complacência

Complacência: o que é, significado, exemplos

Posted on Posted in Comportamento, Psicanálise

Volta e meia buscamos ceder coisas importantes para algumas pessoas a fim de encurtar caminhos, evitar desvios ou conseguir alguma coisa. Isso incluir abdicar da própria opinião e demonstrar certa submissão para se chegar a um fim. Vamos tornar isso mais claro ao explicarmos o que é complacência com alguns exemplos cotidianos.

O que é complacência?

A complacência se trata do comportamento de concordância com outra pessoa para ser gentil ou agradável com ela. Nisso, podemos abrir mão de nossa própria vontade a fim de acolher o outro e lhe dar a vez sobre algo. Embora o caminho nem sempre seja uma regra, o fim sempre se encaminha nessa direção.

A exemplo, pense em uma pessoa que está defendendo fervorosamente uma ideia ou sugestão e não se rende. Para não delongar mais do que já fizeram e encerrar o assunto, você concorda com o que ela está dizendo. Dessa forma, ambos podem voltar as atividades que exerciam antes, já que você deu o que a pessoa queria.

Trazendo em palavras mais simples, o complacente se mostra mais submisso momentaneamente, fazendo um favor ou gentileza. Mesmo que o outro saia “ganhando” momentaneamente, quem fez a concessão também conseguiu algo, principalmente sossego.

Por que somos complacentes?

Não se caminha por uma linha reta quando se fala em complacência, já que os fins podem ser muitos. É preciso que esse indivíduo possua algum poder para fazer concessões ou esteja acima do outro em algum nível. Dentre os motivos, podemos citar:

Para sermos gentis

Sendo a razão mais óbvia, esse pode ser um motivo mais simples e direto, condizente com a personalidade da pessoa. Às vezes alguém quer tentar ser agradável com o outro e lhe permite uma concessão momentânea. Isso acaba por colaborar na construção de sua imagem, de modo que o outro lhe enxergue com bons olhos.

Interesse

Existem aquelas pessoas benevolentes por natureza enquanto outras se mostram parecidas com um certo custo. Basicamente, pode haver uma troca de favores, de modo que o complacente possa cobrar posteriormente. Manobras assim são muito comuns no mundo da política e negócios onde essas concessões são valiosas.

Sossego

Por vezes é preciso abrir mão de algo para que simplesmente possa descansar da rotina. O exemplo aqui é válido especialmente as mães de crianças agitadas e que fazem jornada dupla. Muitas acabam agradando as crianças momentaneamente para que possam respirar por um momento antes de retornarem.

Complacência na Biologia

A complacência acaba assumindo novos contornos quanto ao seu significado, dependendo de onde se aplica. Dentro da biologia é uma capacidade de um órgão variar seu volume de acordo com a pressão, flexionando e distendendo. Nisso, vai aumentar de tamanho conforme a pressão exercida nele.

Quando uma boa complacência acontece significa que tal órgão pode inflar reativamente com o aumento do conteúdo. Isso acontece por meio de fibras elásticas que se esticam e voltam à forma original assim que a pressão diminui nele. Por exemplo, o coração ou pulmão que se esticam normalmente enquanto trabalham.

Contudo, quando esses órgãos adoecem, como a fibrose no pulmão, a complacência diminui. E quando isso atinge o coração, por exemplo, a circulação e ejeção sanguínea podem enfraquecer.

Exemplos

Há alguns exemplos comuns do cotidiano que contribuem diretamente à explicação sobre o que é complacência. Vão desde ações ao nosso alcance ou que simplesmente acontecem em outros contextos distantes de nossa rotina. Para tomar mais plural, trazemos alguns exemplos de discursos públicos em anos anteriores, como:

Leia Também:  O quer dizer sonhar com pato?

“Em um discurso em Nova York, Obama criticou a “complacência” do setor bancário”, Folha de S.Paulo

Em suma, o ex-presidente levantou questionamentos a respeito da concessão interna dentro do setor bancário.

“No entanto, nos últimos meses, também se multiplicaram denúncias de corrupção e complacência das autoridades com os detentos”, Folha de S.Paulo

Os detentos em questão acabavam se beneficiando de favores feitos pelas autoridades.

“O trabalho realizado para devolver às esculturas do Santuário da Nossa Senhora das Preces, em Oliveira do Hospital, uma nova aparência, tem suscitado um interesse generalizado que oscila entre as declarações de repulsa, o riso e a complacência”, público

A intervenção na restauração dessas esculturas acaba por incitar a benevolência de algumas pessoas a respeito enquanto outras repudiam.

NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

“Histórico centrista critica complacência do Presidente da República para com o executivo de Passos Coelho”, público

Mais uma vez, a condescendência entre cargos do Governo levanta críticas a respeito da facilidade de favores.

“Gurria deixou claro, no entanto, que não cabe complacência, até porque “o crescimento potencial da região é ainda baixo”, Folha de S.Paulo

Existe aqui uma negação em ceder apoio ou qualquer regalia por parte de uma autoridade governamental.

A complacência na Psicanálise

Disseminada por Freud, a expressão se refere a uma “tradução da neurose histérica a partir da escolha de um órgão físico”. Tentando simplificar, seria a expressão simbólica de um conflito inconsciente através de determinado órgão em particular.

Freud fala sobre o aspecto somático disso no Caso Dora, afirmando que não é apenas escolher entre origem histérica psíquica ou somática. Um sintoma histérico pede por apoio de cada lado e não se desenvolve sem complacência somática em um órgão. Por meio dessa passagem somática que os processos mentais inconscientes tem escape para o corpo.

É incontestável que essa noção somática vá muito além da histeria, bem como o poder de expressão do corpo para significar o recalque. Ainda assim, não se deve confundir a variação de registros em que isso pode se encaixar.

Exemplificação

Dentro da Psicanálise o conceito de complacência é bastante confuso de se entender inicialmente. Tanto pelo significado em si, quanto pela própria explicação fornecida por Freud. Assim sendo, vamos investir em alguns exemplos para tornar mais clara a sua essência e significação:

Doenças

Uma doença somática pode ser uma saída de expressão a um conflito inconsciente. É desse modo que Freud enxerga uma doença reumática em uma das próprias pacientes. Nisso, a doença orgânica seria a reprodução histérica do que guarda internamente.

Sexo

A libido colocada na zona erógena pode se deslocar e acabar numa região corporal que não possui função sexual inicialmente. Nesse caminho, é possível que o seu significado seja disfarçadamente um desejo escondido sendo recalcado.

O corpo como significado

De início, o significado da complacência somática indicava apenas a escolha de um órgão específico como meio de expressão. Entretanto, o próprio corpo sistematicamente serve a esse propósito, ampliando o investimento narcísico nele como que um todo.

As psiconeuroses e recalcamento

Continuando, os sintomas na psiconeuroses viriam do recalcado, resultado do insucesso em recalcamento e retorno do recalcado. Ou seja, o conflito intrapsíquico e as tentativas em elaborar o problema ganhariam a posição central, existindo “fantasma e neurose de transfert“.

Leia Também:  Plano de carreira: psicanalista

É dito que nas neuroses atuais não existe mediação psíquica, como a neurastenia, hipocondria e neurose de angústia. Com isso, a patologia reflete a economia sexual perturbada de modo direto, consequente a uma insuficiência ou excesso de descarrego. A realidade acabaria tendo mais importância, de modo que o conflito fique fora do acesso do indivíduo.

Até o momento, a intervenção da Psicanálise permanece valiosa aos estudos da teoria psicossomática. O trabalho da teoria psicossomática continua conectado à psicopatologia e à psiconeurose, mesmo quando nos afastamos disso, sendo uma norma.

Considerações finais sobre complacência

Como viu acima, o significado de complacência acaba abrangendo um leque variado de interpretações. O contexto em que é colocada indica diretamente a necessidade de colocação em cada momento.

Assim, pode se direcionar a benevolência, elasticidade de órgãos internos ou expressão dos traumas e rupturas internas. Certamente é um termo a aderir com mais frequência, dada à riqueza que pode trazer em nosso cotidiano. Temos aqui um belo exemplo de como olhar mais ao nosso interior e como se projetar no mundo.

Outro meio de fazer isso de forma completa é se inscrever em nosso curso online de Psicanálise Clínica. Não apenas contribui ao seu autoconhecimento, como pode construir as ferramentas necessárias ao alcance do seu sucesso. Por meio das aulas de Psicanálise, você dará um significado facilitado aos eventos da sua rotina, incluindo a complacência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × 2 =