o que é tdc?

Transtorno Dismórfico Corporal (TDC): o que é, quais sintomas

Posted on Posted in Transtornos e Doenças

Transtorno Dismórfico Corporal (TDC) está relacionado a uma obsessão compulsiva com a própria imagem. Pessoas com esse transtorno apresentam altos níveis de ansiedade e ideias irracionais sobre seu estado físico.

Dessa forma, pode desencadear efeitos destrutivos em suas vidas, desenvolvendo hábitos que afetam negativamente sua qualidade de vida. Portanto, hábitos diários prejudiciais têm um impacto significativo na maneira como essas pessoas vivem seu dia a dia e afetam sua autoestima.

Prognóstico da doença

O especialista ficará encarregado de aconselhar um tratamento para a melhora do paciente, mas os sintomas do transtorno dismórfico corporal podem reaparecer. E, em alguns casos, o paciente os sofrerá de forma crônica.

No caso em que os sintomas são muito graves, o paciente pode até experimentar impulsos suicidas para acabar com sua vida. E é por isso que você precisa dos melhores profissionais.

Quais são os sintomas do transtorno dismórfico corporal?

Pessoas com TDC costumam ficar obcecadas com sua aparência, talvez olhando no espelho várias vezes, retocando a pele e exagerando na correção de uma falha percebida. Os sintomas típicos são:

  • eles comparam sua aparência física com a dos outros muitas vezes;
  • preocupação com uma parte específica de seu corpo – geralmente o rosto (nariz, rugas, rosto, acne, etc.), cabelo, pele, órgãos genitais, tamanho dos seios (cerca de todas as mulheres) ou tamanho ou tônus muscular (especialmente homens);
  • ele fazem o possível para esconder as falhas percebidas, por exemplo, passar muito tempo escolhendo o que vestir, penteando o cabelo, colocando maquiagem e etc;
  • acreditar que outras pessoas julgam ou zombam de sua aparência;
  • eles evitam situações sociais;
  • crença firme de ser feio ou mesmo deformado;
  • eles sempre buscam a aprovação dos outros;
  • eles beliscam a pele.

O TDC também pode causar outros problemas. É frequentemente associada a ansiedade, transtornos do humor, como depressão, transtornos alimentares, transtorno obsessivo-compulsivo (TOC) e abuso de substâncias.

Exames médicos para transtorno dismórfico corporal

Alguns especialistas se esquivam do transtorno dismórfico corporal por falta de consciência da doença e falta de compromisso do paciente em admitir que tem um transtorno e revelar o que o está incomodando por causa da vergonha.

O transtorno dismórfico corporal é uma condição psiquiátrica. Mas poucas pessoas visitam o consultório do psiquiatra porque têm certeza de que seu problema é físico e não tem nada a ver com sua saúde psicológica.

No entanto, os pacientes que sabem que podem sofrer de algum distúrbio dismórfico corporal procuram ortodontistas, dermatologistas, cosmetologistas e cirurgiões plásticos em busca do melhor tratamento.

Quais são as causas do transtorno dismórfico corporal?

Existem diferentes causas que geram transtorno dismórfico corporal em um paciente, apesar de sua dificuldade no diagnóstico.

  • A cultura da imagem
    Todos os dias as pessoas são cercadas por mensagens publicitárias repletas de imagens que expressam o dever de ter um corpo perfeito e sem imperfeições.
    Diante disso, é preciso estar atento e tentar neutralizar a influência negativa da cultura da imagem com a valorização de outros aspectos da vida.
  • Bullying
    Pode ser outra causa do transtorno. Pessoas que podem ter sofrido bullying na adolescência estão propensas a uma identificação negativa com seu próprio corpo.
    Além disso, insultos de colegas de escola podem levar ao transtorno dismórfico corporal.
  • Baixa auto – estima
    Outra causa que pode levar ao transtorno é a baixa autoestima. Ou seja, amar-se pouco pode ter consequências devastadoras, como parecer pior do que realmente é ou pensar que tem quilos a mais.
  • Medo de ficar sozinho
    A preocupação de não ter amigos ou parceiro pode fazer com que um indivíduo desenvolva transtorno dismórfico corporal.
    Desta forma, pode haver pessoas que pensem que pela aparência podem ter mais amigos e se tornar mais populares. Essa pressão adicional pode levar à origem do transtorno dismórfico corporal no paciente.
  • Perfeccionismo
    Existem pessoas que são muito exigentes e duras consigo mesmas. Essa obsessão em atingir a perfeição pode ser um gatilho e causar um transtorno dismórfico corporal em alguns pacientes.
Leia Também:  Medo crônico de velocidade: causas e tratamentos

Isso pode ser evitado?

A melhor prevenção para evitar o transtorno dismórfico corporal é fugir das causas o máximo possível. Em outras palavras, procure não ficar obcecado com a imagem de si mesmo, desde que a obsessão com o corpo não leve a esse transtorno.

Por outro lado, encontrar o especialista que melhor atende às necessidades do paciente pode ser outra forma de prevenção.

Um profissional pode ajudar, oferecendo orientações e conselhos para ajudar o paciente a evitar ficar obcecado com seu corpo e não cair no transtorno dismórfico corporal.

Tratamentos para transtorno dismórfico corporal

Em diversas ocasiões, os pacientes com esse transtorno realizam diversos tratamentos de beleza ou cirurgias com o objetivo de mudar ou modificar sua imagem.

Apesar de tudo, eles não conseguem superar o complexo que os levou a esta operação, ou surge uma nova preocupação. Consequentemente, o tratamento deve incluir ajuda psicológica e, às vezes, medicação, dependendo da gravidade dos sintomas.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    Tratamento psicológico

    Pode ser realizada uma tarefa preventiva de exposição e resposta ou terapia cognitivo-comportamental. A primeira delas consiste em expor o paciente ao que causa ansiedade e são oferecidas técnicas para controlar a ansiedade e os sentimentos negativos.

    O processo será repetido quantas vezes forem necessárias até que a pessoa não sofra mais de ansiedade. Por outro lado, o segundo, ajuda o paciente a mudar seus pensamentos negativos e pessimistas, podendo assim reconsiderar seus pensamentos e ações.

    Medicamentos

    Nos casos mais graves, onde os sintomas são graves e afetam o desenvolvimento do dia a dia do paciente, o especialista pode prescrever antidepressivos. Por exemplo, inibidores seletivos da recaptação da serotonina que funcionam bem com pacientes com sintomas graves.

    Qual especialista o trata?

    O especialista que trata essa condição é o psicólogo, especialista em transtornos que se encarrega de detectar, avaliar, diagnosticar e tratar os transtornos relacionados à psicologia.

    E se eu tiver um transtorno dismórfico corporal?

    Se você acha que pode ter um transtorno dismórfico corporal, segue algumas orientações.

    • Fale com um pai, um terapeuta ou psicólogo, um médico ou outro adulto de confiança. Explique o que você está passando. Peça-lhes que o ajudem a encontrar um bom profissional de terapia cognitivo-comportamental.
    • Faça uma consulta com esse terapeuta para descobrir se você tem um transtorno dismórfico corporal. Vá a todas as suas consultas de terapia. Mudar a maneira como você se vê leva tempo e esforço.
    • Seja honesto e aberto com seu terapeuta. Avise-o se você se sentir deprimido. Deixe que os outros o apoiem. Ajuda muito saber que você não está sozinho.
    • Tenha paciência. A terapia cognitivo-comportamental e a medicação para aliviar um transtorno dismórfico corporal levam tempo e esforço. Trabalhe duro e não jogue a toalha.

    Considerações finais

    Como pudemos ver o TDC atinge cerca de 3% da população, se você acha que é vítima desse transtorno busque ajuda profissional.

    Gostou do artigo que produzimos especialmente para você sobre Transtorno Dismórfico Corporal? Se inscreva em nosso curso online de psicanalise para aprimorar o seu conhecimento e mergulhar nesse mundo fantástico de informações.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *