Medicina alternativa aplicada ao dia-a-dia: 7 práticas comuns

Posted on Posted in Uncategorized

Você já faz uso de algum produto ou serviço da área de medicina alternativa? Muito provavelmente a sua resposta é sim, apesar do ceticismo que a medicina não convencional enfrenta.

Hoje em dia as práticas da medicina alternativa estão muito melhor difundidas, seus profissionais são muito mais reconhecidos e, com os avanços e investimentos, as pessoas só têm a se beneficiar. 

Há uma série de estudos e testemunhos de pessoas que passaram por algumas das práticas terapêuticas sobre as quais falaremos, o que dá confiança para mais gente experimentá-las. 

Ademais, até mesmo clínicas muito tradicionais estão abrindo espaço para profissionais atenderem considerando os resultados, a oferta e a demanda pelos serviços.

No post de hoje, falaremos sobre como a medicina alternativa está se incorporando ao nosso dia a dia de modo a se tornar cada vez mais valorizada. Você inclusive verá que provavelmente já se submeteu a alguns de seus princípios e tratamentos! Confira!

O que é medicina alternativa?

Em linhas gerais, faz parte da medicina alternativa toda e qualquer prática terapêutica que não é considerada parte da medicina convencional, estudada na faculdade de Medicina.

No entanto, apesar de áreas da medicina alternativa não serem reconhecidas oficialmente pela medicina moderna, isso não significa que não tenham seu valor, sua eficiência e uma regulação que modere os profissionais que exercem cada ocupação.

As características da medicina alternativa

São duas as principais características dessa medicina não convencional:

Zero remédios controlados, antibióticos ou fármacos

Em primeiro lugar, os tratamentos geralmente não prescrevem qualquer tipo de droga aos pacientes. De modo geral, o foco dos tratamentos com medicina alternativa está no que a natureza oferece, como ervas, frutos, óleos e sementes.  

Tratamento focado no doente

Em segundo lugar, ao invés de o tratamento focar nos sintomas de cada doença, buscando amenizá-los, o foco do tratamento com medicina alternativa coloca o doente em perspectiva. 

É comum que esses tratamentos envolvam cada paciente em uma perspectiva holística, alterando hábitos de vida, alimentação, relacionamentos e outras áreas que podem contribuir com a cura.

A medicina alternativa e a ciência

É muito difícil confiarmos em algo que nunca foi comprovado cientificamente, principalmente com as discussões atuais a respeito de vacinas, só para citar um exemplo.

Nesse sentido, é importante destacar que a medicina alternativa conta com inúmeros estudos que reforçam a sua eficiência. 

Há muitas universidades renomadas brasileiras e estrangeiras que publicaram teses, dissertações e artigos científicos sugerindo a efetividade dos tratamentos com medicina convencional em áreas distintas.

Ademais, até mesmo o próprio Ministério da Saúde e o SUS reconhecem algumas terapias da medicina alternativa como eficientes. No caso do SUS, há programas para a população que oferecem atendimento gratuito em práticas integrativas como:

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    • apiterapia,
    • aromaterapia,
    • hipnoterapia,
    • reiki,
    • terapia de florais,
    • hipnoterapia,
    • entre muitas outras!

    Os avanços da medicina alternativa

    O reconhecimento da eficiência das práticas terapêuticas por órgãos governamentais oficiais é um dos principais avanços rumo à popularização cada vez maior desses tratamentos.

    É importante destacar que esses movimentos só ocorrem porque de fato existem comprovações convincentes de que há muitas terapias que funcionam. 

    Assim sendo, é positivo para a sociedade que as pessoas percam o receio que possuem para experimentar soluções que possam lhes curar ou lhes dar mais qualidade de vida. 

    7 áreas e produtos da medicina alternativa que você pode usar no dia a dia ou já usa

    Neste artigo, falaremos sobre algumas das principais técnicas terapêuticas provenientes de medicina alternativa às quais você provavelmente já se submeteu. Caso ainda não tenha experimentado, provavelmente algum conhecido pode atestar a eficiência.

    Ademais, são práticas simples, rápidas e objetivas. De modo geral, não apresentam riscos além daqueles que todos enfrentamos no cotidiano.

    Leia Também:  Viver de aparência: o que é, como a Psicologia explica?

    Assim sendo, quem sabe se você ler um pouco mais sobre cada procedimento, talvez não surja a vontade de experimentar pelo menos um deles e observar como o seu corpo responde.

    1 – Yoga

    O que é

    Trata-se de uma prática de disciplinas físicas de origem indiana. Ela trabalha o corpo e a mente de forma interligada, de modo que é possível exercitar o corpo e meditar ao mesmo tempo.

    De modo geral, muitas pessoas praticam o yoga como um exercício físico que as ajuda a alongar o corpo, fortalecê-lo e alongá-lo também.

    Recomendação

    Recomenda-se que pessoas de todas as idades e públicos pratiquem yoga considerando seus inúmeros benefícios para a saúde. Além de fortalecer o tônus muscular, a prática estimula o alongamento, o autoconhecimento e exercita a mente.

    É comum observar que, ao final da prática, as pessoas ficam muito mais relaxadas, calmas, equilibradas e seguem com o dia a dia com mais disposição.

    Estatuto social

    Atualmente muitas pessoas praticam Yoga, o que revela um conhecimento muito maior sobre os benefícios de fazer os exercícios. O que antes era algo que muitos consideravam até religioso e místico, hoje boa parte das pessoas vê com bons olhos. 

    2 – Chás

    O que é

    Bom, talvez esse seja um elemento da medicina alternativa que todos já experimentaram pelo menos alguma vez na vida. 

    Todo mundo tem uma mãe ou uma avó que sabe preparar os chás certos para curar dores de barriga, enjoos e vários outros problemas que afetam a nossa disposição.

    Inclusive esse é um conhecimento que passamos de geração em geração sem questionar se há ou não embasamento científico para o que estamos falando.

    O fato é que os chás são substâncias que, há milênios, são usadas para curar e despertar reações no corpo humano.

    Recomendação

    Você já percebeu que, às vezes, quando vamos ao médico, o profissional prefere receitar remédios à base de substâncias que estão presentes em vários chás, mas não receitam as receitas caseiras?

    Na medicina alternativa as respostas para os problemas de pessoas de todas as idades estão na natureza, em combinações simples. Exceto no caso dos bebês, que devem ser alimentados com leite materno exclusivamente nos primeiros meses de vida, não é comum encontrar nenhum tipo de restrição aos chás e infusões.

    Estatuto social

    Como já ressaltamos, o estatuto social do chá na sociedade é o da aceitação. As pessoas sabem quais chás preparar para se acalmarem, dormirem bem, aliviarem sintomas desconfortáveis etc.

    3 – Óleos essenciais

    O que é

    Em linhas gerais, os óleos essenciais são compostos de substâncias extraídas de diversas plantas. O uso desses óleos tem o objetivo principal de controlar reações físicas diversas ao estimular ou reduzir a intensidade com que o corpo humano as sente.

    Aqui vai uma lista com vários óleos e os principais efeitos que eles causam:

    Óleos essenciais e suas funções
    • lavanda e camomila – para dormir melhor e ter um sono restaurador,
    • sálvia – para reduzir a pressão sanguínea,
    • alecrim – para melhorar a capacidade cerebral,
    • hortelã-pimenta – para despertar,
    • laranja – para diminuir a ansiedade,
    • limão, jasmim e sândalo – para melhorar o humor,
    • canela – para aumentar o foco,
    • tangerina – para relaxar profundamente,
    • capim-limão – para reduzir a preocupação.

    Recomendação

    O uso dos óleos essenciais é relativamente irrestrito até porque, via de regra, não há um único jeito de se submeter ao seu efeito. 

    Leia Também:  Princípio da primazia da realidade

    Há quem perfume o quarto com ele, receba massagens, compressas ou faça inalações diretas. Também é possível fazer banhos de assento, colocar o óleo no vapor quente ou fazer inalação por difusão.

    Geralmente, nas lojas de produtos naturais, você encontra profissionais que podem instruir você quanto a quaisquer contra indicações e as melhores maneiras de usar cada óleo.

    Estatuto social

    Os óleos essenciais ainda despertam a desconfiança de muitas pessoas, mas sua aceitação está aumentando bastante nos últimos anos.

    4 – Ayurveda

    O que é

    Trata-se de uma das terapias de caráter mais holístico entre as práticas da medicina alternativa. Ela conta com técnicas de massagem, nutrição, fitoterapia e aromaterapia que se aplicam a pessoas com base nos doshas de cada uma.

    Dosha é o nome que se dá ao perfil biológico de um indivíduo e, segundo a medicina ayurvédica, há 3: vata, pitta e kapha.

    Para cada um dos doshas, há instruções específicas quanto ao tipo de alimentação, massagem, cuidados pessoais e tratamentos para doenças.  

    Recomendação

    Não há contra indicações com relação à prática da Ayurveda, que é também um estilo de vida. Crianças, adultos e idosos podem se beneficiar de seus ensinamentos e tratamentos. 

    De modo geral, as pessoas se tornam adeptas de um estilo de vida radicalmente mais saudável. Sua alimentação se concentra em alimentos mais naturais, a prática de exercícios físicos aumenta e o dia a dia ganha equilíbrio.

    Quem se beneficia dessas mudanças são a mente, as emoções e o corpo.

    Estatuto social

    A ayurveda está ganhando mais espaço na sociedade, porém uma parcela pouco expressiva da sociedade tem acesso aos seus princípios e funcionamento. É necessário lutar por popularizá-la.

    5 – Florais de Bach

    O que é

    Assim como os óleos essenciais, os florais são compostos naturais que dá para extrair da natureza, em especial, das flores. De acordo com a medicina alternativa, esses compostos podem interferir positivamente nas emoções humanas ajudando a equilibrar disfunções.

    O responsável pela criação dos florais foi o médico Edward Bach. Ele desenvolveu as seguintes 38 essências:

    • Medo: Mimulus, Rock Rose, Cherry Plum, Aspe, Red Chesnut;
    • Falta de interesse: Clematis, Olive, Chesnut Bud, Honeysuckle, Wild Rose, Mustard, White Chesnut;
    • Indecisão: Cerato, Scleranthus, Gentian, Gorse, Wild Oat, Hornbeam;
    • Solidão: Impatiens, Water Violet, Heather;
    • Hipersensibilidade: Agrimony, Centaury, Walnut, Holly;
    • Desespero: Oak, Elm, Larch, Pine, Willow, Sweet Chesnut, Crab Apple, Star of Bethlehem;
    • Preocupação: Beech, Chicory, Rock Water, Vervain, Vine.

    Recomendação

    Mais uma vez, como estamos falando de uma substância totalmente natural, ela é livre de contraindicações. Inclusive, há muitas pessoas que usam os florais em seus animais de estimação para alterar suas emoções também. 

    Estatuto social

    Os florais têm uma aceitação razoável na sociedade. Muitas pessoas os conhecem e os têm em casa para aliviar diversos tipos de sentimento.

    6 – Acupuntura

    O que é

    A acupuntura é uma prática terapêutica milenar que consiste em estimular pontos específicos do corpo com agulhas. O objetivo é melhorar a imunidade da pessoa e tratar problemas emocionais que se relacionam com áreas específicas do corpo. 

    Adicionalmente, a acupuntura também pode interferir nos incômodos que sinusite, rinite e artrite causam.

    Recomendação

    Como é comum nas práticas terapêuticas de medicina alternativa, não existem contraindicações para que quaisquer indivíduos não façam acupuntura. Inclusive, assim como no caso dos florais, o tratamento também é útil a animais em vários contextos de aplicação.

    Estatuto social

    A acupuntura está entre as práticas terapêuticas com melhor recepção e aceitação na sociedade atualmente.

    7 – Quiropraxia

    O que é

    Trata-se de uma prática terapêutica que objetiva diagnosticar, tratar e prevenir problemas nos nervos, músculos e ossos. Ela o faz a partir do ato de liberar o fluxo de informação que o sistema nervoso comanda e passa pela coluna, pelas articulações e pelos tendões. 

    Ao pressionar as vértebras das pessoas em locais específicos, esse fluxo se restabelece.

    Recomendação

    Ao contrário da maioria das práticas terapêuticas que discutimos, não se recomenda a quiropraxia para alguns grupos de pessoas. Entre os indivíduos que não devem passar pelas sessões estão quem sofre com doenças cardiovasculares, fraturas ou condições de saúde que fragilizam o corpo.

    Sabendo que essa é uma prática que conta com contra indicações, é importante ter a liberação de um médico para fazer as sessões.

    Estatuto social

    A quiropraxia ganhou mais popularidade nas últimas décadas, principalmente porque com o avanço do marketing digital ficou mais fácil de profissionais das mais diversas áreas começarem a mostrar como funciona seu trabalho.

    Leia Também:  Distimia: o que é, sintomas, tratamentos

    Ainda que algumas pessoas não tenham muita coragem de se submeter às sessões, muita gente gosta de assistir como elas funcionam.

    Considerações finais sobre medicina alternativa 

    Neste artigo, você aprendeu o que é medicina alternativa. Trata-se de toda e qualquer prática terapêutica que não é considerada parte da medicina convencional. 

    Explicamos que apesar de não envolver práticas convencionais, a medicina alternativa conta com estudos reforçando sua eficiência. Há trabalhos robustos que sugerem a efetividade dos tratamentos em áreas distintas.

    Além disso, órgãos públicos já reconhecem algumas terapias da medicina alternativa como práticas integrativas eficientes a ponto de oferecer tratamento gratuito para a comunidade.

    Mostramos também 7 das principais práticas que estão ganhando o Brasil e o mundo. Você aprendeu que algumas nós usamos sem duvidar da eficácia, como é o caso dos chás, enquanto outras nos causam mais reserva, como a quiropraxia e a ayurveda.

    No entanto, é válido destacar que pouquíssimas dessas terapias contam com algum tipo de contraindicação, o que as torna mais convidativas. A depender do problema de saúde que você tem, é interessante agendar pelo menos uma sessão pela experiência!

    E a psicanálise? É medicina alternativa?

    Nesse contexto, destacamos que a psicanálise não é uma prática terapêutica como as que apresentamos no artigo. Apesar de não ser reconhecida como uma ciência porque não conta com uma epistemologia, ela conta com um percurso tradicional de estudo e condução das análises.

    Em nosso curso 100% online de Psicanálise Clínica, abordamos essas questões epistêmicas, entre muitas outras relevantes para a formação dos nossos alunos. A formação é completa e garante a todos os alunos que a concluírem um certificado que as habilita para clinicar como psicanalistas.

    Ainda quanto ao curso, é relevante destacar que todo o processo de ensino é EAD e que os materiais didáticos estão incluídos no preço total. As condições de pagamento são bastante variadas, com possibilidade de parcelamento que torna a formação muito mais acessível para mais pessoas.

    Além de o curso ser uma excelente oportunidade para ter uma formação extra, você pode escolher não clinicar e aplicar todo o conteúdo na sua área de atuação. Os conhecimentos em psicanálise são úteis a toda profissão que envolva o trabalho com pessoas. Portanto, mesmo sem querer ser psicanalista você aprende muito sobre como lidar com gente!

    Agora que está ciente de tantos benefícios, reforçamos o convite para que você se matricule hoje no curso! Ele pode significar tanto uma transição de carreira bem sucedida quanto um aperfeiçoamento da profissão que você exerce. Confira!

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *