amor próprio em psicanálise

O que é Amor Próprio para a psicanálise

Posted on Posted in Comportamento

Durante o amadurecimento muitos passam pelas popularmente chamadas crises existenciais, onde o amor-próprio é abalado, devido à relação direta deste com o desenvolvimento da personalidade humana. Então, aqui trataremos do amor próprio em psicanálise, para você refletir se está no caminho certo sobre seus sentimentos e comportamentos.

É verdade que se você não exerce o amor-próprio não conseguirá amar o próximo, algo estará sempre faltando. Sendo que este amor se devolve na infância, na relação entre pais e filhos, conforme a teoria do pai da psicanálise, Sigmund Freud. Nesse sentido, haverá o desenvolvimento da autoestima, alta ou baixa.

O que é amor próprio em psicanálise?

Pessoas acabam esquecendo de si, para cuidar dos outros, esquecendo do que lhe é fundamental, quando exercer o amor-próprio se torna uma difícil missão. Se você está passando por isso, entenda que aprender a se valorizar trará benefícios enormes à sua saúde mental, para ter uma vida plena e feliz.

E o amor próprio em psicanálise, explica que nossa mente deve estar em sintonia com o corpo, para que, assim, possa ocorrer o equilíbrio, para ter-se uma vida saudável. Para tanto se deve ter estímulos mentais, para que o amor-próprio passe a fazer parte da rotina do indivíduo.

Vale dizer que o amor-próprio tem relação imediata com a felicidade, entretanto, muitos preferem ser infelizes, com padrões comportamentais pessimistas. Desenvolvendo, assim, transtornos mentais, pois não se aceita, chegando a ser paralisante. Como, por exemplo, se sentir incapaz de relacionar amorosamente, pois sente que nunca será suficiente para ninguém.

Nesse sentido, para psicanálise o amor próprio se desenvolve a partir do autoconhecimento e das escolhas que fazemos durante a vida. Sobremaneira, devido à nossa mente inconsciente, assim, a psicanálise visa racionalizar estas escolhas, trazendo-as a consciência.

Amor-próprio e autoestima

Freud, passando a se interessar pela teoria de Sócrates, acerca de se buscar respostas sobre o autoconhecimento, com a célebre frase: “Conhece-te a ti mesmo!”. Nesse sentido, para você entender o que é autoestima, primeiramente deve aprender o que é, de fato, autoestima.

Em suma, autoestima é um sentimento de dignidade e estima sobre si mesmo, assim, advém se está baixa ou alta. O que reflete, diretamente, nas escolhas que se tem na vida. A dignidade, para psicanálise, se desenvolve durante a infância, diante do amor, ou não, de seus pais. Nesta fase que a pessoa define o que é ou não ser amado.

Portanto, se nossa estima é elevada, onde família e, depois, amigos, tendemos a evoluir nossa autoimagem, o que se chama, então, autoestima. Que nada mais é que a capacidade de se amar, aqui está o exercício do amor próprio em psicanálise. Por isso, amor próprio e autoestima são interligados.

A importância do autoconhecimento para o amor próprio em psicanálise

O autoconhecimento pode ser uma das tarefas mais difíceis para o indivíduo. Afinal, assumir a si mesmo os sentimentos mais obscuros da mente pode doer, frustrar. Fazendo, assim, com que a maioria o evitem. Freud, com metáfora do iceberg, explicou bem essa questão.

Nesse sentido, o pai da psicanálise, ao criar a Teoria do Inconsciente, compara a mente inconsciente à parte inferir da mente inconsciente, aquela que fica submersa. Ou seja, à qual não temos acesso facilmente, indicando que as ações tomadas se originam desses espaço maior, predominante no comportamento humano.

Você já tomou decisões involuntárias e irracionais, e, logo após, se perguntou “Por que eu fiz isso?”. Isso acontece porque não tem equilíbrio entre suas mentes inconsciente e consciente. E pensamentos e ações que não estiverem em equilíbrio, pode afetar diretamente nas ações benéficas e prejudiciais.

Neste ínterim, para se entender a autoestima e amor próprio em psicanálise, para curar ou, até mesmo evitar, doenças da mente, é importante que procure um profissional de saúde especializado. Este, por sessões de terapias, conseguirá utilizar técnicas para buscar equilíbrio entre inconsciente e consciente.

Como ter amor-próprio?

Ser pró-ativo faz toda diferença no desenvolvimento do amor-próprio e, assim, elevar a autoestima. Ou seja, ter atitude e coragem, interfere no desenvolvimento pessoal, quando a pessoa amadurece, conforme suas experiências vividas.

Leia Também:  O que é Condensação em Psicanálise

Sobretudo, o amor próprio em psicanálise, é essencial para que a pessoa consiga se valorizar e seguir adiante, sem desencadear doenças mentais, que tanto assolam as pessoas. Como, por exemplo:

Além disso, o amor-próprio e a autoestima refletem nas relações interpessoais, como:

  • família;
  • amizades;
  • relacionamentos amorosos;
  • profissionais.

Sobremaneira, enfrentar crises emocionais e aceitar novos desafios, fará com que você saia de sua zona de conforme e trabalhe no seu desenvolvimento pessoal.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    Dicas importantes para amor-próprio e autoestima

    Você já se privou de oportunidades pelo simples fato de autoestima baixa, como em festas ou encontros amorosos? Isso é mais comum do que imagina, você não está sozinha. Passe a pensar como isso está afetando prejudicialmente sua vida e trabalhar mente e comportamento.

    Contudo, para que você possa evoluir e atingir o tão esperado amor-próprio, que pode estar lhe sufocando, vamos lhe ajudar. Separamos 2 dias essenciais, que mudarão sua percepção sobre o que significa amor-próprio:

    Autoconhecimento | Se conheça e se ame

    O amor próprio em psicanálise demonstra que deve se livrar de suas crenças limitantes, que estão sobremaneira, na mente inconsciente. Para que enfim consiga ter autodomínio sobre seus comportamentos e emoções, evitando atitudes impulsivas.

    Para isso, antes de tentar compreender as pessoas, deve se conhecer, seus defeitos e qualidades. Passe a valorizar todas as atitudes, ainda que negativas. São elas que mostrará como sua mente reage e quais são os gatilhos que geram comportamentos irracionais.

    Você é a prioridade, não os outros | Você em primeiro lugar, isso é amor-próprio

    Colocar todos os desejos dos outros, até mesmo de quem você ama, em primeiro lugar, fará com que seu amor-próprio e autoestima caem ladeira abaixo. Deixando cada vez mais seus objetivos para depois, lhe tornando uma pessoa infeliz, amargurada e, até mesmo, depressiva.

    Logo, deve focar em você, se ame, olhe no espelho e veja sua beleza, nos detalhes. Interiormente, se concentre em seus ações e sentimentos, e concentre-se em analisar o que pode melhorar para que sua vida se torne mais leve.

    Portanto, reflita sobre seu amor-próprio e sua autoestima. Você, afinal, se coloca em primeiro lugar, se ama de verdade? Você se diminui, sempre pensando que o outro é melhor? Isso lhe deprime, lhe causa angústia e ansiedade, lhe paralisa? Então talvez é o momento de procurar ajuda, como, por exemplo, por sessões de terapia.

    Cada pessoa tem sua história, experiências para os autoconhecimento e desenvolvimento pessoal. Sendo assim, se suas experiências negativas influenciam em seu autoconhecimento, depreciando a si mesmo, entenda que isso não precisa ser para sempre.

    E como está seu amor-próprio? Vamos falar sobre isso? Tire suas dúvidas e compartilhe sua experiência nos comentários logo abaixo. Além disso, se gostou deste artigo, não deixe de curtir e compartilhar em suas redes sociais. Assim, nos incentivará a sempre desenvolver conteúdos de qualidade.

    One thought on “O que é Amor Próprio para a psicanálise

    1. Obrigado, por compartilhar conteúdo tão relevante! Têm muitas pessoas vivendo a vida do outro e esquecendo de si mesmo!

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.