A arte da conquista: o que a Psicanálise ensina?

Posted on Posted in Comportamento, Psicanálise

Muitas pessoas estão em busca da fórmula da arte da conquista. Afinal, quando nos interessamos por alguém, sejamos homens ou mulheres, queremos conquistar a pessoa. Contudo, nem sempre é fácil. Às vezes parece que alguns indivíduos nascem com o dom para seduzir, enquanto nós conseguimos no máximo entrar na friendzone.

Você já se sentiu todo confiante e na hora de falar com quem gosta acabou ficando tão sem jeito que nem conseguiu falar? Então, esse post tem o objetivo de ajudar você quanto a isso. Acontece que há algumas dicas que podem te fazer conquistar o companheiro ou companheira dos seus sonhos.

Vamos lá?

O processo da conquista Conquista

Tanto os homens como as mulheres se empenham de várias maneiras quando estão interessados em alguém. Assim sendo, eles se esforçam para serem notados, admirados, aceitos e escolhidos por aquela pessoa que eles desejam.Esse processo de desejo começa em atendimento a um chamado inconsciente.

No entanto, é impossível conquistar alguém que não quer ser conquistado. Além disso, a consciência de que uma pessoa é interessante e merece ser conquistada pode despertar mudanças. Inclusive em relação as atitudes.

Há uma proximidade maior em relação as duas pessoas, motivada, principalmente por quem quer conquistar. Os gestos para com a pessoa se intensificam, por exemplo: ampliam-se os sorrisos, as gentilezas, a simpatia e o entusiasmo. Sem contar a erotização expressa na voz, no jeito de olhar, de falar e de sorrir.

Pessoas ativas vs pessoas tímidas

Contudo, há um problema grave quando a aproximação ocorre de forma persistente, incisiva e declarada. Você pode assustar a outra pessoa. Afinal, há mulheres discretas e mulheres desembaraçadas, homens tímidos e homens ousados. Uma pessoa muito tímida pode não gostar de uma abordagem muito aberta.

No entanto, tenha em mente que mesmo aquelas pessoas que não se expressam verbalmente podem enviar mensagens. Por exemplo, alguém que se mostra carente pode estar enviando um recado não verbal sobre sua necessidade de ser amado. É como se estivesse dizendo: “Veja como me escondo para que você venha me descobrir”.

Esses recados certamente interessarão a quem gosta de desempenhar um papel mais ativo no relacionamento. Acontece que quando uma pessoa acredita no seu valor, em si mesma, costuma expressar com segurança seu interesse. Dessa forma, assume com tranquilidade o risco de tomar a iniciativa.

Recados ruins

Por outro lado, a ansiedade, o medo e a baixa autoestima são aspectos que podem atrapalhar. Isso porque eles podem ser transmitidos ao outro, o que tende a afastar em vez de atrair alguém. Sendo assim, vemos que em muitos casos é a espontaneidade e a autoconfiança que conquistam. Ou seja, esses aspectos são essenciais na arte da conquista.

Além disso, é preciso entender que na arte da conquista também cabe a “arte” do bom senso. O interesse atrai, porém a invasão assusta e não é correta. Tomar a iniciativa atrai, mas pressionar pode causar desinteresse e está errado também. A personalidade forte cativa, enquanto a prepotente afasta.

Mas, existe uma fórmula para a conquista?

Mas, afinal, como se conquista? Pela inteligência? Por meio de um rosto bonito e um corpo perfeito? Pelo visual? Andando sempre arrumado? Dizendo ao outro o que supomos que ele gostaria de ouvir a seu respeito? Mostrando uma imagem aperfeiçoada de quem somos? Mentindo?

A verdade é que não existem fórmulas para a conquista! Porém, o que qualquer pessoa tem de mais sedutor é o fato dela ser verdadeira em seus sentimentos. Para conquistar alguém, o primeiro passo é conquistar a si mesmo. Afinal, o fato de gostarmos de nós mesmos é o que nos torna atraentes.

Leia Também:  Os 5 pilares da Arte da Sedução segundo a Psicologia

Autoconhecimento

No entanto, isso só é possível com um processo de conhecimento. Não somos perfeitos, falharemos em muitos pontos, mas ter consciência disso é importante. Mentir para o outro não vai resultar em uma conquista real, mas em uma falsidade. Além disso, podemos acabar acreditando em nossas mentiras, entende? Elas são viciosas.

Ademais, não somos iguais. Se fôssemos, nenhum manual da arte da conquista seria útil. Assim sendo, qual a razão de fingir ser quem não é, se a sua individualidade pode ser o seu bem mais atrativo? Cada um de nós tem necessidades e aspirações que vão se ajustar ou não a outra pessoa. 

NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

Caso não haja o sucesso na conquista de alguém, não significa que você é um fracasso. Pode apenas indicar a ausência de compatibilidade entre dois indivíduos que são diferentes mesmo.

Porém, além do que já falamos, podemos pensar em estratégias para a arte da conquista. Afinal, há algumas dimensões básicas que podem nos orientar.

Conquista 101

Primeiramente, a conquista não pode se limitar apenas ao romantismo. Ela passa por nossa maneira de externar o que temos de melhor para o mundo. Ou seja, nosso campo de conquista pode ultrapassar a questão de conquistar um parceiro de vida.

Nós podemos conquistar uma vaga de trabalho, uma promoção, uma colocação melhor em algo. Afinal, uma pessoa que sabe conquistar utiliza as suas virtudes para mostrar o melhor de si e cativar os outros em diferentes áreas da vida.

Considerando tudo isso, vamos falar um pouco de como melhorar alguns pontos da sua maneira de se colocar no mundo. Portanto, preste atenção em como aperfeiçoar sua própria arte da conquista.

A psicologia da atração

A psicologia da atração nos diz que podemos conquistar alguém por meio de três dimensões: conseguir uma conexão emocional, demonstrar ao outro que somos o que ele necessita, e desenvolver uma atração física.

Bom, é verdade que, em um primeiro momento, o aspecto físico é importante. Afinal, é o primeiro contato. Mas devemos ter claro que, sem uma conexão emocional, a paixão não será real. O contato físico é simples, mas conquistar a pessoa que nos interessa de verdade já é mais difícil.

Dessa forma, tente demonstrar que a pessoa que você é o que ela precisa em um parceiro. Mostre interesse por ela, pergunte sobre as suas necessidades, seus medos, suas aspirações. Além disso, faça-se necessário, o que pode ocorrer através do apoio.

Pratique também a escuta ativa, desenvolva a empatia, estabeleça uma boa comunicação. É através disso que você formará vínculos fortes com essa pessoa. Tornar-se alguém imprescindível é parte da arte da conquista. Apenas não confunda essa ação com uma tática manipulativa.

Busque o autoconhecimento

A psicanálise nos mostra que temos em nós traumas que nos impedem de tomar certas iniciativas. Há quem, até mesmo, venha se autossabotar quando quer algo. Trilhar a jornada no autoconhecimento nos ajudará a reconhecer nossos traumas e trabalhar eles.

Além disso, entenderemos melhor alguns padrões de comportamento e entenderemos o que os influencia. Com isso, saberemos lidar melhor com o outro no momento da conquista. Sem contar que, é claro, o autoconhecimento é o melhor jeito de reconhecer nossas qualidades.

Leia Também:  Coração partido: Análise psicanalítica para o termo

É quando a gente entende como somos únicos que poderemos chegar no outro com confiança de exibir nossas diferenças como qualidades.

Seja autêntico e marcante

Assuma em todos os momentos que você e a outra pessoa são únicos. Ter um autoconceito próprio das coisas que nos diferenciam dos demais é muito positivo se você enxergar dessa maneira. O essencial é não ser determinado pelos demais. É interessante dispor de uma personalidade única e autêntica, livre de convencionalismos e determinismos.

Precisamos pensar por nós mesmo, agir de acordo com nossos sonhos e projetos. Além, é claro, sem esquecermos as suas necessidades. Para mais, escolha quem você quer que lhe influencie e quem não quer que interfira na sua vida.

Ademais, lembre-se: as personalidades únicas sempre são sedutoras. Para a arte da conquista, a autenticidade e sua demonstração são fundamentais para fazer alguém se apaixonar.

Não tenha medo de tomar a iniciativa

Aquele pensamento que a mulher deveria ficar esperando o homem tomar iniciativa não existe mais. Seja você homem ou mulher, demonstre quando tiver interesse! Mas como? Simplesmente faça com que o outro se sinta bem.

Seja verdadeiro e evite qualquer tipo de manipulação. Jamais demonstre ser aquilo que não é. Como dissemos, se mostre orgulhoso daquilo que você tem construído.

Sempre que puder, gere sentimentos positivos, transmita abertura, sinceridade, senso de humor. Trate a outra pessoa de igual para igual.

Além disso, durante o processo, não importa quem iniciou a conquista. O importante é confiar sempre em você mesmo. Mantenha uma boa autoestima e um bom autoconceito. Você é único e especial, e todos nós somos capazes de cativar alguém.

Comentários finais: arte da conquista

É impossível criar um manual objetivo sobre a arte da conquista. Cada pessoa é única e uma coisa que dá certo para alguém, pode ser terrível para outro indivíduo. O importante é se conhecer e valorizar o que você já tem. Dessa forma, o outro será cativado e você poderá conquista-lo.

A psicanálise, inclusive, pode te ajudar muito a se reconhecer e trabalhar o que não é tão bom. Assim sendo, se tiver interesse em saber como o inconsciente e as expectativas trabalham na arte da conquista, se matricule em nosso curso de Psicanálise Clínica EAD. O conteúdo totalmente online e com preço amigável vão conquistar você. E ensiná-lo a fazer o mesmo também. Confira!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 + 6 =