motivação e automotivação

Motivação e Automotivação: guia de boas práticas

Posted on Posted in Comportamento

Como está a sua motivação? A cada dia vários fatores nos desafiam a seguir com os nossos planos. Por isso, muitas pessoas têm dificuldade em fazer tarefas simples. Desse modo, neste artigo traremos algumas estratégias para desenvolver a motivação. Confira!

O que é motivação?

Para entender melhor sobre o assunto, primeiro entenderemos os significados do termo. Segundo o Dicionário Online Caldas Aulete, há quatro diferentes significados para motivação.

1. Ação ou resultado de motivar, de estimular, a si mesmo ou a outros

Percebe-se aqui que a motivação tem como sinônimo o estímulo. Ainda, essa ação pode ser aplicada no nosso interior e exetrior. Desse modo, a motivação não é algo que se limita a nós mesmos, mas uma espécie de força que impulsiona os outros.

2. Exposição, apresentação de motivos

Nesse significado, entende-se  o modo pelo qual a motivação é realizada. A motivação depende, de forma obrigatória, de uma apresentação. Isso significa que para motivar ou ser motivados somos expostos a motivos. E aqui eles podem ser positivos ou negativos.

Imagine a seguinte situação: você assiste um filme que se passa em Paris e se apaixona pela cidade. Então, você passa a buscar mais informações sobre o lugar. De repente, já está pesquisando os custos e roteiros da viagem. Logo, foi por meio dessas diferentes exposições que você se sentiu motivado a conhecer o lugar.

3. Fundamentação, justificação (em geral escrita) para uma decisão judicial

O terceiro significado,refere-se ao campo jurídico. Este também depende de uma exposição para influenciar a decisão judicial. Nesse sentido, essa justificação será mais positiva ou negativa para o juiz. Cabe então aos advogados trabalharem de forma a garantir o melhor resultado para os seus clientes.

4. Conjunto de motivos que levam uma pessoa a agir de determinado modo

Por fim, o quarto e último significado refere-se ao campo da psicologia. Assim, os motivos remetem a valores mais abstratos à motivação, como idealismo, revolta, angústia, coragem etc. Portanto, esse conjunto de motivos dependem da maneira com que o nosso consciente absorve e interpreta as situações do cotidiano.

Por que entender sobre a automotivação?

Muitas vezes as nossas motivações tem como base o comportamento do outro. O problema é quando depositamos todas as nossas esperanças nessas pessoas. Como resultado, acabamos nos frustrando e perdendo a motivação. Compreenda que todas as pessoas são passíveis de erros.

Assim, não podemos depender dos outros para nos mantermos motivados. Portanto, é necessário trabalhar a automotivação em todas as áreas das nossas vidas. Dessa maneira, nos tornamos pessoas mais independentes nas  emoções e sentimentos.

Porém, saiba que a automotivação é um exercício que exige paciência e que demanda tempo. Contudo, é também um hábito que contribui para a nossa saúde mental. Como consequência, para as nossas vivências e relacionamento com nós mesmos.

Alertas sobre os conteúdos nas redes sociais

A cada dia, passamos mais tempo nas redes sociais. O problema é que, muitas vezes, tomamos os conteúdos expostos como verdade. Sem considerar outros fatores, queremos “aplicar” as mesmas vivências dos fmosos influenciadores. Entretanto, na maioria das vezes, a realidade exposta nas redes sociais só representa aquilo que a pessoa quer.

Leia Também:  Motivação e Fases da vida, segundo Freud

Logo, temos a tendência de acreditar que a vida dos influenciadores são perfeitas. Assim, passamos a desejar um estilo de vida em que, na aparência, tudo é mais fácil. Portanto, viagens, produtos importados e de marca, como as últimas tecnologias do mercado chamam a atenção.

Porém, nada é por acaso. As marcas têm se aproveitado desse novo canal de propaganda. A fim de divulgar seus produtos e serviços fecham contratos com os influenciadores. Entenda: ninguém recebe nada de graça! Tudo faz parte de uma estratégia de marketing para vender.

Passos para desenvolver a auto motivação

A seguir, apresentamos alguns passos essenciais para desenvolver a automotivação. Desse modo, você compreenderá  melhor sobre essa capacidade!

Conheça a si mesmo

A primeira coisa que você deve saber é que a auto motivação deve ser algo que faça sentido para você. Entenda que cada pessoa tem uma história de vida, com experiências próprias e até únicas. Assim, não adianta esperar que a mesma motivação de uma amiga seja a mesma que a sua, por exemplo.

    NÓS RETORNAMOS PARA VOCÊ



    Quero informações para me inscrever na Formação EAD em Psicanálise.

    Isso porque muitas vezes corremos atrás de objetivos só para seguir os outros. Para não nos sentirmos excluídos, tentamos fazer o que os outros também estão fazendo. O problema é que não escutamos o nosso eu para reconhecer se aquilo de fato é o que desejamos.

    Portanto, é preciso olhar para nosso interior antes de qualquer decisão. Se a sua ideia de casamento é baseada em uma cerimônia mais restrita, siga com seu plano. Não tem porque se pressionar para agradar os outros com uma grande festa tradicional. Assim, é preciso refletir de maneira racional e com criticidade para identificar se os tais desejos são seus ou não.

    Olhe para dentro de você e encontre aquilo que tem relevância. Entenda quais foram as motivações que te fizeram desejar pelas coisas. Dessa maneira, entender o que te automotiva facilita a sua jornada de vida. Ainda, você também diminuirá as cobranças impostas pela sociedade sobre você.

    Tenha maturidade para compreender o que precisa ser feito

    Compreenda também que muitas vezes não dá para fazer o que queremos. Num “mundo ideal” faríamos somente o que, quando e como quiséssemos. Já no “mundo real” devemos seguir regras preestabelecidas em diversas esferas do cotidiano.

    Devido a necessidade do trabalho, não dá para “chutar o balde”. Será difícil abandonar tudo para seguir seus objetivos. Entenda que ter um emprego hoje e manter suas finanças estáveis é um grande desafio. Ainda mais por conta da crise da pandemia do coronavírus em que estamos vivendo.

    Nesse sentido, a maturidade é essencial para compreender que muitas vezes teremos sim que fazer as coisas que não gostamos. A não ser que você tenha condições financeiras para suprir suas necessidades básicas. É preciso continuar no “emprego chato” até conseguir trabalhar com aquilo que gosta de fato.

    Aprenda a vencer os seus medos 

    O medo é um sentimento que nos paralisa. Ele também pode nos impedir de cumprir tarefas rotineiras. Portanto, aprender a nadar ou dirigir ou fazer uma trilha podem exigir um preparo emocional. Em vista disso, é essencial aprender a lidar com as situações fora da sua zona de conforto.

    Muitas vezes é o medo de falhar que nos impede até mesmo de tentarmos. Dar o primeiro passo é muito mais difícil. Isso porque nossas inseguranças são maiores que a vontade de arriscar. Dessa maneira, é preciso procurar entender os porquês das angústias e aflições.

    Leia Também:  Criação de filhos na psicanálise

    Assim, compreender o que tem te influenciado de maneira negativa é uma jornada de autodescobrimento. Com a ajuda de um especialista, você romperá com as barreiras que te bloqueiam!

    Estabeleça metas reais 

    Uma vez que você se conhece e sabe o que quer, é preciso traçar metas reais. Para desenvolver a automotivação e realizar seus objetivos, é preciso ser realista. Por isso, determine o que de fato deve ser feito. Se o seu sonho é viajar pela Europa, é preciso tomar ações reais e básicas, como tirar o passaporte.

    Também faz parte desse processo pensar o “quanto” e o “quando”. Ou seja, quanto será necessário para investir nesse objetivo e quando colocá-lo em prática. Assim, é preciso avaliar como está o seu orçamento. Outras questões financeiras envolvem o quanto precisa economizar a cada mês e o tipo de financiamento.

    Dessa maneira, você consegue traçar metas mais realistas e não ficar apenas “viajando na maionese”.

    Faça planejamentos

    Uma das maneiras de se automotivar é fazendo planejamentos. Por isso, crie o hábito de planejar as diferentes áreas da sua vida. Ao estabelecer os seus objetivos, você deve considerar organizá-los a curto, médio e longo prazos. Ainda, você consegue analisar o que é prioridade.

    Assim, para cada objetivo, você deve criar pequenas tarefas até realizá-lo. Nessa etapa entram as pesquisas sobre preços, lugares e todos os requisitos necessários. Pesquisar também é uma ótima estratégia para te manter automotivado sobre o seu objetivo.

    Para exemplificar, imagine que você é uma pessoa que vai ter seu próprio lar. Determine um prazo para isso e comece a cumprir as tarefas que fazem parte dele. Defina o quanto gastará, se será apartamento ou casa, os documentos necessários, quais móveis e eletrodomésticos são os mais essenciais etc . Assim, você não ficará perdido e ainda se sentirá mais motivado a cada pequena tarefa cumprida.

    Seja organizado para desenvolver a sua motivação

    A organização é essencial, tanto para o planejamento, quanto para as tarefas práticas do cotidiano. Muitas pessoas se sentem desmotivadas e nem sabem por onde começar. Portanto, determine dias específicos  para cumprir funções básicas como ir ao supermercado, lavar roupas e fazer aquela faxina.

    Assim, você não deixará as tarefas acumularem. Você também deve se organizar para descansar, estudar e trabalhar. Se você tem algum hobby, como fazer artesanato, assistir filmes ou escrever, estipule momentos da sua semana só para isso. Com organização você evita se sobrecarregar e os imprevistos.

    Para se organizar utilize métodos que são mais práticos para a sua rotina: aplicativos de celular, agendas, despertador e até mesmo o bom e velho bloco de anotações. Mas, reforçamos que a organização precisa ser algo prático e funcional para você.

    Ou seja, não precisa investir no mais caro planner todo moderno e cheio de detalhes. Isso porque o método de organização tem que ser simples. Desde que cumpra a sua função principal: facilitar a organização da sua rotina.

    Estabeleça uma rotina e coloque seus planos em prática

    Entenda: não dependa da motivação para fazer suas tarefas. A motivação é um estado de espírito e não adianta ficar esperando ela chegar. Por isso a organização e o planejamento são essenciais. Entretanto, você não pode ficar apenas nas ideias, é preciso agir.

    Pense que se você não fizer, ninguém mais poderá fazer por você. Se a sua dificuldade é começar a fazer, teste os melhores horários para realizar suas tarefas. Sabendo os prazos, você se organiza melhor. Assim, você também podem adaptar os métodos que melhor funcionam para você.

    Uma dica importante para se manter motivado: mantenha suas metas num lugar visível! Dessa maneira, você sempre vai lembrar do porquê de fazer tal tarefa. Portanto, se manter a visualização é excelente para ficar motivado a realizar seus objetivos e planos. Desse modo, acredite sempre no seu potencial!

    Leia Também:  O que é autoestima e os 9 passos para elevá-la

    Como manter a motivação no trabalho?

    Quando se trata da vida profissional, a motivação no trabalho é um grande desafio. Isso porque todos nós, de uma maneira ou de outra, dependemos de outras pessoas. Assim, colegas, clientes e até de empregadores impactam na nossa motivação.

    Portanto, é muito comum se sentir desmotivado diante dos problemas inesperados que surgem. Ainda, o ser humano esperar mais do que remuneração e recompensas. Nosso eu espera ser valorizado e reconhecido. É natural, então, esperar por palavras de encorajamento e elogios.

    Empregadores

    Nesse sentido, é bom que a empresa sempre ofereça um ambiente agradável aos seus funcionários. Os gestores precisam incentivá-los a cumprir as metas e objetivos. Para isso, é necessário que a empresa construa uma cultura que elogie os esforços e habilidades dos funcionários. Além de criar maneiras de ouvir sugestões e críticas.

    Saiba que o plano de carreiras é uma ótima estratégia para motivar os funcionários. Dessa forma, o desempenho dos colaboradores é sempre valorizado! Além  disso, são priorizados os talentos e formá-los para cargos específicos a médio e longo prazos.

    Motivação dos funcionários

    Saiba que uma maneira de vencer o desânimo é estabelecer uma rotina diária de tarefas. A ideia é de que a cada dia, você faz um pouco. Esse hábito incentiva a não deixar para fazer tudo de uma única vez. Desse modo, você se torna mais consistente e realiza as tarefas sem se cansar tanto. Contudo, essa rotina deve considerar os prazos preestabelecidos.

    Se a empresa em que você trabalha não oferece uma cultura positiva, continue cumprindo o seu trabalho da melhor forma possível. Isso porque agrega valor quando você precisar de uma carta de recomendação no futuro. Entenda que qualquer decisão tomada no calor da emoção pode prejudicar a sua imagem. Por isso, é necessário focar nas suas metas pessoais para se manter num emprego que não vem sendo satisfatório.

    Contudo, saiba qualquer ambiente de trabalho vai pode abalar a sua motivação. Por isso, é essencial compreender que não existem nenhum trabalho perfeito. Desse modo, não espere ser reconhecido pelo seu empregador. Por isso, reforçamos a necessidade da automotivação.

    Como motivar pessoas?

    Diante de tudo o que foi posto, fica cada vez mais evidente que para motivar as pessoas é preciso se expor. Porém, essa exposição não precisa se limitar à internet. Compreenda que o seu próprio modo de vida serve de exemplo de motivação. Sua postura e suas atitudes motivam aqueles que estão à sua volta.

    Portanto, crie uma imagem positiva! Seus comportamentos e temperamentos funcionam em diferentes ambientes. Mas, quando você tem uma postura de liderança, suas ações tornam a ação de motivar mais eficaz.

    Assim sendo, reforçamos que a motivação tem dois resultados: positivo ou negativo. Nesse sentido, nossa postura enquanto líderes também afastam as pessoas. Logo, a seus relacionamentos se tornam problemáticas. Ainda, geram conflitos e intrigas como consequência.

    Considerações finais sobre motivação

    Nesse artigo, nós trouxemos um guia de boas práticas sobre motivação. Como vimos, o campo da psicologia é essencial para compreender os motivos que levam as pessoas a agir. Ainda, de que maneira eles influenciam os nossos desejos.

    Assim sendo, faça nosso curso online de Psicanálise Clínica. Desse modo, aprofunde seus conhecimentos sobre o comportamento humano. Aproveite para buscar conhecer a si mesmo. Se você é um profissional da área, obtenha estratégias para tratar seus pacientes. Não perca tempo e se inscreva agora mesmo!

    One thought on “Motivação e Automotivação: guia de boas práticas

    1. Tenho um objetivo de fazer faculdade de psicologia, quero ser um profissional da Psicanálise, mas no momento não tenho condições financeiras, o que devo fazer para me manter motivado para realizar esse sonho?

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *