o que é frivolidade

Frivolidade: significado, exemplos e tratamentos

Posted on Posted in Comportamento

Sobretudo, a frivolidade se relaciona diretamente a importância de valores e princípios da pessoa. Ao que se refere, substancialmente, a diferença daquilo que é banal àquilo que acrescerá algum valor de fato.

Nesse sentido, frivolidade é a característica do que é sem nenhuma importância, inerente à pessoa que, costumeiramente, tem atitudes irresponsáveis. Ou seja, a pessoa frívola, leva a vida sem qualquer valor, nem moral, nem tampouco social.

Porém, essa banalidade ao encarar a vida pode trazer consequências prejudiciais ao frívolo. Sobretudo, em razão de ter um cotidiano sem preocupações e um sentimento inerente de superioridade. Em resultado, pode sofrer de sérios transtornos de personalidades.

Qual significado de frivolidade?

Em suma, frivolidade, no significado da palavra, é aquilo sem importância, leviano, fútil, incoerente, desproporcional e superficial.

Ainda, quanto à etimologia do termo, tem origem na junção da palavra frívolo, do latim fricoulous, que é o sentido de “pouco ou nenhum valor”.

Além disso, na mitologia grega, Nasciso, era tido como um homem frívolo, que se achava tão belo quanto um deus. Assim, sentia-se superior a todos a sua volta. Daí advêm o nome do Transtorno de Personalidade Narcisista.

O que é frivolidade?

Basicamente, a frivolidade tem relação com à estupidez nas atitudes da pessoa, que demonstram completo descomprometimento com a realidade cotidiana. Ou seja, vive em constante distração, encarando todas situações da realidade como sendo irrelevantes e banais.

Nos casos mais sérios, a frivolidade faz com que o indivíduo aja de forma inconsciente. Com, por exemplo, comprar compulsivamente produtos, de maneira insaciável. Muitas vezes, somente para se sentir superior em seu meio social.

A pessoa frívola tem atitudes inconscientes, superficiais, vulgares e banais. Como, por exemplo, situações como:

  • “Ela comprou essas roupas por frivolidade”;
  • “Eles estão brigando por frivolidade”;
  • “Ele é frívolo nos estudos.”

O que é uma pessoa frívola?

Basicamente, a pessoa frívola é aquela que tem um estilo de vida despreocupado, enxergando todos os problemas como banais, que jamais abalam seu eu interior. Desse modo, o frívolo, tem como principais características ser:

  • incoerente;
  • desmedido;
  • inconstante;
  • superior;
  • soberbo;
  • fútil.

Além disso, a pessoa frívola pode ter se tornado assim em razão dos tempos em que vivemos, de consumismo e disfunção da realidade. Como, por exemplo, a “vida perfeita” mostrada em redes sociais, ao contrário do que, em tese, a pessoa vive verdadeiramente no mundo real.

Sintomas da Frivolidade

Como falamos anteriormente, o individualismo é um sintoma característico da frivolidade, pois o indivíduo se sente tão superior que se fecha ao seu mundo. Assim, não da nenhuma importância para os acontecimentos à sua volta.

Sobretudo, pode desenvolver um complexo de superioridade, ou seja, acredita veementemente que é o melhor que todos. Dessa maneira, vê como seu modo de agir, seus bens materiais e o seu modo de pensar são corretas e inabaláveis.

Desta maneira, a frivolidade se destaca quando a pessoa age de forma tão superior que se importa somente consigo mesmo. Ou seja, é indiferente aos problemas e sofrimentos alheios, não possuindo qualquer empatia ao próximo.

Frívolo em relacionamentos

O frívolo não é bem quisto na sociedade, sendo considerado uma pessoa desprezível, em razão de suas atitudes de indiferença sobre aspectos morais e sociais. Desse modo, dificilmente consegue ter relacionamentos, pois acredita ser autossuficiente.

Além disso, quando se relaciona, geralmente são casais que não possuem compromisso com seu parceiro. Ou seja, são indiferentes quanto à presença do outro, sem qualquer sinal de levar o, então dito como relacionamento, de maneira séria e comprometida.

Contudo, estes relacionamentos com frivolidade passam a ser confusos e também dolorosos. Pois, nunca se tem certeza sobre a veracidade dos sentimentos envolvidos.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    Tratamento para frivolidade

    A frivolidade pode ser uma característica inata ou desenvolvida ao longo da vida. Seja como for, existem tratamentos eficazes para combater essas atitudes prejudiciais para a vida.

    Ao passo que a frivolidade é encarada como um aspecto individual da mente, é necessário reverter pensamentos egocêntricos e enriquecê-los com valores reais para a existência.

    Leia Também:  Clima Organizacional: o que é, conceito e como implementar

    Então, as principais mudanças devem vir do interior, para alterar aspectos espirituais. Desse modo, alternativas desenvolver um lado artístico, cultura, religioso ou social.

    A frivolidade e as redes sociais

    Infelizmente, muitas pessoas desta geração preferem milhares de “likes” e comentários em redes sociais, do que um abraço e palavras sinceras de um amigo. Além disso, a sociedade contemporânea parece preferir o ter, do que o ser.

    Desse modo, a frivolidade é demonstrada em massa nas redes sociais, ao passo que, a pessoa “maquia” a realidade de sua vida real. Ou seja, ostenta uma vida rica e plena, quando, na verdade, sua realidade é vazia e infeliz.

    Neste sentindo, com as atitudes frívolas das redes, as pessoas esquecem da realidade ao seu redor. Assim, não encaram os problemas da vida, preferindo se esconder no mundo ideal exposto na internet.

    Entretanto, muitas pessoas sofrem de frivolidade, mas têm dificuldades de aceitar. Podem até entender todas as consequências ruins que acontecem ou acontecerão, mas não consegue assumir a sua culpa. Afinal, ter o orgulho ferido pode, para muitos, é inadmissível.

    Portanto, a frivolidade advém de aspectos psicológicos. Desse modo, um profissional especializado na mente humana, ele poderá identificar a causa através do estudo do consciente e subconsciente da mente. Ele aplicará as técnicas necessárias para que a pessoa frívola passe a ter valores em sua vida.

    Você está com frivolidade e não sabe como dizer?

    Você está com sintomas característicos de frivolidade? Se sim, não se sinta envergonhado e procure ajuda. Ou seja, não espere que seus atos tragam resultados negativos tanto para você quanto para as pessoas ao seu redor. Entenda que a vida tem muito mais a oferecer.

    Contudo, se gostou do assunto e quer entender mais sobre a mente, conheça nosso curso de Psicanálise Clínica. Através deste estudo, será possível aprimorar seu autoconhecimento, pois entenderá visões sobre si mesmo que possivelmente não conseguiria sozinho.

    Além disso, melhorará seu relacionamento interpessoal, com membros da sua família ou do seu trabalho. Ou seja, entenderá os pensamentos, sentimentos, emoções, dores, desejos e motivações de outras pessoas.

    Conte para gente o que está passando, deixe seu comentário abaixo, possivelmente conseguiremos ajudar você sair dessa.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.