novo cenário que vivemos se adaptando a atual realidade é possível perceber que o maior desafio da psicanálise é conseguir entrar em sintonia ao ritmo do individuo que está em constante transformação. No entanto aprender novas coisas e mudar nossos métodos implica em estar em sintonia com o ritmo do paciente e seu sofrimento sem perder a postura ética. Outro aspecto que julgo importante na repaginação da obra freudiana de forma a atender a nova demanda foi o conceito de a aliança terapêutica, advinda de uma transferência positiva que ocorre entre analista e analisando.

Essa aliança forja uma conexão mais agregadora, pois faz com que o analisando sinta no analista um par, alguém como ele que tem suas mazelas, seus demônios e suas gavetas escuras, que vive a busca da evolução pessoal como ele, que erra e acerta como todo mundo. Uma aliança nesse nível permite que a vulnerabilidade aflore dando lugar ao receio de se expor facilitando a entrega e a busca do que aflige o analisando.

E claro, com esse acesso mais límpido o trabalho do analista fica mais fácil. Nesta nova proposta de psicanálise contemporânea há uma comunicação mais ativa entre analista e analisando, na qual o diálogo parte de “falar com ele” e não apenas “sobre ele”.

O presente artigo foi escrito por Og Silva Junior, Consultor de Carreira, Analista Comportamental, Mentor de Relacionamentos. Contato: (17) 991398441

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    One thought on “Psicanálise Contemporânea e sua prática clínica

    1. As próprias experiências nossas e o que nos foi repassado na educação familiar, Não são suficientes, para, dizermos que estamos prontos para novas pessoas que nos chegarão, para conhecermos, na caminhada da vida! Hoje à tarde, um homem com uma mulher mais velha que ele, devido aos traços de fisionomia mais comuns, quem sabe mãe dele, me deu um feliz natal, bem alto “extrovertidão” e retribui equiparado. Ele ficou contente e demorou um pouco, mas decidiu ir ao meu encontro, já dando uma corridinha! Chegou bem perto de mim, que se eu não estivesse com máscara, teria me beijado ou me atiçado a beijá-lo, depois foi bem perto da minha orelha e buscou reparar por de trás dos meus óculos de sol, como eu estava! Disse a ele, tens carisma inclusive sendo cativante no flertar! Se por ventura, estiveres desempregado pela situação do nosso País (assim que começamos a conversar na chegada dele, mostrou R$ 10, que era só o que ele tinha), ai eu disse não tenho duvidas que como vendedor de loja ou atendente de farmácia, te sairias bem na atividade, nessa breve conversa articulas bem as palavras. E finalizei, ficaras solteiro se quiseres ou saberes controlar a atração, porque soubesse deixar um homem “aceso”, há pouco! Ai pedi para refletir, porque quem havia orientado ele na profissão a seguir, foi o Bacharel em Administração e encantado pela apresentação dele! Agradeceu e, disse que pelo menos um tabu ali foi quebrado: dois homens, de gerações diferentes, em sintonia sexual e, caberia a ele, amadurecer a idéia de namorar homem!

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.