viver o agora

Como viver o agora (intensamente)

Posted on Posted in Conceitos e Significados

Você sabe como viver o agora? Quantas vezes já ouvimos que o passado é imutável e o futuro é a projeção de todas as nossas escolhas? Mas o que significa viver o hoje? Uma pergunta meio óbvia e você devem estar imaginando inúmeras respostas. O problema, é que teoricamente é muito fácil responder, mas e na prática?

A importância de saber viver

Você está vivendo? Por que na prática viver o hoje parece ser tão difícil? Porque vivemos tão imersos a preocupação do que vamos fazer, planejar, construir a médio ou em longo prazo, que nos esquecemos de aproveitar o agora. Pensando bem é saudável planejar e sonhar, o problema é que planejamos tanto que nos esquecemos de viver o hoje. Mas de que adianta? De nada adianta uma lista de desejos, se eles não se transformam em realidade.

De nada adianta arrumar a casa e não aproveitar o aconchego do seu lar. De nada adianta trabalhar incansavelmente e lhe faltar tempo para curtir a família e amigos. Isso gera um ciclo vicioso de desgaste mental, sem falar que hoje as pessoas estão submersas a provar quem são e o que têm pras outras. Você vive para os seus projetos sem saber se irá vivê-los e quando perceber que o amanhã é incerto, aquele momento ao qual você desejou tanta e não aproveitou, virou passado.

Curta cada realização, seja pequena ou grande, são suas vitórias e merecem ser comemoradas na hora. Merecem ser vividas e aproveitadas. Merecem fazer parte do seu presente. Merecem seu sorriso! Veja o que cada detalhe representa pra você e não perca tempo com aquilo que não te faz bem. Dificil? Muito! Impossível? Jamais! Mas cada fração de segundo que você insistir com coisas negativas, que te tiram o sono, que fazem você parar ou retroceder é uma perda tão preciosa de um tempo que não volta mais. Passou e você perdeu.

Quais são as suas desculpas para não viver?

Muitas são as mentiras e desculpas que criamos para nós mesmos, com o objetivo de abrandar esse processo de vivencia presente e camuflar essas crenças limitantes. O medo de errar. A falta de tempo. O deixar pra depois. E quando nos damos conta, uma vida inteira passou a nossa frente e não fizemos nada por conta desses antolhos que nós mesmos colocamos em nossos olhos.

Minha dica é viver o hoje com a consciência que somos falhos. Isso mesmo erramos demasiadamente, mas são esses erros que contribuem o crescimento, a evolução e o amadurecimento. Nossos erros são nossas cicatrizes. Elas estarão presentes pra te lembrar que você superou algo e venceu! A vida é como nossa frequência cardíaca! A vida não é linear e perfeita, ela é como a nossa frequência cardíaca, cheia de altos e baixos e é isso que nos mantém vivos.

Pare de perder oportunidades por achar simplesmente que não dará conta ou por achar que não estar preparado. Para de se auto sabotar! Muitas das vezes não vai dar conta mesmo, mas a coragem de seguir adiante será o fator determinante pra essa pulsação chamada vida. Não tenha medo de errar! E se errar, tenha vontade e garra para tentar consertar e se não conseguir tente outra vez.

Persistência e assertividade

Um exemplo fácil de persistência e assertividade após varias tentativas, são dos bebês. Um bebê antes de aprender a caminhar sozinho, ele se arrasta, depois engatinha, segura em apoios, cai inúmeras vezes e por fim, fica de pé, ainda meio trêmulo, ganhando confiança pra começar andar e depois não param de correr, regidos por uma energia incrível.

Leia Também:  Gravidez psicológica: sintomas, causas, tratamentos

Somos assim, muitas das vezes vamos cair, nos apoiar com a ajuda do outro, até que tenhamos naturalmente o prazer de caminhar sozinhos, para mais na frente cair de novo e repetir todo processo. E me arrisco a dizer que será assim em todos os âmbitos da vida.

Lembram da frequência cardíaca? Altos e baixos. O medo é a nossa válvula de segurança, mas o excesso do medo nos trava à ponto de minar inclusive a nossa saúde mental. Limita, freia e isso é o oposto de viver. Então viva! Viva o hoje para viver de fato a vida. Aproveite a oportunidade de acordar todos os dias. Sorria, chore, erre, acerte, sonhe… Mas viva!

Viver o agora (intensamente)

Amanhã é outro dia, com outros projetos, outro tempo e terá possivelmente outro desfecho. Capacite seus pensamentos para se reconhecer não somente em erros, mas em acertos. Reflita e comemore.

Faça aquilo que te deixa bem, leia aquele livro deixado na estante há muito tempo, sorria pra um estranho (adoro fazer isso), sinta o vento bater no seu rosto, brinque com uma criança e sinta o prazer de estar vivo.

Considerações finais

Valorize quem está ao seu lado, dedique tempo a sua família, converse besteiras com seus amigos, dedique-se ao seu emprego e trabalha sua fé. Se possível viva tudo isso hoje, agora, já! Faça do tempo o seu maior aliado, o deixe trabalhar para você perceber de fato o sabor de viver.

E a vida, é bonita e é bonita! E como diz na musica do nosso eterno Gonzaguinha: “Viver e não ter a vergonha de ser feliz. Cantar e cantar e cantar a beleza de ser um eterno aprendiz.

Eu sei que a vida devia ser bem melhor e será. Mas isso não impede que eu repita. É bonita, é bonita e é bonita”. Seja ousado ao ponto de viver!

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    O presente artigo foi escrito por Bianca Castro([email protected]). Psicanalista em formação.

    2 thoughts on “Como viver o agora (intensamente)

    1. Perfeitamente colocadas, suas palavras! Exigir menos de nós mesmos é o primeiro passo! Tbm estou em fase de aprendizado!
      Gratidão pelo texto!

    2. Verdade as vezes a gente precisa de um tempo pra pensar realmente quem somos e até mesmo pra colocar a nossa mente de volta no lugar e começar a dar importância nas maiores coisas da vida, bom conteúdo!

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *