ter foco na vida

Ter foco na vida: como fazer na prática?

Posted on Posted in Conceitos e Significados

A expressão “ter foco na vida” significa ter um objetivo, sempre persistir, também planejar para o futuro . Foco é um substantivo masculino e significa nitidez, um ponto de convergência e um alvo claro. Foco é onde está a atenção da pessoa ou onde deveria estar, se ela tem um objetivo a seguir.

Por que ter foco na vida?

Ter um objetivo determinado a alcançar, uma meta a atingir, sem desvirtuar para outro caminho. Focar é dizer não a centenas de boas ideias, porque precisou selecionar onde por suas energias e atenção. Foco é uma “ferramenta” que permite realizar uma missão e sem olhar ao redor, para coisas que distraem e assim alcançar o objetivo desejado. Fixar em uma ideia e ter a capacidade de levar uma tarefa ao fim, começar e terminar um serviço, fixar em um objetivo e não se desviar dele. A maioria dos “vencedores” tiveram foco para chegar onde queriam, o foco é importante e não ter ele é dificultar a própria vida.

Talvez esta é a era mais difícil para se manter o foco, pois existem muitos estímulos para distração, coisas diversificadas ao redor que chamam a atenção, com o avanço da tecnologia e muitas informações ao mesmo tempo vem complicar o foco em uma cosia só. A velocidade que se optem as informações hoje mudaram todo comportamento do ser humano. As pessoas encontram dificuldade de manter uma linha reta, tudo parece chamar a atenção, as tarefas não estão sendo concluídas e logo se passa para outra.

Um desvio de conduta é gerado, uma síndrome ou doença, assim chamada por muitos estudiosos . Manter o foco tornou-se um grande desafio, não estamos falando do desinteresse normal que as pessoas têm quando algo não agrada, como um filme chato, uma conversa desagradável, isso não é falta de foco é falta de interesse mesmo.

A falta de ter foco na vida

A falta de foco que preocupa uma sociedade inteira é aquela que o indivíduo sabe que precisa fazer, concentrar energia em algo, mas não consegue, vem a procrastinação, a frustração, a ansiedade, a tristeza, o sentimento de incapacidade e muitos pensamentos negativos. Técnicas para combater a falta de concentração existem, mas não são muito procuradas, muitas vezes as pessoas nem sabem que existem técnicas para ajudar na falta de foco e outras vezes elas nem sabem que tem este problema.

A programação mental é uma atividade usada há alguns anos, consiste em ouvir e repetir palavras afirmativas sobre o que deseja. Outra técnica usada para ajudar n o foco é a organização, consiste em limpar, organizar e fazer listas do que deve começar e terminar. Estabelecer metas também é uma técnica para melhorar o foco, a pessoa aprende a observar onde está e onde quer chegar. A meditação também é boa para focar em objetivos e manter a concentração no que realmente precisa.

Uma questão bastante debatida na sociedade é a dificuldade de concentração na fase escolar, agora mais que antes, pois temos a tecnologia nas mãos dos jovens. A procura por respostas, por soluções, tentar achar um método eficaz para combater a distração que tira o foco na vida das pessoas é assunto de debates por todo o mundo. A falta de foco pode ser um problema emocional ou cognitivo entre outros.

Sobre o TDAH e ter foco na vida

O que tem preocupado mais na falta de concentração na vida é as emoções que ela trás junto, o estresse, a tensão, a depressão são algumas emoções destrutivas que por vezes paralisam a pessoa. A mente já é algo complexo e muitas vezes ela divaga em muitos pensamentos, alguns bons outros não. O problema de concentração desviada ataca crianças e adultos, costuma ser notado nos resultados e desempenhos das atividades simples e também complexas .

Leia Também:  O que é Feminilidade: significado, origem e exemplos

Na vida da criança, por exemplo, os pais poderão notar as notas baixas na escola, pode ser algo simples, mas poderá ser um distúrbio chamado de TDAH, ele não inicia na fase adulta é um transtorno do déficit de atenção com hiperatividade. O TDAH tem tratamento, no geral começa na infância e pode seguir na fase adulta, pode trazer baixa auto estima, problemas de relacionamento, problemas de aprendizado na escola .

O tratamento do TDAH é feito através de terapia, os sintomas comuns como dificuldade de concentração, não escutar diretamente, não terminar as tarefas, ser desorganizado, perder coisas, fala muito, detesta esperar e interrompe a fala dos outros. Não só crianças apresentam o TDAH alguns adultos tem e nem sabem, para ajudar as pessoas com este problema muitos métodos foram criados, a terapia é bem vinda nestes casos.

Conclusão

No curso de psicanálise clínica lemos muito sobre os benefícios da terapia psicanalítica, com boas técnicas com certeza funcionará, analisar processos de resistências, escutar e analisar é importante (Módulo 11 de transferência e resistência lemos sobre isso) o idoso no esquecimento muitas vezes de coisas simples, como a hora de tomar o remédio. Os adultos podem notar a falta de foco quando esquece compromissos diários simples, como buscar um filho na escola.

A falta de concentração e foco é um problema a ser enfrentado, dizer não para o que não é urgente e sim para o que é o principal na vida sempre deu certo, por isso achar o equilíbrio se faz necessário. Programas de saúde mental podem ajudar muito, tentar alcance de muitas pessoas através da mídia. Mais acesso de tratamento para terapias nas escolas.

No trabalho, caso se faça necessário disponibilizar um tratamento e acompanhamento para pessoas com falta de foco. Ensinar também os familiares que convivem com pessoas agitadas, super ansiosas que não conseguem manter o foco em quase nada. Tratar distúrbios como devem ser tratados, mostrar que precisa e tem tratamento, pois muitas vezes estes distúrbios são tratados como preguiça, relaxamento e má vontade, quem tem acaba sofrendo com tudo isso.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.