Influenciar pessoas

Influenciar pessoas: 5 técnicas éticas e efetivas

Posted on Posted in Comportamento, Conceitos e Significados

Você considera a ação de influenciar pessoas algo ético? 

Não sabemos qual é a sua resposta, porém neste artigo partimos do pressuposto de que trabalhar com a influência não é maldoso. Entenda que políticos, influenciadores e criadores de conteúdo dependem da influência para exercer suas profissões. No entanto, estes são exemplos macro de influência.

Para acompanhar nosso raciocínio, continue a leitura deste artigo, pois além de esquadrinhar a influência falaremos sobre 5 técnicas verdadeiramente éticas e efetivas para você aprender a influenciar. Confira!

Por que ser influente é relevante?

Influenciar pessoas é relevante, pois vez ou outra precisamos que elas cedam em uma negociação. Não estamos falando de um trabalho, mas da vida de modo geral.

Exemplos

  • Em uma entrevista de emprego, você precisa que o avaliador considere você a pessoa mais apta para um cargo. Logo, você precisa influenciar essa pessoa, seja com o seu currículo, seja com o seu comportamento e assertividade na entrevista.
  • Quando você se apaixona primeiro por alguém e se envolve em um processo de conquista amorosa, você precisa influenciar seu interesse a se apaixonar por você. Logo, vocês dois estão envolvidos em um jogo de influência.
  • Quando você trabalha com um produto ou serviço e precisa vendê-lo, é necessário trabalhar com a influência para que as pessoas não só adquiram o que você vende pela primeira vez como se tornem consumidoras assíduas. Logo, você mais uma vez está trabalhando com a influência.
  • Quando você observa os seus filhos prestes a tomar decisões que você sabe que farão mal a eles, principalmente na infância, é necessário usar a autoridade com influência. Logo, saber influenciar é uma habilidade que faz parte do cotidiano da maternidade e da paternidade.

Dado que vivemos influenciando pessoas em vários aspectos da nossa vida, é importante aprender a influenciar corretamente.

Nesse contexto, dizemos “corretamente” para nos referirmos à compreensão de como funciona a persuasão. Contudo,  nos referirmos também às técnicas de influenciar pessoas que não são formas de manipulação para fazer mal e causar dano.

5 técnicas para ser uma pessoa influente

Agora que você sabe o quão importante é saber influenciar, confira 5 orientações práticas para influenciar sem culpa, porém com sucesso.

1. Seja uma pessoa agradável

O primeiro passo para você influenciar pessoas com sucesso é ser uma pessoa agradável. Isso significa que você deve focar em se tornar alguém com que as pessoas gostem de estar.

Assim sendo, a sua presença deve ser desejável.

Quando você não tem muita influência e as pessoas não te conhecem muito bem, essa é uma tarefa mais difícil de executar. Porém, há algumas características em que você pode focar para cativar a atenção e a afeição de quem você gostaria de influenciar. São elas:

  • sorria francamente,
  • cumprimente todas as pessoas quando chegar a um local,
  • olhe as pessoas nos olhos,
  • seja gentil,
  • pergunte o nome de quem conversar com você,
  • lembre-se dos nomes das pessoas que conhecer,
  • preste atenção às necessidades das pessoas,
  • fale com um tom audível, mas não muito alto.

Ser agradável implica em ter uma presença firme, porém sem escândalos e excessos.

Leia Também:  Músicas para meditação: playlist de 20 músicas selecionadas

2. Não corrija as pessoas mesmo quando elas estiverem erradas

Evite ser a pessoa que corrige os outros com o objetivo de reforçar o próprio ponto de vista. Em uma situação em que você precisa influenciar alguém, a sua interferência é sentida como um ataque ao ego. 

Logo, não terá o efeito que você está buscando. 

Poucas pessoas se sentem confortáveis com ataques diretos à própria inteligência. Assim sendo, não ache que mostrar o quanto você é inteligente vai levar você muito longe nesse contexto. Além disso, você sempre corre o risco de estar errado, o que só piora tudo.

3. Procure fazer ofertas irrecusáveis

Antes de tentar influenciar pessoas, pense sobre o que você vai oferecer, seja para comprar a atenção delas, seja para vender as suas ideias. Para influenciar direito, é necessário aprender a fazer ofertas irrecusáveis para a pessoa que você deseja influenciar.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    Assim sendo, é necessário conhecê-la minimamente para delinear a sua proposta de acordo com os gostos e valores dela – não os seus. 

    Influenciar é, principalmente, entender o comportamento e as motivações do outro. 

    4. Elogie, mas sem beirar a falsidade

    Todo mundo gosta de receber um elogio, porém, é importante que ele seja sincero. 

    Quando você se aproxima de alguém que deseja influenciar e tece uma dúzia de elogios falsos, além de não conseguir o que deseja, ganha uma reputação de pessoa falsa, em quem não há verdade.

    Nesse contexto, lembre-se que a honestidade é um ponto relevante para os relacionamentos humanos e a influência é uma interação humana. Logo, para influenciar, é necessário convencer que em você há alguma espécie de verdade.

    Elogie porque é uma pessoa gentil. Ademais, faça-o com sinceridade para ganhar a atenção e o favor de alguém.

    5. Peça com frequência e em etapas

    Por fim, se quer influenciar pessoas, peça o que quer em etapas. Mas, como isso funcionaria?

    Para você fazer a sua grande proposta, é interessante tecer um relacionamento com a pessoa que você deseja influenciar. Primeiramente, você começa a interagir com ela para conhecê-la melhor; não para vender.

    Muitas pessoas, quando percebem que foram jogadas em uma situação de vida ou morte, se sentem desconfortáveis e acuadas. Portanto, esse é um efeito indesejável, principalmente para quem quer vender.

    A pessoa que sabe influenciar se aproxima com inteligência, sagacidade e estratégia. Ela estuda bem o seu “alvo” para oferecer boas propostas, porém, para isso, precisa estar sempre presente.

    É a presença frequente que licencia os pedidos em etapas. Assim sendo, os pedidos variam em intensidade conforme você conhece quem está influenciando.

    Influenciar pessoas: Considerações finais

    Esperamos que, com esta leitura, você tenha entendido a importância de influenciar pessoas. Ademais, esperamos que esta discussão tenha mostrado que influenciar pode ser ético. Além disso, é uma habilidade necessária em nossa vida prática.

    Para aprender mais sobre temas relacionados ao desenvolvimento pessoal, tal qual influenciar pessoas, recomendamos que continue lendo outros materiais do Psicanálise Clínica. Porém, para estudar o comportamento humano mais a fundo, recomendamos nosso curso 100% EAD de Psicanálise, pois a abordagem é completa. Ademais, ao encerrá-lo, você recebe o certificado que te habilita a clinicar como psicanalista. Te esperamos!

    One thought on “Influenciar pessoas: 5 técnicas éticas e efetivas

    1. Penso que se ao invés da expressão “Influenciar” fosse usada a expressão “multiplicador” como aplicada na Administração de Recursos Humanos, ficaria mais “compreensível”, mesmo assim, deve ser levado em consideração a “ótica” de cada um! Digo isso, porque minha mãe dizia que a mãe dela, fazia as atividades mais rapidamente! Aos 10 e 11 anos, por estudar de manhã e morávamos em mesmo quintal, almoçava com a minha vó. No dia que a aula acabou mais cedo, deu de acompanhar ela fazendo almoço: 4 bocas do fogão acesas e, uma delas sempre com água fervendo, que ela utilizava como pré aquecimento aos pratos que ela faria! Pontualmente, ela ia para cozinha às 11hs e ao meio dia, mesa posta! Ensinamento: mais do que ter em mente o almoço que serviria, ela maximizava a capacidade do fogão e, sincronizava o cozimento dos pratos! Muitas vezes, o “segredo” gourmet não está em seguir a receita, mas por um “diferencial” próprio que a torne impar! O principal item para o sucesso profissional é atuar em area que seja vocacionado e trabalhar com amor pelo que faz! Ambas foram excelentes donas de casa, mas cada uma, com sua personalidade e, a minha mãe como todo perfeccionista, sempre pensava “tudo poderia ter saído melhor”!

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.