o que é endorfina

Endorfina: o que é o hormônio da felicidade

Posted on Posted in Comportamento

Antes de mais nada, todos queremos ser felizes, afinal, além da sensação de prazer, a felicidade traz inúmeros benefícios para saúde. Nesse sentido, a endorfina é o hormônio natural responsável por desencadear essas explosões de sentimentos agradáveis pelo corpo.

Embora seja produzida de forma natural pelo organismo, a depender da pessoa, esta produção pode não estar sendo suficiente. Nesse sentido, existem técnicas para aumentar a formação, sem a necessidade de uso de medicamentos. Afinal, felicidade nunca é demais!

O que é endorfina?

Em síntese, a endorfina é um neurotransmissor produzido pela glândula hipófise, localizada no cérebro. Neste ínterim, a substância é responsável pelas agradáveis sensações de felicidade e prazer, que resultam em uma melhor qualidade de vida para as pessoas.

Além disso, a endorfina alivia a tensão do corpo causada pelo estresse. Você já sentir aquela dor no ombro após situações tensas e de nervosismo? A endorfina que irá lhe ajudar, pois, em razão do seu efeito anestésico, ela alivia as tensões musculares e age no controle da dor.

Qual significado de endorfina?

Basicamente, o significado da palavra endorfina, no dicionário, se refere um grupo de proteínas com propriedades analgésicas, geradas naturalmente pelo cérebro.

Em outras palavras, é uma substância química, de uso dos neurônios, para ocorrer comunicação com o sistema nervoso e outras células do corpo. Em resultado, desencadeia sensações de felicidade no indivíduo.

Por fim, no significado etimológico da palavra, a denominação tem origem nas palavras endo (interno) e morfina(analgésico).

Qual é o hormônio da felicidade?

A endorfina, que também chamamos de hormônio da felicidade, é parte de um grupo de substâncias que nosso cérebro produz e que nos trazem sensações satisfatórias. Conheça os hormônios que, em conjunto, trazer às sensações de bem-estar e alegria:

  • endorfina: que se comporta como um analgésico diante de situações de dor e estresse, resultando em um sentimento de felicidade;
  • dopamina: trabalha em nosso processo motivacional, nos impulsionando rumo aos nossos objetivos, que estimula nosso cérebro a trabalhar motivado por recompensas;
  • serotonina: ele que traz o bem estar-estar e prazer, sem ele as pessoas podem ir desde um mero mau humor até a depressão.
  • ocitocina: é o responsável pelo sentimento de confiança, como, por exemplo, durante a relação sexual.

Nesse sentido, todos esses hormônios devem estar em equilíbrio, pois, ao contrário, o corpo poderá reagir negativamente. Ou seja, acarretar, por exemplo, em transtornos do sono, obesidade, procrastinação, desmotivação, e, até mesmo, desenvolver patologias psicológicas.

Qual a função da endorfina?

Como falamos anteriormente, o hormônio endorfina é o responsável por nossa felicidade. Além disso, tem a função de anestésico, diante de situações de dor causadas pelo estresse. Ou seja, ele busca o equilíbrio emocional, entre o bom e o mau-humor, durante a vida.

Em suma, a endorfina tem relação com diversas funções vitais, como frequência cardíaca, apetite e sono. Em resultado, fortalece o sistema imunológico, diminui o estresse do dia a dia e aumenta a autoestima.

Ou seja, traz confiança a pessoa, fazendo com que melhore seus relacionamentos interpessoais. Desse modo, a frequente produção de endorfina é primordial tanto para saúde física quanto para saúde mental.

Como o hormônio da alegria age no organismo e quais os benefícios?

Os neurotransmissores, basicamente, são os elementos químicos, que transmitem e estabelecem o equilíbrio entre os neurônios, células nervosas e corporais. Sendo o hormônio da alegria uma das substâncias neurotransmissoras essenciais para a vida.

Neste ínterim, a endorfina tem o papel de importantes ações em nosso organismo, sendo fundamental que os seus níveis estejam em equilíbrio. Em resultado, ela agirá trazendo benefícios como:

  • melhora da autoestima;
  • redução de dores;
  • fortalece o sistema imunológico;
  • aumenta a concentração e memória;
  • ajuda no sono;
  • reduz o estresse;
  • maior desejo sexual;
  • bom humor;
  • facilidade em perder peso;
  • melhora o funcionamento do intestino.

Como visto, a lista é imensa, demonstrando a importância de manter os níveis de endorfina estáveis e, ao máximo, realizar atividades que estimulam sua produção.

Como aumentar o nível de hormônio endorfina?

Contudo, a boa notícia é que existem técnicas eficazes que podem aumentar seus níveis de endorfina com hábitos saudáveis no seu dia a dia. Abaixo algumas dicas:

  • comer chocolate: tem relação com sensações de bem-estar, pois possui anandamida, substância que traz satisfação e ajuda na felicidade;
  • relações sexuais: diante do prazer experimentado no sexo, a liberação de endorfina é certeira;
  • pensamentos otimistas e motivadores: tenha equilíbrio entre sonhos e realidade e faça planos para seu futuro;
  • pratique gratidão: o ato de agradecer estimula sentimentos de satisfação pela vida e traz felicidade. Encontre todos os dias motivos para agradecer, como, por exemplo, por ter amigos verdadeiros.
Leia Também:  Fobia de barata: o que é, causas, tratamentos

Exercício libera endorfina?

Além disso, a prática regular de atividades físicas, sem dúvidas, está dentre as melhores opções para produção de endorfina.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    Porém, não pense ser necessário passar horas na academia. Desse modo, se ao menos uma vez por semana, praticar atividades, como, por exemplo, simples caminhadas, já será o suficiente para estimular a produção de endorfina.

    Contudo, manter os níveis de endorfina estáveis é mais fácil do que se imagina. Logo, o conjunto de pequenas ações em sua rotina impulsionarão seu hormônio da felicidade. Em resultado, poderá ter uma vida mais leve e satisfatória.

    Portanto, tome atitudes para mudar sua rotina. Sendo que, para que de fato torne-se um hábito, se deve manter a frequência em suas práticas. Desse modo, ao longo do tempo, você sentirá em seu corpo os benefícios da estimulação de endorfina.

    Por fim, você gostou deste artigo e quer saber mais sobre o assunto? Não perca tempo, leia nossa seção de dúvidas frequentes e descubra como estudar psicanálise. Nesse sentido, aprimorará seu autoconhecimento, tendo em vista que este estudo fará com que tenha visões sobre si mesmo que possivelmente não conseguiria sozinho.

    Além disso, a psicanálise melhorará seus relacionamentos interpessoais, pois você irá entender como ela funciona para lhe proporcionar um melhor relacionamento com os membros da sua família e trabalho. O curso é uma ferramenta que ajuda o estudante a entender os pensamentos, sentimentos, emoções, dores, desejos e motivações de outras pessoas.

    Não deixe de curtir e compartilhar este conteúdo com seus amigos por suas redes sociais. Isso nos motivará a continuar produzindo artigos de qualidade para nossos leitores.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.