Você já assistiu a Brilho eterno de uma mente sem lembranças? Então, veja os principais pontos desse filme. Por isso, confira agora mesmo!

Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças: análise do filme

Posted on Posted in Filmes

Você já assistiu a Brilho eterno de uma mente sem lembranças? Então, fique atento porque hoje falaremos sobre os principais pontos desse filme. Ademais, sobre os ensinamentos dessa história de amor. Por isso, confira agora mesmo!

Filme Brilho eterno de uma mente sem lembranças

Brilho eterno de uma mente sem lembranças é um filme de 2004. Dirigido por Michel Gondry, a história mistura romance, drama e ficção científica, chamando a atenção da crítica e do público em geral. Afinal, histórias de amor sempre despertam a curiosidade das pessoas.

Assim, a história foca nos términos e o impacto na vida dos personagens. Nesse sentido, o elenco conta com Jim Carey, Kate Winslet, Kirsten Dunst e Mark Ruffalo. Para quem ainda não assistiu ou quer assistir, saiba que o filme está disponível no catálogo da Globo Play.

Sinopse Brilho eterno de uma mente sem lembranças

Falando da sinopse, a trama conta a história de Joel e Clementine. Após o fim do relacionamento, Clementine resolve fazer um tratamento para apagar todas as memórias que tem de Joel. Sendo assim, ela acredita que pode lidar com a separação e seguir com a sua vida.

No entanto, Joel ainda não superou e vai atrás de Clementine. Até que ele descobre que ela fez o procedimento e opta pela mesma opção que ela. Então, acompanhamos esse processo e também flashbacks do relacionamento. Logo, conseguimos entender melhor os conflitos do casal do começo ao fim.

 Análise do filme

Agora que já sabemos o enredo do filme, faremos uma análise de Brilho eterno de uma mente sem lembranças. Então, fique atento!

O impacto do fim dos relacionamentos

Todas as pessoas passam ou vão passar por alguma decepção amorosa. Pois, esse é um processo natural ao nos envolver com alguém. Afinal, cada pessoa é ser um único e cheio de manias e defeitos. Logo, se relacionar com o outro é um grande desafio.

Sendo assim, precisamos abrir mão de nossas vontades para fazer o relacionamento dar certo. Mas isso vale a pena quando estamos apaixonados e amando outra pessoa. Contudo, as diferenças podem pesar na relação e gerar conflitos. Assim, muitos casais se separam.

Entretanto, nem sempre os términos são fáceis de lidar. Isso porque sofremos com a ausência do parceiro. Ainda mais após um longo relacionamento, em que já havia uma rotina a dois. Ademais, muitas pessoas saem destroçadas e assim perdem a fé no amor.

As filosofias por trás do filme

O título do filme é uma referência à uma citação de Alexander Pope. Assim, esse poeta britânico do século 18 parece se manter atual até os dias de hoje. Isso porque ele diz que:

Quão feliz é o destino de um inocente sem culpa. O mundo em esquecimento pelo mundo esquecido. Brilho eterno de uma mente sem lembranças. Cada orador aceito e cada desejo renunciado.

Tal frase é citada pela personagem Mary ao se referir sobre os relacionamentos amorosos. Ou seja, a capacidade de poder esquecer tudo o que viveu com o intuito de diminuir a dor do término. Ademais, outra citação que a personagem fala é de Friedrich Nietzsche:

Abençoados sejam os esquecidos, pois tiram o melhor de seus equívocos.

A influência do Dia dos Namorados em Brilho eterno de uma mente sem lembranças

Desse modo, o Dia dos Namorados é um grande tormento, como o filme deixa bem claro. Assim como Joel, muitas pessoas sofrem ainda mais nessa data. Por um lado pelo fim do relacionamento, por outro por estar sozinho enquanto outras pessoas estão comemorando com os seus pares.

Leia Também:  Heróis da Marvel: os 10 melhores para a psicologia

Isso porque tanto no Brasil, quanto nos Estados Unidos, a data é muito incentivada pelo comércio. Pois, esse estimula a mente das pessoas com as decorações cheias de corações por todos os lados. Assim como ursos de pelúcia, chocolate e rosas vermelhas.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    Nesse sentido, o filme revela que na véspera dessa data a procura pelo procedimento é muito superior aos demais períodos do ano. O que comprova o quanto as pessoas querem apagar as lembranças dos relacionamentos em especial nessa data carregada de memórias.

    Então, é possível controlar a mente?

    Precisamos deixar claro que o procedimento mostrado no filme não existe. Mas se fosse, talvez muitas pessoas tentariam apagar suas memórias negativas. Contudo, é possível controlar a mente? Ou seja, escolher o que queremos apagar para evitar o sofrimento?

    Nesse sentido, ao longo da trama temos somente a perspectiva de Joel. Assim, ele busca o tratamento como forma de vingança por Clementine ter optado de apagá-lo de sua vida. Contudo, Joel passa a refletir sobre a relação que tinha com a ex-parceira. Em especial, em manter as memórias positivas, mesmo que o relacionamento tenha acabado.

    Sendo assim, não é porque um namoro acaba que ele só tenha trazido lembranças negativas. Entretanto, com a mágoa, só vemos a parte negativa. Ainda, dizemos coisas para machucar o parceiro da mesma forma que ele nos magoou.

    Contudo, com a cabeça fria percebemos o quanto fomos duros demais. Além disso, podemos amadurecer e enxergar que nós também temos defeitos. E ainda, não existe pessoas perfeitas, logo os relacionamentos também nunca serão. 

    Como lidar com as diferenças?

    Joel e Clementine são opostos um ao outro. Pois, ele é introvertido e tem dificuldade de falar sobre os sentimentos. Enquanto isso, Clementine é extrovertida, impulsiva, aventureira e falante. Desse modo, os dois tem modos diferentes de enxergar o mundo.

    Logo, isso se torna um problema, pois enquanto Clementine quer fazer coisas inusitadas Joel quer ficar na sua zona de segurança. Assim, o que antes os fascinava torna defeitos e de difícil gestão. Afinal, Joel está cansado de ceder às “loucuras” dela.

    Desse modo, Clementine se torna, assim como a cor de seu cabelo, a ruína azul de Joel. Pois, depois de tanto se abrir para ela, o relacionamento chega ao fim e ele com o coração partido.

    Porém, para que qualquer relacionamento funcione é preciso muito diálogo. Pois, quando o casal não resolve as suas diferenças não há futuro para a relação. E pior, o quanto a interferência de terceiros que pode impactar a sua vida.

    No caso do filme, o procedimento é uma forma de manipular as suas emoções. Logo, outras pessoas podem tirar proveito e se beneficiar. Ou seja, controlar os sentimentos para estar com você. Por isso, é preciso estar atento com quem compartilhamos nossas aflições.

    Considerações finais sobre Brilho eterno de uma mente sem lembranças

    Nesse artigo trouxemos uma análise do filme Brilho eterno de uma mente sem lembranças. Então, se você quer saber mais sobre o comportamento das pessoas nos relacionamentos, faça nosso curso online de Psicanálise. Desse modo, você conhecerá diversas teorias sobre a mente humana. Portanto, se inscreva agora mesmo e garanta a sua vaga!

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *